quarta-feira, abril 15, 2009

FCPORTO-0 / Manchester United-1

E o sonho ali tão perto...
E começo por dizer que estou orgulhoso da caminhada desta equipa na Champions League, cairam de pé.
Mas faltou qualquer coisa que esta equipa costuma trazer para estes jogos, faltou aquela chama que normalmente agiganta a equipa nestes jogos.
É claro que o Man.Utd. é uma grande equipa, e hoje teve Ronaldo, que apareceu e marcou um golo fenomenal, e como da parte do FCPORTO não existiu nenhum jogador ofensivo que tivesse conseguido provocar mossa na defesa contrária, e terá sido nesse aspecto que o FCP falhou.
Não sei se a falta de Jesualdo no banco tenha feito a diferença, mas o sofrer um golo cedo, numa altura em que o FCP entrou (e mal, na espectativa) frente a um adversário que jogou todos os seus trunfos ofensivos logo desde o inicio, o FCP nos primeiros 20m sofreu muito, apesar do Man.Utd. não ter criado real perigo sem ser o golo (um balde de água fria), mas teve o controlo do jogo nesse inicio, e terá sido ai que o FCP perdeu ente confronto.
Depois e quando o FCP estava a reagir e a começar a carburar, a criar lances ofensivos, a trocar a bola na frente, a tentar criar lances de perigo, surge a lesão de Lucho (espero que não seja grave), e com isso a entrada de Mariano e a reformulação do modo de jogar no FCP, claro que com esta alteração, o FCP perdeu minutos de jogo onde poderia crescer no jogo, e isso não aconteceu, terminando novamente melhor o Man.Utd. com 2 lances a finalizar a 1ªparte onde poderia ter resolvido o jogo.
Na 2ªparte, o FCP entrou mais forte, mais decidido em virar o jogo e em marcar um golo que lhe desse novamente a vantagem na eliminatória, colocando a equipa a jogar mais em 442, com Fernando no apoio defensivo, e Meireles a acompanhar mais Rodriguez e Mariano, estes dois pelas alas, com Lisandro a vir buscar mais bola atrás, mas depois faltou aparecer Hulk, pois não conseguia ganhar bolas no 1x1 nem aparecer em desmarcações na frente.
Foi um periodo onde o FCP tentou jogar mais a bola em posse e leva-la controlada para os avançados, mas como o FCP não conseguia criar real perigo, o FCP trocou Rodriguez por Farias, colocando mais gente na frente, pois Farias é um avançado mais fixo, Hulk descaiu mais para a esquerda, mas aqui acho que o jogador a sair seria Hulk e não Rodriguez, é que Hulk voltou a não aparecer neste jogo, e quando assim é, é menos uma arma ofensiva.
Com a entrada de Farias, o FCP passou a tentar mais os cruzamentos, com Mariano bem encostado ao lado direito e Cissokho pela esquerda a tentarem criar lances para Farias e Lisandro, (mas este muito longe da área não conseguia finalizar), mas foram sempre lances que pareciam condicionados, pois parecia sempre que os ressaltos iam ter aos jogadores do Man.Utd. que depois apenas se preocupavam em circular abola, fazendo passar o tempo, foi essa a estratégia do Man.Utd. para toda a 2ªparte.
Já perto do final, saiu Sapunaru, e entrou Tomás Costa para o seu lugar, tentando com isso pressionar mais é frente, é certo que a equipa pressionou mais, mas apenas por uma vez, onde Mariano cruzou rasteiro para Lisandro finalizar á figura é que se criou algum frisson na defesa adversária, pouco perigo para fazer a diferença a este nível, e por isso digo que terá faltado qualquer coisa aos jogadores neste jogo, e para mim o que faltou espelha a exibição de Rodriguez, faltou NERVO, faltou crença para acreditarem, mesmo depois de sofrerem um golo a frio que era possivel.
Claro que o FCP nunca virou a cara á luta, nunca desistiu, mas para esta exigência é preciso mais, e terá sido por isso que o FCP perdeu.
Sendo certo que sem jesualdo no banco, com um golo sofrido a frio e uma má entrada e a lesão de Lucho condiciona sempre alguns jogadores, e isso viu-se em campo.
Os jogadores:
Helton, não tenho a certeza, mas parece-me que não espera o remate do Ronaldo no lance do golo, mas eu sempre disse que um grande GR não pode sofrer golos de fora da aréa, ainda para mais a 35 m., 3 ou 4 intervenções de bom nível no resto do jogo.
Sapunaru, mais um jogo cheio de personalidade, não foi um jogo fácil, pois Giggs e Rooney são dificeis de marcar, mas ele soube defender bem e apoiar no ataque quando subia, saiu esgotado.
Rolando, não comprometeu, esteve bem em vários cortes na defesa e ainda cabeceou 1 vez com perigo ao lado perto do final.
Bruno Alves, um bom jogo, principalmente quando o FCP arriscava mais e tinha de fechar também sobre a esquerda, terá faltado um remate entre os postes, pois por 3 vezes tentou a sorte.
Cissokho, bem a defender, com uma ou outra falha, mas muito bem no apoio ofensivo, a chegar sempre com perigo é frente e a dar linhas de passes aos colegas e ainda 2, 3 bons cruzamentos.
Fernando, apenas terá falhado no lance do golo, quando não terá acreditado que Ronaldo era capaz de disparar um tiro certeiro dali, mas quanto ao resto, eficaz e sóbrio nas marcações e fez 3, 4 cortes de grande nível.
Raul Meireles, mais sobre a esquerda no principio, na 2ªparte mais no meio na ausência de Lucho, tentou por ordem e em alguns momentos tentou passes largos, mas sem grande sucesso, mesmo assim, foi dos melhores em campo.
Lucho, ainda não estava em grande, mas estava a subir de forma e lesiona-se num lance de azar, e a equipa ressentiu-se disso.
Rodriguez, não foi a gazua que tinha sido em Manchester, talvez o jogador que tenha feito uma exibição mais distante do que fez no 1ºjogo, ajudou a fechar no inicio, mas depois não conseguia sair forte e rápido para a frente (saiu aos 60m.).
Lisandro, lutou, correu, trabalhou na frente, no meio campo, faltou apenas o golo para coroar a melhor exibição da equipa, não foi por ele que o FCP saiu.
Hulk, o jogador que acusou claramente estes dois jogos, sem conseguir ser o jogador que já foi noutros jogos, que consegue desiquilibrar no 1x1, que ganha em velocidade e enfrenta os defesas, e neste jogo também não esteve bem.
Mariano, entrou cedo, aos 30m, (por Lucho), e até conseguiu em alguns lances criar desiquilibrios e tirar alguns cruzamentos pela direita, pena é que ás vezes perca bolas infantis, mas até esteve bem.
Farias, entrou ainda cedo, aos 60m., tentou ganhar bolas aos centrais contrários, mas não teve hipoteses de rematar por uma unica vez á baliza, ainda assim lutou e trabalhou.
Tomás Costa, entrou para lateral direito e cumpriu bem os últimos 10m..
Resumindo: Foi um jogo em dia não para o FCP, com tantos azares e sem se conseguir superar nos momentos chaves do encontro, não foi possivel, mas esta equipa cresceu muito depois daquele desastroso mau inicio, mérito para Jesualdo que acreditou nos seus metodos de trabalho.
Agora é levantar a moral, recuperar os lesionados, perceber os erros cometidos e ir ganhar já no Domingo a Coimbra para vencer-mos o Campeonato, pois no cômputo geral, o FCP é claramente a melhor equipa portuguesa, tal como Anderson (bom jogo do ex-portista) referiu no final do jogo, portanto, força PORTO, fiquei triste, mas orgulhoso de ser PORTISTA.

4 comentários:

Sete_Luas disse...

Não vou divagar muito e nem sequer vou ler a tua crónica, Wolverine... não consigo... é mais forte que eu e ainda tenho esta entalada na garganta mas vou deixar umas palavrinhas... Preferia ter perdido por 3 a perder por 1 golo marcado aos 6 minutos (sim bonito golo, sim melhor jogador do mundo, sim bla bla bla bla bla). Venha quem vier não achei o resultado justo. Não, não achei que o Porto tivesse merecido fazer o golo do empate neste jogo mas, não achei merecida a derrota. Pelo que as duas equipas jogaram o nulo era o mais justo.....
Só há certas questões táticas que continuo a não entender. Com a lesão de Lucho entra Mariano? Ok, adiante.. Com a lesão de Lucho Gonzalez aos 60m sai Rodriguez?!?!?!? Sim, não esteve brilhante como de costume mas, com um desastrado Hulk em campo?! E falando de Hulk, não acham que este senhor está a precisar dumas lições de humildade? É que de há uns jogos para cá e vejo tanta potencialidade como trapalhice, ter-lhe-á feito mal o estatuto de vedeta? Lucho, aquela lesão assustou-me, já vi mta queda assim dar MTO mau resultado...
E porque nem tudo é mau... Anderson! Que bela recepção do Dragão a este puto que nos é tão querido. Que bela atitude a de Andersen perante a casa que o fez nascer para o futebol Europeu.
PAra o ano há mais!

dragao vila pouca disse...

Não sou adepto de vitórias morais, mas também não sou de chorar sobre o leite derramado. Assim como não embandeiro em arco nas vitórias, não dramatizo demasiado as derrotas.
Estou orgulhoso do trajecto do F.C.Porto na C.League e muito contente por verificar o crescimento desta equipa, que na fase de grupos, chegou a dar a ideia de não ter capacidade para ir mais longe. Eramos o adversário preferido nos oitavos-de-final e eliminamos os espanhóis do Atlético, que ficaram surpreendidos com a nossa qualidade.Voltamos a ser o adversário preferido nos quartos-de-final e discutimos até ao último minuto, da segunda-mão, com o Campeão da Europa, do Mundo e de Inglaterra, a passagem às meias-finais e mais do que isso, no conjunto das duas mãos, não fomos inferiores. Espero sinceramente, que os profissionais do F.C.Porto tenham o mesmo sentimento que eu tenho, não se sintam tristes, desiludidos e muito menos, abatidos. O sonho acabou, mas não acabou a época e há uma Liga e uma Taça para conquistar.

Em Coimbra, no próximo Domingo, tenho a certeza que os adeptos portistas vão acorrer em massa e manifestar todo o carinho e apoio, à equipa, dizendo-lhe claramente, que nos sentimos orgulhosos por tudo que foi conseguido até aqui e dizendo-lhe também, que estarão do lado dela nesta fase importante da temporada, para a ajudar, com a sua presença, a atingir as vitórias necessárias para a conquista dos grandes objectivos desta época: o Campeonato e a Taça de Portugal.
Sobre o jogo, não posso deixar de dizer que esperava mais. Da equipa, mas também, de alguns jogadores, que hoje, não corresponderam às expectativas: Hulk, C.Rodriguez, principalmente, não jogaram nada, o que juntamente com a lesão de Lucho, fez o F.C.Porto, ficar aquém do rendimento esperado. Entramos mal no jogo, acusamos demasiado a responsabilidade, não fomos tão competentes, como temos sido e isso, contra equipas como o Manchester, é a morte do artista. Na primeira-parte então, foi o Porto do início de época que esteve em campo e não aquela equipa que surpreendeu a Europa.

Melhoramos um pouco no segundo período, mas ficamos longe, mesmo assim, do que já mostramos. Era preciso um Super-Porto, com todos no máximo das suas capacidades e hoje no Dragão, isso não aconteceu.

Nota final: o Manchester ontem, foi uma grande equipa e principalmente, uma equipa que fez valer a sua grande experiência. Defendeu exemplarmente e depois, teve em Anderson, um pivô que dinamizou todo o jogo da equipa. Tem jogadores com uma dimensão, que o F.C.Porto não tem, mas mesmo assim, não ganhou a eliminatória, da forma como esperava e teve de sofrer muito. É o melhor elogio que se pode fazer ao F.C.Porto.

PS- Hulk: espero que alguém coloque o Givanildo na ordem pois ele está a ter comportamentos de prima-dona e a discutir mais que a jogar. Está aliás, a ficar parecido com o pior Quaresma, o que não é bom augúrio.

Um abraço

bLuE bOy disse...

Pequenas notas apenas:

Caimos... de pé, sem vergonha!
Vendemos (muita) cara a eliminação!
Impusemos medo nos de Manchester!
Golo... numa estirada indefensável!
Primeira parte... lenta!
Segunda parte... de mta raça e bravura!
4 oportunidades... 0 golos!
Não entendi... CR10 out, Hulk in!
Inferiores... em nada nos 2 jogos!
Público do Dragão... FABULÁSTICO e INCANSÁVEL no apoio até aos 94 min... e mesmo ainda já depois do apito final!
Eliminados... mas nunca derrubados!
Um sentimento... frustração!
C'est fini... mas sempre orgulhoso!
Pró ano há mais... e melhor ainda que este, aposto!!!

ps - não, nada tem a ver com o golo; pode parecer, mas não é de todo... mas só pelos manguitos, constantes provocações pás bancadas do Dragão, reafirmo o que sempre disse desse produto McDonald's, com tiques de FILHO DA PUTA da pior estirpe: CR7, ontem uma MERDA, hoje MERDA, amanhã e para todos sempre, um MERDAS!!!

pclvarela disse...

Ainda não tinha comentado este texto. Neste jogo pendo que qualquer uma das equipas podia sair com eliminatória ganha, sorte para a equipa do manchester em ter o jogador melhor do mundo, que só se mostra quando joga pelo clube que lhe paga o orndedado ao fim do mês, porque de orgulho português ele não deve ter nada, talvez "jardinista", muito menos depois de ter dito que ficou muito contente por marcar ao FC porto...

Por um lado ele tem razão, não é qualquer um que marca ao FCP, nem mesmo o "cão peão" da Europa e do Mundo, e sempre disse que esta equipa é a única em portugal capaz de competir com qualquer equipa do mundo, campeão do que quer que seja, até agora não me desiludi...