terça-feira, abril 07, 2009

Manchester United-2 / FCPORTO-2






O FCPORTO consegue um excelente resultado! Empatar a dois no "Palco dos Sonhos", é sempre positivo, seja em que situação for. Claro que o FCPORTO poderia ter ganho se na 1ªparte tem conseguido marcar nas chances que teve, mas tal não aconteceu e como B.Alves facilitou num lance de desconcentração...

O FCP entrou bem no jogo e depois de assustar por Lisandro, é Rodriguez que aproveita e marca um excelente golo depois de uma recuperação de bola no meio campo adversário, após o que Rodriguez define muito bem o lance. Depois disso o FCP cresceu e continuou a mandar no jogo e não fora o lapso de B.Alves que dá o empate, apenas por 1ª vez Ronaldo tinha obrigado Helton a uma grande defesa, de resto, só deu Porto.

Isto porque o FCP até ao empate foi melhor, muito melhor. Um FCP personalizado, a trocar bem a bola, principalmente pela esquerda, onde Cissokho fez uma bela jogatana, sempre a subir no terreno, com Meireles, Fernando e Lucho a controlarem o meio campo, sempre com o apoio de Rodriguez e com Hulk e Lisandro a trabalharem muito na frente. 

Depois do empate, o FCP recuou um pouco, mas não abalou, voltou a ter mais bola e a mandar mais no jogo, sempre com a equipa bem posicionada em campo, sem falhas colectivas e com isso a obrigar o Manchester a errar. Pena que por 2 ou 3 vezes os médios e avançados não tenham definido da melhor forma, pois teriam concerteza chegado ao intervalo a ganhar e com inteira justiça, pois tanto Rodriguez, Lisandro, como Meireles e por fim Hulk criaram perigo, mas sem boa definição ou porque o GR defendeu bem.

Assim, na 2ªparte, o Manchester cresceu, obrigou o FCP a errar mais passes e com isso o FCP deixou de ter bola com qualidade e a não conseguir sair para a frente com real perigo, como acontecera na 1ªparte, e para piorar, Ferguson coloca Giggs e e depois Tevez em campo, criando com isso mais dificuldades á defesa do FCPORTO, que respondeu quase sempre bem, tirando uma ou outra falha, mas que prontamente era compensada pelo colega que estava mais próximo. É também verdade que o jogo ao ficar mais repartido, a qualquer momento poderia cair para um dos lados, e se é verdade que o Manchester criou perigo, também o FCP teve as suas chances, mas menos claras.

E com o arrastar do jogo na 2ªparte, e o FCP a não conseguir criar real perigo, existindo uma fase de indefinição, onde qualquer dos conjuntos pareciam estar mais á espera do possivel erro do adversário do que a arriscar tudo, mesmo assim, Hulk, Lisandro e Cissokho ainda obrigaram o GR a boas defesas a evitar golos, também Helton respondeu bem a 2 ou 3 remates.

E aos 75m., Hulk arranca pela direita, ultrapassa o seu adversário directo e quando passa por Tevez que tinha ido ajudar na defesa é derrubado na área, um claro penaltie que ficou por assinalar.

E depois Jesualdo mexeu, confesso que naquela altura não percebi, porquê os 2 jogadores que sairam pareciam ser dos melhores em campo, pois tanto Meireles como Rodriguez pareciam estar bem fisicamente, acho que Lucho e Hulk estavam pior a esse nível, ou seja foi uma opção que o treinador tem de tomar, entrando para os seus lugares Tomás Costa e Mariano.

E logo a seguir, um lance onde Hulk consegue outra arrancada, mas define mal, se tem passado a bola a Lucho ou Lisandro, concerteza o lance teria outro desfecho, mas ao tentar o lance sozinho, o FCP perdeu uma boa hipotese de golo, tendo a bola ainda chegado ao Lisandro que rematou muito por cima.

O problema é que tal como no 1ºgolo, o 2º nasce de um erro de concentração, e após um lançamento lateral, Rooney ganha a B.Alves por esperteza e Rolando é lento perante a astúcia de Tevez, nessa altura o Manchester apesar de não dominar o jogo, tinha jogadores que podiam fazer a diferença, como fizeram num lance de dificil explicação.

Depois, parecia que novamente a injustiça de um resultado, onde o empate já não era inteiramente justo, apesar de Helton ter feito também boas defesas, mas o FCPORTO soube reagir e mérito para os jogadores que continuaram a pressionar e a acreditarem, e num lance onde Lisandro resolve ir para cima dos defesas, consegue um cruzamento, e o FCPORTO ao meter 3 homens na área, a bola sobra para Mariano (quem diria á uns meses atrás), que sem marcação domina bem a bola e remata muito bem fazendo o golo do empate, que deu outra justiça ao marcador, ainda que no jogo jogado o FCPORTO tenha sido melhor.

Agora é armar a equipa bem, estudar bem as tácticas do Ferguson, que vai ter de arriscar cá, mas para quem já passou uma eliminatória depois de empatar fora também a dois, os jogadores já têm outra estaleca para enfrentar esse desafio de uma forma optimista, mas principalmente realista, mas que o FCPORTO foi enorme na Europa, isso foi.

Quanto aos jogadores:

Helton, excelente em 3 lances, onde fez defesas enormes a evitar claramente possiveis golos, ou seja, esteve sempre concentrado e nunca facilitou.

Sapunaru, muito bem a defender, e é de destacar, que nestes jogos ele tem sido enorme e tem estado muito bem, e neste jogo voltou a estar muito bem.

Rolando, tirando um ou outro lance onde teve ajuda, apenas facilitou no 2ºgolo, sendo lento nesse lance, e a este nível paga-se caro esses erros nas áreas.

Bruno Alves, o menos bom de todos, ou seja, não querendo crucifica-lo, até porque em lances aéreos esteve imperial, infelizmente num lance de desconcentração falhou e no 2ºgolo também não impôs o fisico como deveria e perdeu o lance por ratice do Rooney.

Cissokho, uma supresa, e para quem não saiba o percurso deste jogador, é de salientar o jogo que faz num palco daqueles, excelente. O corredor esquerdo foi dele, isso basta para dizer do jogo que ele fez.

Fernando, outro desconhecido que actuou como se fosse um jogo do mais simples possivel, excelente a defender, a tapar buracos, e até a subir no terreno, ás tantas era ouvir o adjunto do FCP a pedir que não subisse, soberbo.

Lucho González, teve classe, personalidade, apenas faltou ter definido melhor e ter conseguido subir um pouco os seus indices fisicos para ter sido ainda melhor, mas soube apoiar muito bem Sapunaru no seu flanco, talvez por isso tenha aparecido menos no meio.

Raul Meireles, está um poço de energia, muito bem no apoio defensivo, e aparecendo num jogo desta dificuldade muitas vezes na frente a tentar o remate e passes de ruptura.

Christian Rodriguez, um médio avançado, tanto pela direita (onde começou), pela esquerda, pelo meio, e sempre com critério, ou seja, para mim foi o melhor avançado, pois conseguia quase sempre criar real perigo nos seus lances.

Lisandro, descaido mais pela direita, ajudou bem no apoio defensivo o seu flanco e na frente foi sempre muito activo, ora a tentar o remate, ora a tentar criar. Pena é que tenha tido sempre pela frente um GR que lhe defendeu 3 lances de golo, faltou o golo dele para ter sido soberbo.

Hulk, jogando mais solto na frente, não apareceu em jogadas decisivas como costuma aparecer, e talvez por isso pareça algo injusto não ter uma nota tão positiva como os outros jogadores, pois correu muito, batalhou, ainda criou frisson, mas há dias em que os lances não saem tão bem, e também esteve sempre muito marcado.

Tomás Costa, correu, lutou, e soube entrar em jogo, pressionando alto, teve o azar do jogo saindo no fim lesionado.

Mariano González, o HERÓI improvável deste jogo, até tinha entrado bem, a pressionar alto, a correr e a lutar, no lance do golo consegue perceber que a bola pode cair ali e aparece no lance completamente isolado, domina bem a bola e remata com classe, fazendo a bola passar por cima do GR, dando justiça ao resultado.

Andrés Madrid, 1 minuto em campo.

Resumindo:

O Menos bom:
Bruno Alves
esqueceu-se que este nível é 200% de concentração e teve 3 momentos maus no jogo, 1º atraso e golo, 2º Corte com a mão por mau posicionamento e 3º no 2ºgolo também facilitou e Rolando foi ultrapassado em Velocidade.

O verdadeiro Hulk não conseguiu aparecer, ou seja, aquele que decide, que cria lances impossiveis, neste jogo foi muito marcado e não conseguiu superar-se.

O Muito bom:
Acho que o FCP fez um jogo tremendo de força, coragem e personalidade, e Jesualdo colocou a equipa tácticamente perfeita perante o actual Campeão da Europa, e tivessem estes 3 jogadores estado ao nível de excelência dos outros 8 (+Mariano), teriamos concerteza ganho este jogo, até porquê fomos objectivamente melhor no jogo jogado, e a equipa merecia ter ganho tal a qualidade de jogo, principalmente na 1ªparte.

E o Sonho mora no Estádio do Dragão... que estes bravos conquistaram em Old Trafford.

4 comentários:

Caetano disse...

Classe pura! Jogo de raça! Um hino ao futebol!

Tive pena de não ver o jogo em directo mas, depois de saber o resultado, ainda assim ao ver a gravação do jogo este foi entusiasmante.

Em Portugal só o FCPorto consegue ombrear com os melhores da Europa e ponto final!

Agora faltam 90 minutos onde tudo pode acontecer e 2-2 com o Manchester não é 2-2 com o At Madrid. Está tudo em aberto mas a decisão está toda no Estádio do Dragão!

Abraço!

pclvarela disse...

Sir Alex promete muitas dificuldades para o Porto no Dragão, portanto a equipa tem de estar no mínimo ao nível que esteve neste jogo senão pode ser a morte do artista, o fim de um sonho desenhado ontem em pleno teatro...

dragao vila pouca disse...

A classe do campeão!

De há uns tempos a esta parte, a palavra sonho começou a tomar conta do Universo portista - nos Estádios, junto dos adeptos, nas crónicas dos colunistas portistas, nos comentadores de programas de televisão e rádio, que gostam do Tricampeão, mas principalmente, nesta grande realidade que é a blogosfera. Começamos a sonhar e sonhamos, com tanta força, com tanta convicção, que agora, ninguém se atreve a dizer, que o sonho, o sonho da Dragão, é uma utopia. Não sei se a equipa também sonhava, mas sei que ela agora, alimenta o sonho. E de que maneira!

Jogamos em Manchester, contra o Campeão da Europa e do Mundo, olhos nos olhos, sem medo e taco a taco, dizendo na Pátria do futebol, que em Portugal há um clube, que tem a "mania" de ser Grande, num País de anões - e paga um preço muito elevado por isso. Numa altura que que os clubes ingleses dominam, a seu belo prazer, o futebol do Velho Continente, que o milionário Inter de José Mourinho, foi eliminado sem honra nem glória, aos pés da equipa de Ferguson e C.Ronaldo, o F.C.Porto, mais uma vez, põe o Mundo do futebol, a interrogar-se, como é possível, qual é o segredo, o que é que o Porto tem? Que classe, que maturidade, que personalidade!

Não vou destacar ninguém pois, o F.C.Porto valeu pelo seu conjunto. Tudo bem, Fernando fez um grande jogo, mas o grupo é o grande destaque.

Ainda falta a segunda-mão, não podemos e não vamos, embandeirar em arco, mas com o apoio dos adeptos - obrigado aos portistas, com especial destaque às claques, que tanto apoiaram em Old Trafford. Também nesta matéria, somos os melhores! -, que vão encher o Dragão, com o respeito que o adversário vai merecer, estou convencido que vamos continuar a fazer História.

Pessoal isto vai ser três em um.
Sobre o jogo já está.
Sobre os 100000, parabéns.
Sobre os pasquins, são uns tristes.


Um abraço

Sete_Luas disse...

É necessário dar as mãos à palmatória, aqui estão as minhas. Jesualdo mostrou que sabe montar uma equipa e Mariano mostrou que sabe jogar futebol.
Não consigo tecer comentários, já passaram mais de 12h e ainda tou a mil... que jogo fabuloso. Confesso que tive dúvidas, mas... mtoooo bom.