quinta-feira, junho 30, 2005

O Sistema...


Em jeito de homenagem e na sequência do post anterior, recupero uma imagem com mais de um ano que retoquei para outro blog.

Dias da Cunha é um triste

"Benfica foi levado ao colo".

No entanto SLB e SCP "andam de braço dado", como disse o Orelhas.
Como andou o SCP de braço dado com o FC Porto durante muito tempo.
Obviamente, os únicos campeonatos não desvirtuados foram aqueles que o SCP ganhou em 1999/2000 e 2001/2002.
Palhaço.


foto
  • daqui
  • quarta-feira, junho 29, 2005

    Gabriel Alves... O rigor da ciência futebolística!

    Quem habitualmente assiste aos jogos de futebol transmitidos nos canais televisivos estatais, decerto que conhece a figura ímpar que é Gabriel Alves. Comentador atento, capaz de empregar toda a sua
    perspicácia e genialidade ao serviço do espectador, havendo mesmo quem já lhe chame "a ciência ao serviço do futebol", Gabriel Alves revolucionou completamente o panorama futebolístico na óptica da análise estratégica de mecanismos e movimentação das equipas.

    Gabriel Alves é um revolucionário! Possuidor de uma visão que não cabia nos cânones tradicionais, quis ir mais além e criou conceitos e reinventou outros e o futebol no sofá, pode-se dizer, nunca mais foi o mesmo. Posso dizer que sou um fã incondicional, mais que fã, um seguidor devoto deste mestre do comentário, acompanhando com atenção cada jogo e cada "ohhhhhhh!" com um deleite que não consigo caracterizar. Desde a sua glória no Euro 96, quando criou por ele próprio uma nova pronúncia francesa para referir os jogadores gauleses, pronúncia que nem em França era conhecida, eu estava lá (no sofá) e eu ouvi!

    Quando nesse Euro a bola bate junto à linha de golo e a confusão se instalou sobre se teria sido ou não golo, Gabriel Alves de pronto interveio e mediu com um olho clínico de fazer inveja a qualquer topógrafo "2 metros dentro da baliza", eu estava lá! Suponho que terá sido nesse Euro que Gabriel Alves adoptou em definitivo a palavra "estação" para se referir a uma época futebolística. Dizem as más línguas que ele se terá limitado a traduzir à letra a expressão inglesa "season" que tanto se refere a estação do ano como a época só para se armar. A esses eu digo, meus amigos, Gabriel Alves não tem a mania que sabe... Ele sabe mesmo!!

    Gabriel Alves inventou também um novo conceito: A Zona do Ponta de Lança! Confesso que ainda me ultrapassa um pouco esta definição por ainda não ter conseguido delimitá-la no terreno de jogo. Sei apenas que se trata de uma área não determinada que se situará provavelmente frente às balizas e na qual se encontram os jogadores que procuram rematar no intuito de obter um golo para as suas equipas. Contudo, o grande Gabriel ainda não explicou bem onde e quais são os limites dessa zona delimitada, sei apenas que quando um jogador remata, o faz da "zona do ponta de lança". Se um jogador rematar de fora da área, está na zona do ponta de lança. Se um jogador cabecear de qualquer ponto da área, encontra-se na zona do ponta de lança. Se um jogador aparecer a 2cm da linha de golo, esse jogador está na zona do ponta de lança. Já assisti inclusive a casos em que o próprio ponta de lança se encontra na zona do ponta de lança. É realmente fascinante!

    Hoje, para assinalar o encerramento de uma interessante prova futebolística que foi a Taça das Confederações, Gabriel Alves achou que a estrondosa vitória dos malabaristas brasileiros frente aos carniceiros argentinos não era suficiente. Enchendo os pulmões com uma golfada de ar fresco e húmido que preenchia a noite alemã, Gabriel terá olhado para o microfone, fechou com toda a certeza os olhos e soltou uma frase marcante: "Ronaldinho (n.d.r do Real Madrid) pode ver aqui que sem ele, o Brasil também ganha e até marca!"...

    Simplesmente... Gabriel Alves.

    imagem tirada
    daqui

    Renovações


    Bruno Vale

    Depois de Paulo Machado e Ivanildo, Bruno Vale (o sucessor de Vítor Baía, depois de este deixar de jogar aos 40 como todos esperamos) prolonga o contrato e vai ser emprestado esta época ao Estrela da Amadora, juntamente com P. Machado. Bosingwa e Hugo Almeida espera-se que sejam os próximos.
    Entretanto, a grande esperança júnior Vierinha vai rodar no Marco na próxima temporada.


    foto
  • fcp
  • segunda-feira, junho 27, 2005

    Jacob já faz saber quem manda

    Não vai haver jogadores do FC Porto no jogo All-Stars. Queriam espectáculo? Pois contentem-se com o possível... Estes meninos têm que se concentrar exclusivamente no FC Porto.


    Dá-lhes, Adriaanse


    foto
  • Dragões
  • Tetracampeão encerra a época

    Foi com uma vitória sobre a Nortecoope por 4-6.
    Homenagem ao treinador Franklim Pais, que esteve nos quatro campeonatos ganhos.

    domingo, junho 26, 2005

    Um médio que deixa saudades

    Sem dúvida um caso sui generis do futebol nacional é o médio polivalente de alcunha "Maniche". Em menos de 1 ano, saiu do ostracismo a que fora votado na III Divisão Nacional e alcançou a titularidade na Selecção Nacional.

    Potenciado por alguém que conhecia as suas qualidades e sabia como ninguém como tirar partido delas, o Grande Mourinho, Maniche alcançou em poucos meses uma notoriedade de nível internacional, quer pelo pelo seu futebol fluido sempre a fugir à pressão dos adversários, com tremenda circulação de bola, quer pela sua dinâmica (melhor só Derlei!), quer ainda pelos fabulosos golos a que nos habituou, tanto no clube como na selecção.

    O seu último ano no Porto foi marcado por uma baixa de forma notória fruto de lesões constantes e por uma "ressaca" natural típica de muitos jogadores que estiveram no Euro 2004. Ainda assim isso não o impediu de se destacar pontualmente.

    Ficam na memória grandes exibições e grandes golos tais como o golo marcado à Holanda durante o Europeu 2004, considerado o melhor golo da prova, ou ainda o golo marcado já no decorrer da época 2004/2005 em Braga, golo esse considerado pela Eurosport como o golo do ano de 2004.

    Foi sem dúvida um dos médios mais completos que já vi jogar no Futebol Clube do Porto! Boa sorte para ele!

    imagem tirada daqui

    sexta-feira, junho 24, 2005

    quinta-feira, junho 23, 2005

    A propaganda dos parolos II



    Armando Teixeira, vulgo Petit (sobretudo de cabeça): "Poxo xer campião europeu pelo gluriojo Éxe Éle Bê dentro de doix anox"


    foto
  • daqui
  • A propaganda dos parolos



    Luisão : "Sô do Beinfica esport crube desdji piquinininho e por isso é qui num vou imbora"

    foto
  • O Jogo
  • A táctica do Escrete!!

    Image hosted by Photobucket.comApós três jogos de observação atenta às movimentações da constelação brasileira e após 70 folhas de apontamentos, creio ter conseguido finalmente sintetizar o essencial da manobra da equipa da Selecção Brasileira!!





    quarta-feira, junho 22, 2005

    Paulo Machado e Ivanildo renovam


    Paulo Machado

    Paulo Machado e Ivanildo, dois dos mais promissores jogadores do FC Porto, renovaram contrato até 2010. Quanto a Ivanildo, estará por certo no estágio da Holanda. Abre os olhos, Jacob!


    imagem tirada
  • daqui
  • terça-feira, junho 21, 2005

    Revivendo a época mais bela de todos os tempos


    Sporting 0 - FC Porto 1



    Benfica 0 - FC Porto 1



    FC Porto 5 - Santa Clara 0



    FC Porto 4 - Lazio 1



    FC Porto 1 - U. Leiria 0


    FC Porto 3 - Celtic 2


    José Mourinho

    segunda-feira, junho 20, 2005

    Anderson já é do FCP



    Anderson, de 17 anos, assinou hoje pelo FCP, que fica com 70% do seu passe.

    imagem tirada
  • daqui
  • Tempos estranhos, estes

    Hoje, n' A Bola:

    "Vem aí mais um craque

    Depois do jovem Anderson, os dragões estarão apontados a um grande craque do futebol internacional, de um grande clube europeu e que conhece muito bem o futebol português. O assunto rola no segredo dos deuses que decidem estas coisas mas espera-se uma semana rica em movimentações. "

    Antigamente, o FC Porto comprava, com rigor e critério, jogadores para os lugares necessitados; eles chegavam e eram integrados sem grandes problemas, depressa percebendo o que era a mística portista; o Zé do Boné dizia que "um brasileiro no plantel é bom, dois é excelente, três é uma escola de samba"; o mestre Zé 2 ensinou que construíndo uma equipa com jogadores jovens e voluntariosos (de preferência portugueses), e dando-lhes a beber uma ambição imensa, pode chegar-se longe (campeões da Europa, caramba).

    Hoje , o FCP compra julgando-se o Milan. O FCP nunca precisou disso para ser melhor que os dois clubes de Lisboa e surpreender lá fora. São os tiques do novo riquismo. Sai-nos furado, porque essas estrelas vêm para cá já a pensar no Real Madrid.

    Há quem pense que está na altura de o FCP deixar de ser um clube de Portugal para passar a ser definitivamente um clube europeu. Talvez, mas a mim tudo isto ainda me faz grande confusão.

    domingo, junho 19, 2005

    O plantel versão 05/06 (até agora)

    Enquanto tenho um computador no qual consegui encontrar alguns ficheiros entre os vírus, vamos fazer o balanço do plantel do F.C.P. para a época 05/06 até agora:

    Guarda Redes:
    Vítor Baía; Helton; Paulo Ribeiro (Equipa B)

    Defesas direitos:
    Bosingwa...

    Defesas esquerdos:
    Nuno Valente, Leandro e Areias

    Defesas centrais:
    Jorge Costa (cap), Pedro Emanuel, Ricardo Costa, Pepe e Bruno Alves

    Médios:
    Paulo Assunção, Sandro, Ibson, Lucho González, Raúl Meireles, Léo Lima, Leandro do Bonfim e Diego

    Avançados:
    Alan, Quaresma, McCarthy, Postiga, Jorginho, Jankauskas , Hugo Almeida, Ivanildo, Bruno Gama, Cláudio "Pitbull" e Anderson

    Falta alguém???

    sábado, junho 18, 2005

    E um lateral esquerdo?

    Enquanto vamos desesperando por um lateral direito que venha acabar com a táctica desenrasca da adaptação de um médio a essa posição, surgem agora notícias que dão conta da possível saída de Leandro. Mais ainda, fala-se que no caso dessa saída acontecer, o FCP poderia avançar para Leo, lateral esquerdo do Santos... no fundo seria não alterar muito da constituição do plantel: brasileiro por brasileiro.

    Eu, inocentemente e na perspectiva de quem acha que o amor à camisola ainda é importante pergunto: e porque não avançarem para um jogador que é portista desde pequenino, que chorou quando foi injustamente dispensado para ser moeda de troca por Costinha (esse indómito guardião) e Peixe (esse médio viril e fulgurante), um defesa esquerdo experiente e que para além de reforçar o balneário ainda seria uma boa alternativa a Nuno Valente?


    Ele até está desempregado...

    foto retirada daqui (boa sorte para perceberem alguma coisa...)

    sexta-feira, junho 17, 2005

    Trap foi matar saudades de casa para a Alemanha

    E não tinha sido um momento tão bonito quando todo o Portugalinho se despediu do treinador que acabou com o jejum? Louvou-se o homem, exaltaram-se os princípios da família, compreendeu-se que valores mais altos se erguiam para Trap: havia que voltar a casa!

    Afinal o homem já assinou pelo Estugarda (fica na Alemanha). É só rir.
    Ele percebeu que o melhor era pirar-se daqui (dali) para fora, pois comemorar um campeonato que lhe caiu do céu aos trambolhões ajudou a compreender que era melhor sair agora e já, pela porta grande . Ele deve ter agradecido a todos os deuses o facto de o FC Porto ter desperdiçado 24 pontos em casa e ter destruído a equipa, e do Sporting ter substimado as suas próprias fraquezas, entre elas ter o Ricardo na baliza. Só pode ter ficado aparvalhado com tanta oferta generosa, e enfim lá pôde festejar um dos campeonatos mais fracos e desprestigiantes de que há memória.

    Depois disto? "Se for preciso, treino na segunda divisão italiana!". Não foi preciso, o Estugarda lá lhe acenou. A esposa da Raposa, ao que parece, está possessa.

    É só rir.



    imagem tirada
  • daqui
  • Continuamos sem defesa-direito!

    ... e a saga continua... para as posições da frente, é um fartote de compras e com grande pompa e circunstância. Para os lugares mais recuados (aqueles em que precisamos), é velocidade cruzeiro e com grande contenção nos números. Kromkamp já não vem. O preço era muito alto. E este até parece que era uma escolha do treinador, ao contrário de 99, 9% das compras este verão.

    Há bons defesas-direitos em Portugal (Nélson, Amaral...), mas aposto que agora vamos buscar mais um brasileiro de nome ridículo, tipo Cicinho.



    imagem tirada daqui

    quarta-feira, junho 15, 2005

    Fica Benni


    O Blackburn desistiu de comprar McCarthy. Será que é desta que ele fica?
    O treinador quer McCarthy. Os adeptos querem McCarthy. McCarthy quer ficar. McCarthy é o melhor goleador do FC Porto desde Jardel. A direcção quer vendê-lo. Alguém percebe?

    imagem tirada daqui

    O "novo Ronaldinho"

    Dizem os jornais que o "novo Ronaldinho" está a chegar e que está muito perto do FCP... Sinceramente, será que se o trocássemos pelo verdadeiro juntamente com o Leandro, o Bonfim e meia dúzia de patacos, o Barcelona ficava muito chateado? E pelo Deco?

    foto Record

    terça-feira, junho 14, 2005

    Isto é um jogador "À Porto"



    Ivanildo, 18 anos

    Hoje, n ' O Jogo:

    "A camisola do FC Porto é a minha segunda pele"

    "A maioria dos jogadores que são formados no FC Porto têm a mística do clube e sentem-no de maneira diferente. Quando vamos para o campo dá-se mesmo tudo, porque é assim que nos ensinam: sempre a pensar na vitória e a deixar a pele em campo. A camisola do FC Porto é, para mim, uma espécie de segunda pele. É um sentimento muito forte. Quando estou com aquela camisola só penso em ganhar. Quando não ganho, sinto-me frustrado. Não gosto de perder, ainda para mais neste clube, onde as pessoas não estão habituadas a isso. "


    Força, miúdo!
    Jacob, abre os olhos!


    imagem tirada de http://esperancaportista.blogspot.com/2005/04/ivanildo-magia-africana-na-ala.html

    Onde é que eu já vi este filme?



    Segundo consta, agora são os três grandes que estão na corrida por mais um jogador do outro mundo (parece que agora eles crescem como cogumelos), um tal de Anderson (mas quantos existem com este nome?).

    Ou muito me engano, ou o FC Porto, que não precisa dele, vai comprá-lo só para não o deixar ir para os rivais. Parece tradição agora.


    imagem tirada de http://www.record.pt/noticia.asp?id=676625&idCanal=11

    segunda-feira, junho 13, 2005

    Más notícias




    N' O Jogo:

    "...será um futebol diferente daquele que os adeptos portistas estão habituados a ver, quase sempre embelezado pelo perfume brasileiro, com muitos toques na bola até ela chegar à baliza adversária. Com Adriaanse haverá um futebol directo e rápido, jogado pelos flancos e fundamentado nas constantes trocas de posições entre os jogadores.

    - o sistema inicial deve ser o 4-3-3

    - numa fase posterior, o objectivo é que a equipa evolua para o 3-4-3

    - passe rápido e sempre para a frente

    - um ponta-de-lança fixo, alto e bom no jogo aéreo

    - trocas de posições constantes entre os três médios e os restantes avançados

    - o guarda-redes deve actuar como líbero, nas costas dos três defesas

    - não há um "dez" organizador de jogo: a bola passa por toda a equipa

    - a função de trinco é exercida por um dos centrais, que sobe para o meio-campo quando a equipa tem a bola

    - é esse jogador que inicia a distribuição do jogo ofensivo

    - obrigatório: todos os jogadores têm de saber defender e de o fazer sempre "


    Mas será que vamos ter outro Del Neri? :( .

    domingo, junho 12, 2005

    De arrogante a salvador da pátria



    José Mourinho foi o treinador mais bem sucedido que passou pelo FC Porto. Venceu uma Liga dos Campeões, uma Taça UEFA, dois campeonatos nacionais, uma Taça de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Foi recentemente condecorado pelo Presidente da República.

    Tem piada ver agora como a pátria se curva perante aquele que antes deixava toda a gente de cabelos em pé, porque era "arrogante". Não me lembro de alguma vez ter sido uma figura consensual durante todo o tempo que esteve no FC Porto, a não ser para os próprios adeptos do clube.
    Agora que o clube que treina se chama Chelsea e não FC Porto, por quem sois! Aquela arrogânciazinha hoje até tem a sua piada e o homem já é o embaixador da competência portuguesa lá fora (irónico, porque ele de tuga nada tem).
    Para cúmulo da adoração babosa, até os jogos do Chelsea são mais vistos do que os do nosso próprio campeonato (coisa estranha... porque lembro-me de o fabuloso FC Porto-Lazio de 2003 ter sido completamente ignorado pelas televisões...).
    Também hoje é reconhecido o mérito do FC Porto pelos dois anos de ouro, porque Mourinho lá esteve; mas enquanto ele lá esteve, a culpa continuava a ser "do sistema".

    Espero por Mourinho na selecção (e oxalá rapidamente), período que por certo será de "Mourinho, Pátria e Família".

    É o país que temos.
    Ao mestre Zé 2, o eterno obrigado e toda a sorte do mundo.

    sábado, junho 11, 2005

    Tetracampeões



    O FC Porto é tetracampeão de hóquei em patins, depois da vitória sobre o Juventude de Viana por 4-1. Como isto, o FCP fica com 14 títulos nacionais. Neste clube, há sempre algo a festejar todos os anos.

    sexta-feira, junho 10, 2005

    Boas notícias




    Na revista Sábado:

    "As semelhanças entre o primeiro tecnico holandes do FC Porto (o 4º a sentar-se no banco no espaço dum ano) e o treinador que levou os portistas às duas melhores epocas da sua historia são muitas. Como Mourinho, Adriaanse é um tecnico de ideias fortes, metódico, rigoroso e que consegue ser dialogante sem abdicar da disciplina. Nas equipas que treinou, deixou vincado um regime quase militar, fazendo da capacidade de liderança a sua imagem de marca.Um dia perdeu um jogo em Gent, na Bélgica, por 6-1 e ordenou que o autocarro do Willem II partisse sem os jogadores.Por isso na Holanda, alternam-lhe os cognomes:''Filósofo'' e ''General''. Claro que foi o segundo que mais seduziu Pinto da Costa, que aposta em fazer regressar a ordem ao balneário do clube.'o comportamento de uma minoria fora do relvado não foi compativel com o facto de se ser jogador do FC Porto. Nesse aspecto vai haver uma mudança radical'', garantiu o presidente na apresentação de Adriaanse."


    Um regime militar depois da balda que foi este ano é a melhor das notícias!
    As estrelas descontraídas que se cuidem (que pena o Carlos Alberto já cá não estar, pagava para ver!)

    quarta-feira, junho 08, 2005

    Estou inconsolável

    Com a contratação de Ronald Koeman para treinador do SLB, mandam embora uma das figuras que mais se identificava com a "massa associativa" do clube mais popular: Álvaro Magalhães. Isto deixa-me triste! Só falta dizer agora que vão vender o Karradas de Azar!
    Imperdoável...

    terça-feira, junho 07, 2005

    A profanação da camisola do FC Porto

    equipamento para 2005/2006




    Em 5 anos de patrocínio ao FC Porto, a Nike "acertou" apenas uma vez: foi na época 2003/2004, aquela em que ganhámos a Champions. Todas as outras camisolas foram, e pelos vistos continuam a ser, estranhas recuperações "modernizadas" de equipamentos do FC Porto dos longínquos anos 10 e 20 do século XX. Eu compreendo que tem piada fazê-lo uma vez, mas já chega de experimentação! Confesso que ainda não estou refeita daquela traumática camisola bipartida da época Octávio!

    A camisola para a nova época é um bocadinho melhor do que a anterior, que foi das mais estranhas e descaracterizadas que já foram usadas neste clube. Um bocadinho melhor, mas ainda não perceberam uma coisa fundamental: a camisola do FC Porto são duas faixas azuis com uma branca no meio, e uma faixa azul na parte inferior de cada manga. E já agora, as meias são e deveriam ser sempre brancas. É esta a opinião da maioria dos adeptos. O marketing exige que se vá renovando o design todos os anos, mas este tem sempre que se conformar com os padrões essenciais.
    Resumindo, volta Adidas, estás perdoada!

    Outro "desgosto" é a substituição da clássica Revigrés (agora só nos jogos internacionais) pelo logotipo da PT. Nada tenho contra a empresa, mas entendamos todos uma coisa: FICA FEIO. É um atentado à beleza de um dos principais símbolos do clube.

    E quem pensa que este assunto é de menor importância, que se desengane. O Miguel Sousa Tavares é que o disse bem: "A camisola do FC Porto é a mais bonita do mundo".

    Mais um...

    SANDRO (28 anos)




    ... para um lugar onde já existem José Bosingwa, Raúl Meireles e Paulo Machado.
    A pergunta impõe-se: para quê?

    segunda-feira, junho 06, 2005

    Flavour of the week



    Melhor guarda-redes de todos os tempos do FC Porto

    Jogador mais titulado da história do futebol (nem Pelé nem Beckenbauer)

    Vencedor de 1 Liga dos Campeões

    Vencedor de 1 Taça UEFA

    Vencedor de 1 Taça Intercontinental

    Vencedor de 1 Taça das Taças (Barcelona)

    Vencedor de 8 campeonatos de Portugal

    Vencedor de 5 Taças de Portugal

    Vencedor de 6 Supertaças Cândido de Oliveira

    Vencedor de 1 campeonato de Espanha (Barcelona)

    Vencedor de 2 Taças de Espanha (Barcelona)


    Simplesmente o melhor (ponto final).



    Gelsenkrichen, 26 de Maio de 2004

    Tudo igual em Portugal continental

    O sr. João Cartaxana, provedor dos leitores do "jornal" Record, escreve hoje assim na sua sempre isenta coluna: "O sr. Olegário Benquerença é hoje um homem enquerençado com a sua famigerada arbitragem do Benfica-FC Porto, em que conseguiu, de um golpe, virar um resultado de 2-1 para 0-1".

    Cá está a prova de como a macacada continua (e não é de estranhar que o Record seja o mais lido neste país de macacadas). A bola que ainda hoje ninguém conseguiu provar ter entrado totalmente na baliza do FCP + um lance passível de grande penalidade entre Seitaridis e Karradas de Azar, que Cartaxana, 8 meses depois e com grande clarividência, tem a certeza que seria convertida em golo = naturalmente, 2-1 para o SLB!
    Este jogo Benfica- FC Porto continua a fazer, e fará durante muitos anos, parte do imaginário do país porque, para além de 14 milhões de benfiquistas (segundo os últimos estudos) a berrar "ROUBO!", a comunicação social portuguesa equivale, na sua grande maioria, a jornalismo badalhoco.

    Sugiro aqui um exercício: vamos recuar uns anos no tempo, mais precisamente até à época 1999/2000, e mais concretamente a um mesmíssimo Benfica-FC Porto jogado na antiga catedral, que os da casa venceram pela margem mínima. Que aconteceu nesse jogo? Ninguém se lembra. Porquê? Porque a bola que entrou e não foi validada, nesse ano, aconteceu para o lado contrário. Mais concretamente, uma bola do Clayton metida na baliza do Ovchinnikov que não contou e, neste caso, a bola realmente entrou inteirinha. Alguém se lembra? Esse lance nem sequer chegou a fazer manchete e ficou para sempre enterrado no baú do esquecimento. Curiosamente, foi nessa época também que o FC Porto perdeu o campeonato para o Sporting (e aconteceu também nesse ano a vergonha de Campomaior).
    Nunca mais me esqueci desse lance, mas para os jornais e as tvs foi tudo na boa. O sr. João Cartaxana não mencionou nunca essa bola do Clayton, mas daqui a 6 anos ainda estará a falar do Benfica-FC Porto desta época. Jornalismo badalhoco.

    O homem, por certo, tem memória fraca ou então custa-lhe fazer a mesma análise para outros lances.
    Eu atrevo-me a completar e enriquecer a coluna do sr. Cartaxana, usando a mesma lógica (tipo lance para penálti = golo), para que o jornalismo badalhoco possa ser um bocadinho menos badalhoco (eis-me em plena acção de serviço público): no jogo Benfica-Rio Ave, o árbitro conseguiu transformar o resultado de 1-3 para 3-3 (Simão, dois golos em fora de jogo); no Benfica- Estoril, o árbitro conseguiu transformar um resultado de 1-1 em 2-1 (Karradas de Azar, um mergulho ridículo para a piscina); no Nacional- Benfica, o árbitro conseguiu transformar um resultado de 1-1 (penalti para o Nacional não assinalado logo aos 3 minutos) para 0-1; no Benfica-U. Leiria, o árbitro conseguiu transformar um resultado de 0-1 para 1-1 ("falta" ridícula sobre Petit a dar em golo); no Estoril- Benfica, o árbitro conseguiu transformar um resultado de 2-0 em 1-2 (penalti não assinalado contra o Benfica e "falta" ridícula - mais uma - sobre Petit a dar em golo); no jogo Benfica- Belenenses, o árbitro consegue transformar o resultado de 0-0 em 1-0 (penalti contra o Belenenses que... no comments).
    Da prestação do SLB na Taça de Portugal (Benfica-Oliveirense, Benfica-Sporting, Benfica- Beira Mar e, last but not least, Benfica- Vitória de Setúbal), nem vale a pena dizer nada.


    Foram "tantos e tão bons" casos! É pena que naquele jornal, e um pouco por toda essa imprensa vermelhusca de Portugal continental, vejam tudo sempre para o mesmo lado. Mas nem tudo é mau em Record. Um dos colaboradores desse jornal, Fernando Ferreira (que é redactor principal da Sábado), é benfiquista e diz na sua revista: "Não quero ser campeão assim". Bem haja!

    domingo, junho 05, 2005

    Descubra as diferenças

    Ora neste momento, é isto que se passa no defeso portista :

    entradas confirmadas:
    - Lucho Gonzalez
    - Lisandro Lopez
    - Sokota
    - Jorginho
    - Paulo Assunção
    - Alan
    - Paulo Ribeiro
    - Helton
    (devo estar a esquecer-me de alguém, porque parecem poucos)

    entradas faladas:
    - Kromkamp
    - Landzaat
    - Zé Castro
    - Cicinho ( ???)
    - Nélson
    - Diogo Valente
    - Bruno Alves
    - Sandro
    - César Peixoto
    - Fred
    - Hugo Viana
    - Yakin
    - Pedro Mendes
    ...

    saídas confirmadas
    - Costinha
    - Maniche
    - Seitaridis
    - Pitbull
    - Leo Lima

    saídas faladas:
    - Benni McCarthy
    - Fabiano
    - Leandro

    Como é fácil de ver, mais uma revolução no plantel. O património deixado por Mourinho, não descansaram enquanto não o delapidaram por completo.
    Parece a repetição sem tirar nem pôr do que acontecia por esta altura exactamente há um ano. A única diferença é que o treinador o verão passado vinha da equipa-sensação Chievo, o deste ano vem da equipa-sensação AZ Alkmar. De resto, o plantel é formado pela SAD (bela receita para o desastre) e sem critério claro- coisa impensável no FC Porto de há uns anos.

    Não posso fazer mais do que dar o benefício da dúvida a Co Adrieense, de quem se diz boa coisa.
    Cá estarei para ir confirmando os meus piores receios ou então, espero, dar a mão à palmatória, ao longo da época.

    Desperdício



    O jogo de ontem entre Portugal e a Eslováquia (2-0) relembrou-me que existe um não-jogador (ele tende mais para artista de circo) no FC Porto: Ricardo Quaresma. Digo isto não tanto pelo que aconteceu ontem (se bem que depois do Quaresma ter entrado Portugal nunca mais atacou decentemente), mas pelo contraste entre ele e outro artista, este já de relvado, o Cristiano Ronaldo.

    Olho para o Cristiano Ronaldo e olho para o Ricardo Quaresma e vejo uma diferença equivalente à do dia para a noite. O primeiro evolui rapidamente como um dos mais espectaculares jogadores da Europa. Os iluminados que estavam a comentar o jogo diziam "vai ser o melhor da Europa!" - qual vai ser, já é! E a prova disso é que joga hoje na selecção como Figo e Rui Costa e outros jogaram durante anos. A cada jogo, mais um recital, mais uns quantos golos, mais umas assistências. Resumindo, Cristiano Ronaldo é um show à parte dentro do próprio espectáculo. Só espero que jogue durante muito tempo e que continue sempre assim na selecção porque, para além dos truques & fintas, ajuda efectivamente a ganhar os jogos.

    Não percebo o que se terá passado com o Quaresma, que é praticamente da mesma geração, do mesmo estilo de jogador, prometia o mesmo que C. Ronaldo e, no entanto, parece que nunca há-de sair da cepa torta. Já o C. Ronaldo é estrela absoluta na selecção A, ainda o Quaresma arrasta a sua "magia" pelas equipas de esperanças, isto apesar de ser dois anos mais velho que Ronaldo.
    Ontem, entrou na equipa principal para nada fazer (também o jogo já ia longo), à excepção de um "passe de letra" que, para não variar, deixou os comentadores a delirar. A comunicação em geral baba-se com " o talento" de Quaresma - talento é um termo cada vez mais relativo num jogo colectivo como o futebol... Eu, pelo contrário, irrito-me e bato nos móveis várias vezes durante um jogo. Por cada "pormenor delicioso", dez oportunidades desperdiçadas; por cada golo "de génio", dez bolas para a bancada deixando os colegas isolados a esbracejar.

    Dizem que Quaresma foi uma das figuras da época 2004/2005 no FC Porto. Pudera! O FCP nao teve equipa este ano, quanto muito teve uma soma diferente e desconexa de jogadores todas as semanas; ora numa "equipa" que não jogou futebol durante praticamente toda a época, um jogador como o Quaresma, egoísta, cego, surdo e mudo, que faz uns brilharetes e uns golos de vez em quando, é natural que sobressaia (foram golos decisivos? Pois foram... mas foram tão poucos golos no geral!).

    Serve isto para dizer que Ricardo Quaresma não é um jogador "à Porto". Para cúmulo dos cúmulos, ainda o rapaz se dá ao luxo de dizer em entrevistas que é o melhor do mundo (pasme-se).
    Quero ver como será Quaresma sob o pulso forte (ao que dizem) do novo treinador Adrieense.

    p.s.- Luís Figo lá retornou à "equipa de todos nós" e "nós", emocionadíssimos, aplaudimos efusivamente. Este Luís Figo é o mesmo que fez birra aquando da naturalização do Deco, em nome de valores nacionais e respeito à camisola da selecção e tudo e tudo e tudo. Agora, e depois de ter renunciado à selecção por ter dito explicitamente que se queria dedicar ao Real Madrid, ei-lo de volta ao lugar que é tão naturalmente seu, porque o Real Madrid já não o quer. O tipo é esperto, afinal de contas. E nós, que tão bem sabemos acolher "os nossos", cá estamos para receber o "pesetero" de braços abertos.

    Uma Nação!

    Cá estou eu para o meu primeiro post! Confesso que estou algo surpreendido com este convite, e claro, não poderia nunca deixar de aceitar por dois motivos: primeiro, porque parte de uma pessoa que foi uma surpreendente descoberta e que, tenho perfeita consciência, ainda não conheço o suficiente. Contudo, permito-me já dizer que o que conheço dela até agora é sem dúvida alguma gratificante ;) Em segundo lugar, porque se trata de um blog acerca do FCP, o grande FCP, o FCP que enche de orgulho quem não tem a percepção toldada pela inveja mesquinha.

    Lembro-me ainda do primeiro jogo do FCP a que assisti, infelizmente não ao vivo mas em directo pela TV, na altura RTP1 em televisão a preto e branco e não sei porquê, o jogo cativou-me. Tive a sorte de assistir a um jogo no qual, mal sabia eu na altura, desfilaram frente aos meus olhos, alguns dos melhores jogadores que já pisaram a relva em Portugal. Gomes, Mlynarczyk, Madjer, Futre, Sousa, André, entre outros. Que grande jogo! 2-1... comecei a gostar de futebol nesse dia. Algum tempo depois, soube eu, o FCP sagrava-se campeão ganhando a um tal Bayern de Munique, dos quais eu apenas sabia que eram alemães. A este jogo, só viria a assistir muitos anos depois.

    Por isso, acho que neste aspecto sou diferente das pessoas à minha volta. Não sou de um clube porque tenho um tio, ou um avô, ou o meu pai é do Sporting ou do Benfica, como eram todas as pessoas que eu conhecia na altura. Sou adepto do Futebol Clube do Porto, porque vi uma equipa brilhante jogar, e porque o que vi me cativou para sempre.

    sábado, junho 04, 2005

    Let the games begin!

    Hoje, dia 4 de Junho de 2005, dou como oficialmente aberta a intervenção neste espaço de opinião sobre o meu clube, o FC Porto. Finalmente, um local onde posso vociferar, espernear, comemorar efusivamente e lamentar (dolorosa mas terapeuticamente) as incidências da minha vivência clubística.

    Notas prévias:

    1- O porquê do nome. Quem é o Zé do Boné?
    Este Zé de que falo, não, não é aquele a que os não-portistas atribuem todo o sucesso que o FC Porto possa ter tido na sua história (refiro-me ao, também ele mestre, José Mourinho), pretendendo com isso esvaziar por completo o mérito, mística própria e história precedente do FC Porto.
    O FC Porto teve outro Zé: o José Maria Pedroto. Em poucas palavras, a quem devemos (em missão partilhada com um tal de Jorge Nuno) o nascimento de um FC Porto forte.
    Parecem-me poucas todas as homenagens que lhe possam ser feitas (e eu confesso que não vejo muitas a acontecer por aí...), por isso, apesar de ele ter morrido apenas dois anos após eu ter vindo ao mundo, não deixa de ser a figura certa para dar nome ao blogue.

    2- Pode acontecer que poste aqui em momentos de cabeça extremamente quente; pode ser que outras coisas sejam produto de reflexão prévia. O FC Porto faz parte de mim e eu, atrevo-me humildemente a dizer, faço parte do FC Porto (pelo menos lá vou cumprindo religiosamente com o pagamento das quotas). O politicamente correcto é coisa que pode não existir aqui.

    3- Convido o meu amigo e portista Caetano para colaborar neste espaço porque, como costumam dizer, duas cabeças pensam melhor que uma!

    De resto, só me resta dizer... Viva o Futebol Clube do Porto!