quarta-feira, dezembro 24, 2008

Boas festas!!


A todos os nossos leitores desejamos boas festas e um tetra-excelente ano de 2009!

segunda-feira, dezembro 22, 2008

O timming como problema



Gilberto Madaíl, dirigente máximo federativo, afirmou ontem em entrevista que não compreende as razões que levaram Scolari a deixar Baía de fora do Euro 2004 e que isso lhe causou muita pena pois Baía era o melhor guarda-redes (nota: havia acabado de ser eleito melhor da Europa).

São declarações que me fazem concluir duas coisas:

1 - Madaíl tem uma péssima noção de timming pois esta posição pública chega apenas com mai de 4 anos de atraso.

2 - Madaíl foi irresponsável pois, perante uma situação mal explicada e anormal, não foi capaz de questionar sequer os motivos que estavam na sua origem a quem devia. Um patrão não deve questionar os seus subordinados?

Nós por cá continuamos, a assistir ao desmoronar de uma selecção na qual, nos últimos 4 ou 5 anos, apenas houve uma excelente maximização no aproveitamento das bases e dos recursos existentes. Preparar bases para o futuro e alternativas aos jogadores então convocados é que já foi mais difícil, deixando por isso no ar a ideia de que a "Geração Inacreditável" mais não foi do que um feliz acaso.

fotografia 19 Meses Depois 

Saint Étienne adquire em definitivo Paulo Machado

Convencido pelas boas exibições que o médio cedido pelo FCPorto tem vindo a rubricar, o Saint Étienne decidiu accionar a cláusula de compra do contrato de Paulo Machado para, deste modo, adquirir em definitivo os direitos desportivos do jogador.

O FCPorto encaixa com o negócio 1,6 milhões de euros, um preço que em nossa opinião está muito abaixo do valor e do potencial do jogador (pedem isto pelo Paulo Machado e dão 4 milhões pelo Mariano Gonzalez e 1 por meio Benítez?). 

Em termos desportivos creio que se perde uma boa aposta de futuro (muito próximo). Para o jogador será contudo uma grande oportunidade de poder continuar a assumir-se, agora com mais estabilidade, como jogador nuclear do clube francês, ao serviço do qual, em 22 jogos, apontou já 4 golos.

fotografia ASSE

domingo, dezembro 21, 2008

FCPORTO-0 / Maritimo-0

Um jogo do que finalizou (mas que pareceu sempre) com um FCP cheio de sofreguidão, a tentar fazer tudo muito depressa, sem ninguém que pensasse o jogo, sem ninguém que pautasse um ritmo certo, que fizesse surgir o passe certo no momento certo.
Talvez esse jogador fosse o Lucho, mas ele continua sem a sua classe que em momentos destes pode fazer a diferença, é certo que correu e lutou como os outros, mas não definiu, como nenhum jogador do FCP definiu.
No final deste jogo, é essa a nota que fica, e tal como contra o Estrela (em que as bolas entraram, neste jogo não), faltou alguêm que comandasse as correrias loucas de Rodriguez ou o pique de Hulk ou os rasgos de Lisandro, e como Meireles não esteve muito bem no apoio ao ataque e Fernando ainda não é um distribuidor de jogo para a frente como o FCP precisa, faltou classe a este meio-campo, e para mim, foi aí que se "empatou" este jogo, na falta de um pensador que compreenda as diferentes velocidades dos avançados e faça a diferença no ultimo passe, bem como o respectivo entendimento dos 3 avançados do futebol de cada um, é que ás vezes parece que têm de vencer sozinhos, e colectivamente parece que em certos jogos faltam soluções, e depois individualmente nem sempre se consegue resolver.
Assim assistiu-se a um jogo muito disputado por ambas as equipas, (com anti-jogo em várias situações do Maritimo com o beneplácito do árbitro, que em alguns lances enervava os jogadores com as suas decisões), onde o FCP entrou muito forte e teve 2, 3 chances de marcar nos primeiros 10 min., mas depois ou o Maritimo encaixou no FCP, ou os jogadores do FCP perderam o fulgor inicial, e assistiu-se a um jogo onde pareceu sempre faltar fluidez ao FCP, pois não conseguiam ultrapassar a barreira defensiva do Maritimo, sendo certo que o Maritimo sempre que contra-atacava criava perigo para o FCP.
Também é certo que para fazer chegar a bola á frente, nem sempre se optava pela melhor solução, e também que apenas Fucille atacava pelas laterais, pois P.Emanuel não subia no terreno e os falsos extremos, são mais avançados que descaem para as alas que extremos, e assim o FCP afunilava em damasia o jogo, e como o Maritimo defendia com muitos atrás da linha da bola, mais dificil se tornava entrar pelo meio.
Mas aos poucos o FCP foi deixando o Maritimo avançar no terreno e nos ultimos 15 m. da 1ªparte foi um jogo muito disputado, pois se o FCP criava um lance de frisson perto da aréa contrária, o Maritimo respondia com uma bola á trave e 2 contra-ataques muitos venenosos, e como o FCP não conseguiu quase nunca travar essa forma de jogar do Maritimo, era sempre muito perigoso avançar com muitos homens para o ataque.
Na 2ªparte o FCP pareceu entrar ainda mais lento no jogo, com mais falhas individuais e pouco colectivo, com isso, o Maritimo cresceu ainda mais no jogo, e voltou a atirar á trave para felicidade de Helton.
Depois Jesualdo tira P.Emanuel e faz entrar Mariano para lateral direito, Fucille foi para a esquerda, aqui realço a falta que faz ao FCP um bom defesa esquerdo que faça com que o FCP ataque pelos dois corredores e não apenas por um, é certo que Mariano entrou bem e durante alguns minutos foi pelo seu lado que o FCP carrilou o jogo ofensivo, mas na frente, os jogadores continuavam a criar perigo, mas a não marcar, e como estavam perdulários no remate á baliza e não definiam bem as jogadas que poderiam levar mais perigo á baliza contrária.
Acho que aqui, e como Meireles e Lucho não estavam muito finos na hora de distribuir jogo da melhor forma, e como tinham que andar num vai-vem constante, pois a defesa estava algo insegura, teria sido útil a entrada de T.Costa ou Guarin para dar outra força ao meio-campo, pois a determinada altura parecia que faltava pulmão ao FCP.
É certo que o FCP, principalmente atravéz de bolas paradas continuava a criar perigo, e teve alguns remates ao lado ou que o guarda-redes contrário respondia com defesas de alto nível, evitando assim o golo, mas faltava sempre uma melhor direcção á bola.
Também é verdade que Jesualdo arriscou tudo por tudo ao fazer entrar Farias por Meireles, mas aí o FCP teve de recuar Lisandro para o meio-campo e durante 4, 5 m., o Maritimo teve mais bola no meio-campo, pois faltavam ai homens que pudessem continuar a pressionar alto e Farias nada trouxe de novo, mais valia ter colocado Lisandro fixo na frente e não a ter que andar a deambular pela direita, mas é verdade que Jesualdo arriscou e se Farias tem marcado no único lance onde conseguiu desviar uma bola, a opção teria sido correcta.
Também é certo que o Maritimo sempre que contra-atacava, o fazia com perigo e o FCP ainda passou por 2, 3 sustos, enfim, um jogo muito movimentado, onde, para mim, faltou um Pivot ofensivo ao jogo do FCP, pois se Fernando estava bem como Pivot defensivo, faltou alguêm que controlasse o jogo melhor do ponto de vista ofensivo, e também é verdade que jogar com muitos avançados ou falsos avançados, (todos pelo centro) não é sinal de perigo para o adversário, ás vezes são os médios que têm de aparecer a causar movimentos de ruptura, e nem sempre isso aconteceu da melhor forma.
Jogadores:
Helton, sem grande trabalho, mas no remate que foi á trave, apaesar de ter tocado na bola, pareceu algo alheado do lance e parece que teve sorte.
Fucille, subiu bem, mas teve alguma dificuldade a recuperar no terreno e ás vezes pareceu muito macio.
Rolando e B.Alves, o problema deles foi que a determinada altura defendiam muito atrás, e como os avançados estavam muito longe, isso obrigava os médios a percorrer grandes distâncias com a bola, tirando isso, B.Alves não pode falhar um golo em que remata sozinho quase na pequena aréa.
P.Emanuel, não é lateral esquerdo, e num jogo em casa onde o FCP tem de atacar pelos flancos e os extremos entram muito para dentro, falta-lhe pendor ofensivo.
Fernando, recuperou bolas, mas alguns passes na saida de bola tiram-lhe algum mérito no jogo, mesmo assim, nunca virou a cara á luta.
R.Meireles, muito apatico nas suas acções, correu, lutou, mas nunca definiu bem e não apareceu tanto na frente como em outros jogos, ou então correu demasiado e sem grande noção do jogo.
Lucho, lutou, correu, mas..., falta-lhe classe por estes jogos, parece que nada lhe sai bem e se quando remata ao lado no inicio, parecia que numa posição mais central ia fazer uma boa exibição, foi perdendo fulgor muito depressa e falhou muitos passes de rutura...
Rodriguez, muita correria, alguns cruzamentos, algum azar nos remates que fez na aréa e que criavam grande perigo, mas faltou-lhe sorte na hora de rematar á baliza.
Hulk, levou muitas bolas para a frente, algumas diagonais para as extremas, tentou inventar jogadas, mas falta ainda aquela definição e noção do colectivo que pode fazer a diferença para um jogador de top, e não pode tentar o remate de todos os lados, é preciso também saber quando se deve rematar.
Lisandro, pareceu passar ao lado do jogo, quer dizer, ele estava lá, corria, lutava, mas pareceu que nada lhe saiu bem, é o jogador que mais sofre com a falta das combinações com Lucho, é que além de jogar sobre a direita, ainda lhe falta Lucho, e assim torna-se muito dificil aparecer em situações de remate em frente ao guarda-redes, como foi o caso de hoje.
Mariano, entrou para lateral direito, e não esteve nada mal, alguns bons apontamentos ofensivos (cruzamentos para a área), ainda que defensivamente não seja o indicado para o lugar.
Num jogo onde o FCP podia alcançar o 1ºlugar e querendo dar seguimento a 9 vitórias seguidas, faltou sorte e definição nalguns lances, mas também é certo que o FCP fez uma boa recuperação e melhorou de alguma forma o seu jogo desde que começou esta série de bons resultados.
É esperar que de alguma forma este jogo traga bons frutos no futuro, pois de um jogo destes também se pode fazer uma lição para que Jesualdo e os jogadores percebam o que fizeram de errado e corrijam para os próximos desafios, é preciso não esquecer que Janeiro e Fevereiro serão dois meses muito dificeis, pois são várias as competições e muitos jogos num curto espaço de tempo, portanto, terá de haver uma boa gestão do plantel por parte de Jesualdo.

sexta-feira, dezembro 19, 2008

And the winner is...

Terminado o sorteio da UEFA Champions League, o mágico Porto vai jogar a primeira mão dos oitavos de final no Vicente Calderón a 24/25 de Fevereiro contra os colchoneros do Atlético de Madrid realizando-se a segunda mão no Dragão a 10/11 de Março. Será interessante o regresso de Maniche a casa e o regresso de Simão ao estádio do Glorioso (do VERDADEIRAMENTE glorioso).

O outro representante português na prova, o Sporting, irá encontrar o Bayern de Munique, disputando o primeiro jogo em casa e o segundo na Alemanha.

No sorteio realizado esta manhã na Suiça, sairam jogos que prometem arregalar os olhitos dos amantes do futebol, de salientar: Chelsea-Juventus (damn, o Scolari vai para tão longe do calor do Dragão), Real de Madrid - Liverpool e Inter - Manchester. Por isso liguem os Bypasses e os Pacemakers que isto promete....


(Nota de rodapé: o Braga (o ÚNICO representante português na UEFA cup - aliás acho que nunca houve outro) conhecerá a sua sorte por volta do meio-dia altura em que a dedicada "postadora" deste blog actualizará a posta para melhor informar os, ainda mais dedicados, leitores. :) )

(Nota de rodapé nº 2: Conforme prometido, aqui fica o apontamento para o encontro da próxima eliminatória da UEFA Cup, onde o BRaga irá encontrar os belgas do Standard de Liége... como diria alguém que eu conheço, ACREDIIIIITTEEEEEMMMMMM! ;)

Champions League - Sorteio dos 8ºs de Final

Terminada que está a última ronda da Taça UEFA onde, infelizmente para Portugal, o Benfica com o seu ataque arrasador (sic) ficou à beira do sonho de se qualificar (faltaram apenas 9 golos ao Metalist B e 4 do Herta ao Olympiakos), o interesse volta-se todo para os sorteios dos 8ºs de final da Liga dos Campeões e da Taça UEFA.

Os possíveis adversários do FCPorto são já sobejamente conhecidos: Inter, Chelsea, Real Madrid, Atlético de Madrid, Villareal e Olympique Lyonnais. 

Em sondagem, os leitores do Zé do Boné manifestaram a sua inequívoca preferência (42%) pelo Lyon, equipa longe da consistência de outras épocas e que, apesar de liderar a sua liga, tem demonstrado alguns sinais de fragilidade. Em segundo lugar, com 16% ficou o Villareal, seguido de perto pelo Chelsea com 15%, um sinal claro de que os adeptos gostariam de voltar a ver o Felipão para matar saudades, coisa que os jogadores do Chelsea não terão se ele se for embora até Fevereiro.


Seguem-se depois Inter de Milão, Atlético de Madrid e Real Madrid, este aparentemente o adversário menos apetecível dos leitores.

Hoje às 11 horas em Nyon ficaremos a saber quem irá receber o FCPorto no 1º jogo dos 8ºs de final e, venha quem vier, aos jogadores apenas se pede ambição e atitude.

quarta-feira, dezembro 17, 2008

E.Amadora-2 / FCPORTO-4


Lisandro López, 11'; Cristián Rodríguez, 45' 85'; Hulk, 63'

Amadora e a tendência para o sofrimento...

Vitória justa e merecida pelas oportunidades criadas e algumas desperdiçadas num jogo onde o FCPORTO mostrou ser melhor e ter mais soluções que o Estrela, mas onde em duas falhas defensivas podia ter deitado a perder um resultado positivo, pois ás vezes parecia que alguns jogadores relaxavam em demasia ou então pensavam que o jogo estava ganho, quando a diferença minima é sempre perigosa e mais ainda na Reboleira que não é nem nunca foi para o FCPORTO um terreno fácil, e por isso o sofrimento desnecessário a que este se sujeitou.

Com um onze que neste momento é o melhor do FCP, Jesualdo apostou em P.Emanuel para o lado esquerdo da defesa, mas colocando R.Meireles muito atento a esse lado, é que P.Emanuel defende muito junto dos centrais e é preciso o médio andar a fazer de falso defesa esquerdo e de médio, o que obviamente desgasta muito o jogador que tem de andar num vaivém constante, este foi o principal problema defensivo do FCP durante todo o jogo.

É certo que os golos surgiram por um lance onde Fucile teve azar na tentativa de enviar a bola pela linha lateral, mas onde no 2ºgolo do Estrela se deixou claramente bater na defesa á zona, pois ele deveria ter atacado a bola e deixou-se antecipar por Vidigal, que experiente apenas desviou a bola de Helton após livre lateral, ou seja, em 4/5 lances o FCP permitiu que o Estrela criasse lances de perigo, e apesar de dominar muito o jogo, não esteve muito seguro atrás.

Claro que ofensivamente o FCP criou inumeras situações onde podia e devia ter definido melhor, nalguns lances o remate á baliza, noutros, a jogada em si, pois o Estrela nunca mostrou argumentos para segurar os 3 da frente do FCP, só que não se pode falhar tanto, correm-se riscos desnecessários, e Lucho, Rodriguez, Lisandro e Hulk podiam ter feito mais 4 golos se têm mais classe na hora do remate.

Quanto ao jogo, o FCP começou forte e desde o inicio do jogo até ao golo de Lisandro (a cruzamento de Fucile) o FCP dominou claramente o Estrela que pareceu aturdido com a entrado de força do FCP no jogo, pois nesse periodo por 3 vezes o FCP podia ter marcado, mas depois do golo, o FCP começou a deixar o jogo correr, sem pressionarem tão alto, e apenas a tentar controlar, é certo que teve mais 2 situações que a serem concretizadas facilitaria o resultado final, mas Rodriguez isolado falhou um remate "fácil".

E depois corre-se o risco de sofrer um golo da forma mais caricata que pode acontecer ao FCP na Reboleira, e o jogo tornar-se complicado, pois até aí o Estrela nada tinha conseguido fazer de real perigo para chegar ao golo, mas depois do empate o FCP não esteve bem e apenas num lance de Lisandro a centrar para R.Meireles rematar ao lado, mas o FCP teve sorte no ultimo lance da 1ªparte e após o seguimento de um canto, Rodriguez consegue fugir ao seu marcador directo e cabecear para o 2-1.

Na 2ªparte, o Estrela jogou mais e melhor no ataque, sendo certo que continuava a ceder muitos espaços atrás, nem sempre bem aproveitados pelo FCP, onde por 2 vezes podiam ter definido melhor o remate ou o lance em si, mas na sequência de um livre lateral e de uma falha de Fucile que não atacou a bola, deixando-se por isso antecipar por Vidigal que fez o empate.
Mas o FCP no lance imediato e atravéz de Hulk que marca o melhor golo da noite, pois ao ver o Nelson ligeiramente adiantado na baliza faz um chapéu perfeito a cerca de 30 metros, um golo de uma grande beleza e que recolocou novamente o FCP na frente por 3-2.

Depois o FCP acalmou o jogo com o resultado favorável, mas aqui acho que alguns jogadores do FCP estavam a pedir substituição, principalmete Lucho (que acabou por não sair), mas que para mim pareceu estar um pouco cansado, pois não conseguia pressionar alto e estava a falhar passes, claro sinal de cansaço, também é certo que R.Meireles e Rodriguez também apresentavam sinais de fadiga, e considero que Jesualdo demorou muito tempo a colocar sangue novo na equipa, pois era preciso não deixar o Estrela pegar na bola, e como alguns jogadores quando o FCP atacava já não conseguiam recuperar tão facilmente, e como na Reboleira os golos mais caricatos acontecem...

Mas o jogo arrastou-se até aos 83m., onde Lucho sofreu uma falta bem perto da aréa do Estrela e o jogador viu o 2ºamarelo e foi bem expulso, e no seguimento do livre, Rodriguez bisou e resolveu definitivamente o encontro, e até final o FCP fez 3 alterações dando minutos a outros jogadores já com o jogo controlado.

Quanto aos jogadores:

Helton, nos dois golos pareceu não ter hipotese, sendo que também não reagiu a tempo em nenhum deles.

Fucile, no melhor e no pior, bem a subir, cruzou para o golo de Lisandro, subiu inumeras vezes no apoio ao ataque, mas num mau alivio surge o 1-1 e num lance onde se deixa antecipar surge o 2-2.

Rolando e Bruno Alves, estiveram quase sempre bem, e não foi pelo centro que surgiu perigo, e nos lances aéreos não facilitaram.

Pedro Emanuel, algo lento e a jogar muito perto dos centrais, deixando muito espaço na lateral por onde atacava o Estrela, é certo que não é lateral, mas tem de jogar melhor...

Fernando, para mim, o melhor jogador do FCP, pois ás vezes estava sozinho na zona do meio campo, pois os outros médios ou estavam ausentes (Lucho) ou tinham outras tarefas para fazer (R.Meireles), e ele foi um esteio, cortando inúmeras bolas no seu raio de acção.

Lucho, jogando sobre a direita, mas com tendência para aparecer no meio e na frente, mas algo abulico, sem reaccção defensiva e a falhar demasiados passes onde ele costumava definir, está a faltar mais alegria a este jogador.

Raul Meireles, jogou a falso lateral esquerdo, a médio esquerdo e ás vezes ainda aparecia na frente, muitas correrias também no apoio a Fernando, foi um batalhador nato na conquista deste triunfo.

Hulk, jogou mais sobre a direita ou esquerda, levando muitas bolas para a frente, sempre muito forte no 1x1 e decisivo ao marcar um golo de antologia quando o Estrela empata (2-2) e prometia complicar a vida ao FCP.

Rodriguez, 2 golos fundamentais na sequência de bolas paradas, nota-se que está a subir de forma, pena não ter marcado logo aos 30m., num lance onde isolado permitiu a defesa de Nelson, e onde podia ter resolvido o jogo mais cedo.

Lisandro, regresso aos golos na Liga, com um bom cabeceamento, lutou muito como é seu apanágio, e ainda teve ensejo de marcar mais um, mas novamente Nelson evitou nessa altura o 3-1.

Guarin, Mariano e Tomás Costa, aqueceram para o banho.

Com estes 3 pontos, o FCP aproxima-se da liderança e fica a 2 pontos, mas o fundamental é que o FCPORTO vai na 9 vitória consecutiva em todas as competições, e unicamente aquilo que os seus sócios e adeptos pretendem é que o FCP vença o jogo com o Maritimo e termine da melhor forma o ano de 2008.

Taça de Portugal - Sorteio dos 4ºs de Final


FCPorto x Leixões SC
Estádio do Dragão, 28 de Janeiro

Sorteio dos 4ºs de Final Taça de Portugal

Tem hoje lugar às 12h30, na sede da FPF, o sorteio da Taça de Portugal no qual o FCPorto irá ficar a saber qual a equipa que defronta nos quarto-de-final da prova.

Os possíveis adversários são:
Estrela da Amadora, Leixões (aka Equipa que eliminou o "Ataque Arrasador"), Naval 1º de Maio, Nacional, Paços de Ferreira, Vitória de Guimarães e Atlético de Valdevez (única equipa não primodivisionária ainda em prova). 

Irá ser sem dúvida uma eliminatória muito disputada dada a qualidade das equipas ainda em prova.

Estrela da Amadora X FCPorto

Num jogo ainda envolvido em incerteza quanto à sua realização devido à possibilidade de greve dos jogadores estrelistas, o FCPorto tem aqui uma soberana ocasião de se colar ao 1º classificado numa altura em que estes estão abalados psicologicamente (este trauma crónico vermelho é já uma tradição) e em Dezembro já estão virtualmente afastados de metade dos objectivos delineados para a época.

Trata-se assim de uma ocasião a não desperdiçar e aos jogadores se pede atitude para trazer os 3 pontos de um terreno que no passado recente se revelou difícil para o FCPorto.

Para além do facto de uma mudança substancial na lista de convocados em relação ao jogo de Cinfães, são nota de destaque na convocatória de Jesualdo a inclusão do jovem Candeias (um craque em perspectiva), de Guarin que assim vê renovada a confiança do treinador devido ao seu desempenho nos últimos jogos, e de Farias que tem aqui mais uma oportunidade de poder provar que tem valor para ser opção na frente de ataque, ele que tem sido o melhor marcador do FCPorto na Taça.

Preocupante é a inclusão de Stepanov, autor de um original passe de calcanhar em plena área para um avançado contrário no jogo anterior, e Benítez.

De fora fica novamente Sapunaru por ainda não ter recuperado por inteiro da lesão e Pelé por opção.

Guarda-redes: Helton e Nuno.

Defesas: Fucile, Bruno Alves, Pedro Emanuel, Rolando, Stepanov e Benítez. 

Médios: Fernando, Guarín, Raul Meireles, Lucho e Tomás Costa. 

Avançados: Candeias, Farías, Hulk, Lisandro, Mariano e Rodríguez.


Equipa provável: Helton, Fucile, Bruno Alves, Rolando e Pedro Emanuel; Fernando, Meireles e Lucho; Hulk, Lisandro e Rodriguez.

domingo, dezembro 14, 2008

Leandro de regresso ao FCPorto?


Como já era esperado desde a constatação do fracasso que foi a contratação de Benítez e desde o falhanço de Lino em aproveitar a oportunidade (ainda assim, dando um contributo mais eficaz que o seu concorrente directo), o FCPorto deverá aproveitar a reabertura do mercado para reintegrar Leandro, defesa-esquerdo emprestado ao Palmeiras até Janeiro.

Segundo o director de futebol do Palmeiras, Marino Neto, o Porto já terá exigido o regresso do jogador para colmatar o lado mais fraco da defesa da equipa tri-campeã. Este facto virá ao encontro daquilo que já tinhamos aqui avançado em Julho último, de que a extensão do contrato com Leandro teria sido no sentido de precaver um plano B perante a incerteza de Benitez e a inconstância de Lino.

Actualmente com 29 anos, o defesa brasileiro foi contratado pelo FCPorto na turbulenta época de 2004/2005 mas não se conseguiu impor, tendo depois sido sucessivamente emprestado. No Palmeiras esteve em destaque e foi sucessivamente candidato à eleição de melhor defesa-esquerdo do Brasileirão, facto que poderá dar ao jogador outra confiança para esta última hipótese de se afirmar no FCPorto.

Aguardemos pelos desenvolvimentos.

Mistérios da Taça...


O futebol, sobretudo nos seus meandros mais privados, é pleno de mistérios e ontem após o jogo onde a equipa, que tanto dá 6 ao Marítimo como leva 5 do Olimpiakos e depois dá 8 ao colosso Metalist, foi eliminada por um Leixões à semelhança do seu técnico, laborioso e rigoroso, ficou no ar mais um deles:

Beto (herói do jogo): Sabia para que lado ele costuma bater!

Reyes (bode expiatório do jogo): ...

Quique (treinador cada vez mais consciente do buraco onde se meteu): O Reyes atirou para o lado contrário que costuma rematar nos treinos

Foto Record

sábado, dezembro 13, 2008

Cinfães-1 / FCPORTO-4

O FCPORTO segue em frente na Taça de Portugal num jogo decidido apenas nos ultimos minutos de jogo.
Marcadores: (Sérgio Silva 76'; Farías 52', Guarin 78', 86', Candeias 82')
Melhor o resultado do que a exibição, num jogo onde só jogou um titular (Rolando) e 2, 3 suplentes normalmente utilizados (Lino, T.Costa e Mariano), e outros menos ou nunca utilizados (Nuno, Tengarrinha, Stepanov, Pele, Guarin, Tarik e Farias) ou seja, foi uma equipa com muita gente que não costuma calçar na primeira equipa do FCP, e tirando 3, 4 jogadores, percebe-se o porquê dessa opção de Jesualdo.
Sendo também certo que é normal que neste jogo tenha existido falta de entrosamento, mas a atitude dos primeiros 45m. foi muito má, e é preciso lembrar que já não é a primeira vez que tal situação acontece neste FCPORTO de Jesualdo.
Com muitos jogadores e entrarem sem motivação e claramente á procura que o jogo se resolva por si só, claro que isso sem esforço não acontece e na 1ªparte foi tudo muito lento e previsivel, e tirando um remate de longe de Tarik que saiu ao lado.
Isto numa 1ªparte onde este foi o unico lance de perigo do FCPORTO contra 3/4 do Cinfães, que poderia e até Jesualdo o confirmou ter ido para intervalo com outro resultado e até mesmo a ganhar.
Estas entradas nas partidas desta forma amorfa têm de ser corrigidas, correndo-se o sério risco de um dia destes existirem dissabores sérios.
Na 2ªparte o FCP voltou com outra atitude, claro que a entrada de Candeias aos 35m. por troca com Tengarrinha (recuando T.Costa para lateral direito) também veio trazer outra atitude ao jogo, até porquê trouxe mais velocidade á ala direita, onde Tarik estava a passar ao lado do jogo, e logo aos 50m, num rasgo de Mariano que passou por 3 adversários e rematou forte para defesa incompleta do guarda-redes que defende para a frente onde aparece Farias (melhor marcador da taça) a empurrar para o 1ºgolo do FCP.
Com isto o FCP conseguiu começar a controlar melhor o adversário, mas nem isso serenou alguns jogadores que continuavam muito trapalhões com a bola e a falhar passes consecutivos (ex: Tarik, que parece irreconhecivel...), e quando o Cinfães no seguimento de um canto chega ao empate aos 75m., fazendo a festa em Cinfães, e á falta de 15m para o fim, pensou-se que se iria para prolongamento.
Mas num lance de sorte e de inteligência de Guarin que no seguimento de um livre se antecipa e desvia com sucesso a bola para o 1-2 que ai sim, serenou os jogadores, e resolveu o jogo.
Também é certo que os jogadores do Cinfães já tinham perdido o gáz, o ritmo é claramente inferior e foi com naturalidade que o FCP fez o 3 e 4 golos fruto de um bom trabalho de Candeias (aparecendo rápido na extrema e marcando um bom golo) e de mais um desvio oportuno de Guarin na área que selou o resultado final e a passagem do FCPORTO á fase seguinte.
No fim, valeu pela festa em Cinfães e pela passagem do FCPORTO á fase seguinte, o que com tantas mexidas no onze não foi nada mau, mas convenhamos que alguns jogadores que hoje jogaram não têm estofo para jogar pelo FCPORTO.

sexta-feira, dezembro 12, 2008

CNID premeia Lisandro e Jesualdo

A marcha triunfal que foi a última edição da Liga continua a fazer eco e o último sinal disso mesmo foi a atribuição dos prémios do CNID (Clube Nacional de Imprensa Desportiva) para o melhor treinador e melhor jogador da época transacta a Jesualdo Ferreira e Lisandro Lopez, respectivamente.

Embora para Jesualdo esta seja já a segunda distinção consecutiva, tenho de a colocar em causa pois, ganhar uma de cinco provas com o plantel que o FCPorto tinha no ano passado é para mim manifestamente insuficiente. Mais depressa atribuiria o título a Carlos Carvalhal que, com um orçamento reduzido, guiou o Vitória de Setúbal à vitória na Taça Carlsberg e a uma classificação muito positiva no campeonato. Seja como for, esta é mais uma distinção individual atribuída a alguém do FCPorto e, por esse motivo, é sempre razão para os adeptos estarem satisfeitos.

Quanto a Lisandro, indiscutivelmente o jogador mais em destaque na Liga 2007/2008 pelos golos que marcou embora a distinção também ficasse bem a Lucho, eleito pelos leitores do Zé do Boné como a grande figura do Tri.

Lisandro marcou na Liga 24 golos em 27 jogos sagrando-se o melhor marcador à frente de Óscar "30 golos" Cardozo que marcou 13 em 29 jogos, 3 deles de penalty e de Weldon com 12 golos em 27 jogos também. A título de curiosidade, refira-se que Lisandro também anotou 3 golos na Liga dos Campeões.

Aqui fica um pequeno apanhado de alguns dos melhores momentos de Lisandro Lopez na época passada:


Sobre o FCPorto 2 x 0 Arsenal

Primeira parte de domínio em termos de posse de bola do Arsenal, segunda parte inteiramente azul e 2 golos de excelente execução e vários falhanços que poderiam ter contribuido para um registo histórico, foi assim o jogo da última quarta-feira.

Com vários jogadores ausentes o Arsenal apresentou-se no Dragão como o fez na última visita: objectivamente para não perder e, nitidamente, ou Wenger subestimou o FCPorto ou sobreestimou o desempenho dos seus jogadores.

Pode-se dizer muita coisa sobre os jogadores do Arsenal que se apresentaram em campo mas tenho para mim que muitos daqueles jogadores seriam titulares em quase todos os clubes da Liga Portuguesa. (Até o Silvestre daria jeito ao FCPorto neste momento dada a falta de um defesa esquerdo de raíz). Arrisco mesmo dizer que este 11 do Arsenal nunca ficaria em Portugal abaixo do 5º lugar.

O certo é que, com um futebol empolgante na 2ª parte, o FCPorto mandou inteiramente no jogo e teve em Lisandro, Rodriguez e Hulk verdadeiras setas apontadas à baliza do Arsenal. Em relação a Lisandro nada pode ser dito que não o tenha já sido: é de outra galáxia. Já Rodriguez é um jogador fantástico pelo seu poder de arranque e a forma como consegue dar profundidade e acutilância ao ataque do FCPorto. Peca ainda na finalização por algum nervosismo mas mais cedo ou mais tarde irá estabilizar. Quanto ao Hulk, peca ainda por excesso de individualismo em determinadas situações mas foi importante na forma como desiquilibrou a defesa do Arsenal e como colocou sempre os ingleses em sentido.

Independentemente de todas as análises que possam ser feitas a este jogo, ficam os factos: o FCPorto conseguiu a 3ª vitória consecutiva na 2ª volta do Grupo G, conseguindo o pleno e o primeiro lugar depois de uma 1ª volta medíocre onde se chegou a temer o pior. Esta melhoria muito se fica a dever à inclusão de Pedro Emanuel na equipa pois o capitão trouxe estabilidade e confiança, dotando a equipa de uma voz de comando fundamental. Já Mourinho dizia que Pedro Emanuel era uma extensão do treinador em campo e isso notou-se na forma como o FCPorto serenou e ganhou confiança.

Em relação ao grupo, confirmaram-se os vaticínios aqui lançados: o FCPorto e o Arsenal eram, desde a primeira hora, os favoritos ao apuramento enquanto que o o 3º lugar seria disputado entre Kiev e Fenerbahçe. Com uma equipa ucraniana uns furos acima do que tinha mostrado nos últimos anos e com a equipa turca distante daquilo que produziu no ano passado, ainda a assimilar as ideias de Aragonéz e ressentindo-se de algumas ausências de jogadores importantes (Deivid lesionado, Mehmet Aurelio que saíu para o Bétis,...).


A Liga dos Campeões segue em Fevereiro.

quinta-feira, dezembro 11, 2008

Que adversário para os oitavos?

Após ter ontem batido o Arsenal e garantido o 1º lugar do grupo G (com um brilhante pleno de 3 vitórias na 2ª volta da Champions), o FCPorto espera agora para saber qual será o próximo adversário a defrontar.

O sorteio tem lugar no próximo dia 19 sendo certo que o adversário será um destes: Chelsea, Inter de Milão, Atlético de Madrid, Lyon, Villareal ou Real Madrid, uma vez que o FCPorto não poderá defrontar nem Sporting nem Arsenal.

Tendo em conta que os primeiros classificados dos outros grupos foram Barcelona, Panathinaikos, Man United, Bayern de Munique, Liverpool, Roma e Juventus é caso para dizer que, na óptica desportiva, pouca diferença fará ter terminado em primeiro ou em segundo do grupo pois tanto um lote como o outro são suficientemente difíceis.

Entretanto lançamos a pergunta: quem é que os leitores preferem ter como adversário do FCPorto na próxima fase da Liga dos Campeões? Respondam na sondagem ao lado.

quarta-feira, dezembro 10, 2008

Ainda acham que foi mal vendido?

O Inter de Milão pagou ao FCPorto cerca de 30 milhões (Pelé incluído) por Ricardo Quaresma, actual laureado com o título de pior reforço do campeonato Italiano. Até agora pouco se tem visto do jogador, tirando algum fulgor na estreia, facto que já levou o Special One a dar-lhe um puxão público de orelhas.

Mais uma vez se prova que Quaresma não tem estaleca mental para grandes vôos, constituíndo o paradigma de muitos jogadores que agem como estrelas antes de o serem, mais até do que as próprias estrelas. Com muito talento sim, já o provou no campeonato português, mas sem a maturidade necessária para usar esse talento adequadamente.

Oh Special One, puxe lá pelo rapaz para bem da Selecção!

imagem retirada daqui

FCPorto x Arsenal

Discute-se esta noite no Estádio do Dragão o 1º lugar do Grupo G entre o Arsenal e o FCPorto. Os londrinos têm vantagem pontual e em golos, em parte graças ao "erro de casting" de Jesualdo no jogo da primeira mão que redundou num 4-0 a favor dos londrinos e onde, curiosamente, o FCPorto até começou mais dominador.

Independentemente de se discutir se será melhor nesta altura ficar em 1º lugar ou em 2º, tendo em conta os tubarões que ficaram um pouco aquém do esperado nesta fase de grupos, Chelsea e Inter de Milão incluídos, a obrigação do FCPorto é vencer!

Da parte do Arsenal este jogo é encarado com sobranceria e isso é visível na convocatória de Wenger que deixou de fora 9 dos habituais titulares. Uma coisa é certa, se o FCPorto não souber ser superior ao adversário em campo, tanto individualmente como colectivamente, Wenger até poderia ter trazido os juniores que pouca diferença faria. A honra e os pergaminhos do FCPorto só admitem um resultado: jogar para vencer e é esta ideia que os jogadores do tricampeão devem perseguir desde o apito inicial!

Na convocatória a nota de maior saliência é para o regresso de Raul Meireles, jogador que foi poupado no último encontro da Liga:


Guarda-redes:
 Helton e Nuno. 

Defesas: Fucile, Bruno Alves, Lino, Rolando, Stepanov e Pedro Emanuel. 

Médios: Raul Meireles, Fernando, Guarín, Lucho Gonzalez e Tomás Costa. 

Avançados: Hulk, Lisandro Lopez, Cristián Rodriguez, Mariano González e Tarik Sektioui.



Contra o Arsenal, o FCPorto deverá alinhar com a seguinte equipa: Helton; Fucile, Bruno Alves, Rolando e Pedro Emanuel; Fernando, Lucho e Raul Meireles; Lisandro, Rodriguez e Hulk

sábado, dezembro 06, 2008

V.Setúbal-0 / FCPORTO-3

Uma vitória por 3 golos de diferença será que pode ser considerada uma vitória feliz?
É que existiu um jogo antes do 1ºgolo de Bruno Alves e existiu um outro jogo depois, e o primeiro jogo foi realmente muito mal jogado por parte do FCP, parecendo que alguns jogadores estavam alheados do jogo, e sem posicionamento adequado em campo, pois tanto defensivamente como ofensivamente parecia que estavam sempre fora da 2ªbola ou de um possivel ressalto ou até de pressionarem á frente em conjunto e não individualmente.
Também é verdade que Jesualdo colocando Lino a defesa esquerdo, os avançados do Setúbal obviamente tentaram explorar esse flanco quase sempre, e ás vezes também não tinha ajuda do homem á sua frente, mas também é certo que Lino não pode defender da forma que defende, (e virar as costas quando o extremo contrário o tenta ultrapassar, recuando sempre, sem nunca se posicionar da forma correcta, também ajuda os adversários a perceber que é por ali que devem atacar...), decididamente não é DEFESA para o FCP, (médio-ala, talvez...).
E claro, quando no meio-campo, hoje com Fernando e Tomás Costa que estiveram algo precipitados no passe, ainda que tenham trabalhado muito, mas onde Lucho continua ausente e a sua classe nem se vê no seu modo de jogar, perdendo com isso o FCP a forma de pressionar em zona alta e de forma consistente, claro que a defesa jogando muito atrás também não ajuda, pois quando o FCP perdia a bola, existia um recuo automático para perto da baliza, sem se exercer pressão correcta no meio campo adversário.
E durante 60m., até ao golo de Bruno Alves, o que se passou foi muito preocupante, onde o FCP apenas por uma vez ainda na 1ªparte teve a capacidade de criar um lance claro de golo que Lisandro falhou ao colocar o pé numa bola já em esforço e não acertando bem na bola, falhando um golo fácil.
Claro que o Setúbal aproveitou os demasiados espaços que o FCP cedia e com o bom toque de bola de 4/5 jogadores, conseguia chegar perto da aréa do FCP, claro que também sem conseguir criar verdadeiramente lances de perigo, mas mesmo assim, percebeu-se o porquê do empate na luz.
Depois do golo de Bruno Alves, que no seguimento de um canto, chega mais alto , e num lance de contra-ataque, onde Hulk aproveitou um mau passe do adversário, tem uma das sua explosivas arrancadas, conseguindo com isso isolar-se, e no momento certo ceder a bola ao Guarin, que á 2ªtentativa marca um bom golo, colocando no jogo uma diferença algo injusta no marcador, mas que surgiu num momento crucial do jogo, permitindo ao FCP soltar-se e produzir um futebol de uma qualidade mais elevada, ainda que nunca sem deslumbrar, nem lá perto, mas o suficiente para num lance (no melhor lance de ataque do FCP) bem gizado pelos jogadores, onde Mariano acabado de entrar coloca a bola de bandeja para Lucho fazer um golo de primeira e acabando de vez com a resistência do Setúbal, concluindo assim um jogo onde valem mais os 3 pontos conquistados do que a pobre exibição do FCP.
A ver vamos como corre o jogo seguinte contra o Arsenal, pois é um jogo muito mais exigente, e o FCP tem de jogar muito melhor para levar de vencido o adversário para conquistar o 1ºlugar no grupo da Champions.
FORÇA PORTO.

sexta-feira, dezembro 05, 2008

Liga Zé do Boné / Betadin - Jornada 5

Com tantas emoções seguidas e ainda empanturrado com a bela da pratada de Frango à peQuim, até me esqueci de publicar os resultados da Jornada 5 da electrizante liga Zé do Boné / Betadin!

As notas de maior destaque são mesmo a recuperação do primeiro posto por parte do campeão em título, O Visconde, em detrimento do FC Seven1970 que caiu para o 4º posto fruto de uma pontuação muito aquém do esperado. 

Falando de campeões, o Pavlovkids ocupa agora o 3º posto, confirmando uma excelente fase de aproximação ao primeiro posto. Parece prometer meter-se na luta pelo título após uma época menos feliz.

Quanto às equipas da casa, o ZdB Olympic (não confundir com outra equipa de mui grata memória) caiu para 6º posto embora apenas tenha perdido 1 ponto relativamente ao primeiro lugar. De salientar contudo que esta equipa foi sucessivamente prejudicada por graves erros de arbitragem e escolhas de todo incompreensíveis por parte de supostos treinadores de elite. Ainda grave e prejudicial foi a aposta do Mister em Rui Patrício, um jovem guarda-redes que conseguiu estabelecer o recorde de pontuação em... -4 pontos!

Já a equipa FCP-Team continua a sua espectacular recuperação e ocupa agora o 8º posto graças ao record de pontuação da jornada, ex-aecquo com o Pavlovkids.

A próxima jornada promete sem dúvida muita emoção e os jogadores deverão ter em atenção que as equipas já apuradas irão aproveitar para fazer descansar algumas das suas principais figuras, enquanto outras jogam o tudo ou nada. Será assim uma jornada onde deverão acontecer algumas surpresas... mas sem o Rui Patrício.

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Prato do dia


12 - Frango à peQuim

(porque usar o substantivo Pato seria já estar a abusar)

terça-feira, dezembro 02, 2008

FCPORTO-2 / Académica-1

FCPORTO vence o 5ºjogo seguido, e esta foi a melhor noticia deste jogo, é que o FCP e o seu futebol jogado em campo foi muito abaixo do que pode e deve fazer.

É certo que o FCP vinha de uma série de jogos que eram decisivos para a sua continuidade em várias competições, 2 vitórias na Liga dos Campeões e ambas fora de casa, 1 vitória em Alvalade para a Taça, e jogos do campeonato onde não podia perder mais pontos, e com este stress competitivo é algo normal que a equipa tenha tido um abaixamento de forma colectiva.

Claro que como adepto e para todos os sócios e adeptos que se deslocam ao Estádio, e foram mais de 30 mil, eu e eles esperamos mais golos e melhor futebol da sua equipa.

Também é preciso salientar que a Académica fechou muito bem os caminhos para a sua baliza, apesar de não ter atacado muito, o golo surge de uma falha individual de Fucille que largou o seu homem na área e não soube interpetar bem o lance.

No geral, o FCP mereceu vencer, e talvez a diferença por 2 fosse mais justa, mas sem dúvida que foi melhor o resultado que a exibição.

Não existiu nenhum jogador que se destaca-se muito, algumas bons pormenores de Hulk (mais colectivo), Rodriguez (1ºgolo pelo FCP), Meireles (golo de opurtunidade), Lisandro (lutador incansável) e Fernando (muito bem a pressionar a saída de bola bem avançado no terreno), a cumprirem bem as suas obrigações, os defesas, tirando alguns lapsos de Sapunaru e a branca de Fucile também não estiveram mal.

O facto negativo além do jogo fraco foi Lucho González, que atravessa realmente um periodo muito fraco, ele que até não foi a Istambul e pôde descansar mais, mas nem isso o despertou para este jogo, parecendo alheado e fora dos movimentos da equipa. É verdade que dele se espera que seja o dínamo da equipa, pelo qual se engendram e orientam as jogadas de ataque do FCP. Para azar ainda falhou uma grande penalidade (mais um remate ao poste) que ele tinha ganho, é esperar que regresse á sua melhor forma e depressa de forma que o FCP possa ter mais classe no seu jogo.

Não percebi foi porquê é que Jesualdo não mexeu mais na equipa, será que não confiava nos jogadores que tinha no banco??? (á excepção de T.Costa que entrou...)

Agora é preparar mais um ciclo duro em que o objectivo passa por vencer os próximos 5 jogos num periodo curto de tempo (em Setúbal, no Dragão contra o Arsenal, em Cinfães, na Amadora e no Dragão contra o Maritimo), é que também nestes jogos se disputa muito do futuro do FCP, portanto é bom que o FCP enfrente estes jogos de uma forma capaz, eficaz e forte de forma a conquistar pontos que lhe permitam (a eles e nós) passar as festas na frente em todas as frentes.

PPOOORRRRTTTOOOOOOO!!!!!