segunda-feira, março 30, 2009

Portugal 0 x 0 Suécia - e agora...?


Em primeiro lugar, gostei de ver Portugal jogar como jogou, rápido, determinado, a circular a bola. Tirando os primeiros minutos em que a Suécia até entrou mais afoita e criou uma situação de muito perigo junto à baliza de Eduardo (voltou a fazê-lo noutra ocasião já no último quarto da partida), Portugal mandou de princípio ao fim, voltando no entanto a pecar, por vezes de forma exasperante, na hora da finalização.

Queiroz optou bem por deixar Almeida de fora, colocando Ronaldo, Simão e Danny na frente, homens mais rápidos e com outra mobilidade, procurando a exploração do espaço nas costas da defesa sueca através de passes longos.

No entanto, o plano começou a sair furado com a lesão de Bosingwa, tirando logo acutilância ao flanco direito, e prolongou-se depois com os sucessivos falhanços dos avançados portugueses. Também o facto de os vários cantos que Portugal teve a seu favor serem apontados sempre da mesma forma em nada ajudou. Porque é que nunca se pensou em colocar ao primeiro poste um jogador a desviar para o segundo? Foi claramente dar vantagem aos defesas suecos.

Resta agora à Selecção, com tantos pontos quanto a Albânia, esperar pelos deslizes das equipas da frente e procurar ganhar todos os jogos. As conta fazem-se no fim.

domingo, março 29, 2009

FCPorto contrata jovem sueco de 15 anos


Ricardo Grey é a mais recente contratação para as camadas jovens do FCPorto. Com 15 anos, e uma estampa física impressionante (1,84m e 84kg), Ricardo Grey, curiosamente representado por Stefan Schwarz, antigo jogador do Benfica, assinou por 2,5 anos tendo assim oportunidade para provar o seu valor e fazer jus ao título de "Novo Larsson", com que é conhecido na Suécia, sendo também ele avançado.

O FCPorto antecipou-se assim a outros clubes europeus como o Man Utd, o Arsenal, Feyenoord e ao AZ Alkmaar, ficando agora a curiosidade sobre o quanto poderá valer no futuro este jovem jogador.

Em declarações ao Fotbollsbladet, Grey declarou que escolheu o FCPorto porque o seu estilo de jogo é mais adaptável a Portugal. "Estou um pouco nervoso mas acho que vai correr bem. Eles dizem que já viram muito boa técnica mas que não têm ninguém com o meu estilo de jogo. Sou um tanto alto mas tenho boa técnica e um bom pé esquerdo", declarou.

Não posso, no entanto, deixar de colocar as minhas reservas em relação a este suposto craque pois, como frequentemente acontece com jogadores de estatura invulgar nos respectivos escalões etários, deixam de dar nas vistas e apagam-se quando atingem um patamar onde os níveis físicos se equilibram. A ver vamos.

sábado, março 28, 2009

Confirma-se...


Se todos cruzassem sem sentido como Ronaldo...

Se todos dessem a bola ao adversário como Ronaldo...

Se todos, na marcação de um livre, acertassem no único homem a fazer barreira como Ronaldo...

Se todos falhassem golos de baliza aberta como Ronaldo...

Portugal era campeão do Mundo. Limpinho!

Assim, resta à Selecção alugar uns documentários da National Geographic para poder conhecer a África do Sul.


Hóquei em Patins: FCPorto nos 4ºs de final da Taça de Portugal

O FCPorto recebeu e eliminou a equipa sensação do Juventude de Viana, por 6-5 após 3 prolongamentos, apurando-se assim para os quartos de final da Taça de Portugal de Hóquei em Patins.

Foi uma eliminatória renhida onde a equipa do Alto Minho deu excelente réplica, nomeadamente através de Suissas, autor de 4 golos, tendo o jogo chegado ao final do tempo regulamentar empatado 5-5, com golos de Reinaldo, Caio, Pedro Moreira e Jorge Silva para o FCPorto.

No 3º prolongamento Ricardo Figueira obteve o golo de ouro carimbando a passagem à fase seguinte. Na Taça, tal como no campeonato, o FCPorto continua a dar cartas procurando nova dobradinha.

Com o rei na barriga


"Se todos fizessem o que eu já fiz na selecção, eramos campeões do Mundo"
Na véspera de um jogo vital, a "Estrela" resolve dizer ao Mundo que se acha superior aos colegas de selecção. Começo a não ter pachorra para tanto egocentrismo e vedetismo.

quarta-feira, março 25, 2009

Intercalar: FCPorto 2 x 1 Leixões

"O FC Porto bateu o Leixões por 2-1, em jogo a contar para os quartos-de-final da Liga Intercalar. Os "dragões" entraram em campo com uma equipa repleta de novos talentos.

Dois golos de Rabiola (um em cada parte) sublinharam a superioridade dos portistas neste confronto com o eterno rival de Matosinhos. Nem a juventude dos comandados de Rui Barros foi óbice para as ambições dos azuis e brancos na Liga dos Novos Talentos. Refira-se, a propósito, que os portistas entraram em campo com os seus juniores e apenas Rabiola pertence aos quadros do plantel principal. Ainda asim, o mais novo dos disponíveis para Jesualdo Ferreira.

Ao contrário, o Leixões apostou em algumas das suas principais peças, mas sentiu sempre dificuldades em ultrapassar a bem escalonada defensiva contrária. Só o conseguiu em pleno prolongamento, com um golo de Rodrigo Silva."

in Liga Intercalar

O FCPorto irá a seguir jogar para as meias finais da competição, defrontando o vencedor do jogo entre o Paços de Ferreira e o Gondomar. Caso vença este novo jogo, o FCPorto disputará depois a final da Intercalar contra o vencedor da outra meia final que opõe os clubes da Zona Sul da competição. Relativamente a esta zona é de salientar que o Benfica, apesar de ter feito mais pontos do que aqueles que conseguiu na Taça UEFA, acabou eliminado em detrimento do Torreense, tirando assim algum interesse a esta fase da competição.

Recortes

Dragões a salvo de qualquer sanção da UEFA
REFORMULADOS CRITÉRIOS DE ADMISSÃO À "EUROPA"


O FC Porto está a salvo de qualquer sanção por parte da UEFA depois de terem sido reformulados os critérios de admissão às competições europeias pelo Comité Executivo, reunido em Copenhaga. A regra de suspensão por manipulação ou viciação de um jogo só se aplica se os factos tiverem ocorrido após 2007

Depois desta nem outros Lucílios podem valer à concorrência. Agora que têm de jogar à bola a coisa fica mais difícil.

Carlos Martins: «Eles com o mal-estar e eu com a Taça»

Nitidamente uma boca de quem tem a forma como saiu do Sporting atravessada na garganta mas que, por momentos, até me fez pensar que era alguém do FCPorto a responder ao Benfica após a notícia anterior... Isto até ter percebido que "Taça" estava no singular.
in Record


Quique Flores: "O árbitro admitiu o erro, lamento que não o tenha feito no jogo que fizemos contra o FC Porto. A nós nunca pediram desculpa". 

Resta saber se o Quique se referia ao penalty assinalado ou ao que ficou por assinalar.



«
O presidente da Liga tem coluna vertebral e não tem medo de enfrentar o dr. Soares Franco. Realço toda a coragem demonstrada no combate à corrupção» Palavras do papagaio verde de bico encarnado ou melhor, Gabriel, que não é pensador, porque não tem cérebro... Como pode este tipo, ter sido acessor de um Presidente da República? Pensando bem, se calhar pode!...

«
Fiz o favor de ouvir o senhor Hermínio Loureiro e vi que é um homem sem ideias, sem programa nenhum. Na Liga, o senhor Hermínio Loureiro não tem nenhum apoio do Benfica e nunca o teve. O Benfica não vai votar no senhor Hermínio Loureiro, mas sim onde vai haver regeneração, na Comissão Disciplinar e na Comissão de Arbitragem». Isto dizia Vieira, presidente do clube da freguesia de Benfica, quando da eleição de Hermínio Loureiro

terça-feira, março 24, 2009

O Jamor é já ali

O FCPorto impôs-se com naturalidade a um Estrela da Amadora brioso no seu esforço e cujos jogadores deram mais uma vez uma prova de dignidade, conhecida que é a sua situação salarial.

Jesualdo optou por deixar no banco Rolando e Hulk, dando oportunidade a Stepanov, que não comprometeu e até revelou concentração em alguns lances de perigo do Estrela, isto apesar de mostrar algum nervosismo ocasional (joga pouco e já está "queimado" de situações anteriores), e Mariano, que assim viu premiada as suas boas exibições recentes.

O FCPorto entrou forte na partida, à semelhança do que ultimamente tem acontecido, pressionando e criando boas jogadas de ataque, e só a equipa de arbitragem impediu que tivesse chegado cedo à vantagem invalidando um golo de Lisandro Lopez por alegado fora de jogo (estaria talvez 5 ou 6 metros mais recuado que David Luiz no "melhor golo da sua carreira" contra o Braga na Luz).  Mais tarde, outro momento de grande nível da equipa de arbitragem, que não viu um penalty do tamanho dos Clérigos que - pasme-se! - até os comentadores da TVI foram peremptórios a reconhecer.

Seja como for, apesar do "handicap" da arbitragem e dos falhanços de Lucho (esteve pouco concentrado), o FCPorto assegurou uma vantagem que lhe dá alguma tranquilidade na deslocação à Amadora e que irá permitir a Jesualdo fazer algumas poupanças neste difícil mês de Abril.

O Jamor é já ali! 

domingo, março 22, 2009

Taça Millennium vs Taça Carlsberg

O FCPorto joga hoje frente ao Estrela da Amadora a primeira parte da decisão sobre quem estará na final da Taça de Portugal, este ano rebaptizada de Taça Millennium, na qual estará provavelmente o Nacional.

É importante para o FCPorto alcançar já hoje uma vantagem importante que permita depois efectuar algumas poupanças na deslocação à Reboleira, já que o mês de Abril promete ser intenso, com jogos para a Champions, Liga Sagres e Taça de Portugal. 

Na convocatória a saída de Helton é a nota de maior destaque jogando Nuno no lugar habitualmente ocupado pelo brasileiro, à semelhança do que tem acontecido na Taça. Na defesa, Sapunaru deverá continuar no lado direito (onde aliás tem rubricado exibições de qualidade crescente) enquanto na esquerda deverá continuar Cissokho, apesar de tudo ainda em integração. A mudança poderá acontecer no eixo onde Rolando ou Bruno Alves deverão ser poupados, podendo Stepanov ser escalado para titular. 

No meio campo, Jesualdo não deverá fazer muitas mexidas, podendo ainda assim eventualmente escalar Andrés Madrid (o argentino poderá vir a ser importante nesta fase e precisa de jogar) em detrimento de Fernando ou Lucho.

No ataque, Hulk deverá regressar, juntamente com Lisandro que irá certamente jogar já que descansa no próximo jogo da Liga, restando a dúvida relativamente a Rodriguez já que este poderá descansar jogando no seu lugar Mariano ou Farias.

Guarda-redes: 
Nuno e Ventura, 
Defesas: Sapunaru, Rolando, B.Alves, Cissokho, Stepanov e Tomás Costa
Médios:Lucho, R.Meireles, Andrés Madrid, Fernando e Mariano, 
Avançados: Tarik, Lisandro, Hulk, C.Rodríguez e Farías.

Equipa provável: Nuno, Sapunaru, Rolando, Stepanov, Cissokho; Fernando ou Madrid, Lucho ou Tomás Costa, Meireles, Hulk, Lisandro, Rodriguez.


Taça Carlsberg

Terminou há algumas horas a final da Taça Carlsberg, competição a que o FCPorto deu uma importância secundária, atitude que eu agora comrpeendo e aplaudo, tendo sido um jogo à imagem daquilo que foi esta competição ao longo do ano: pobre e polémica. Contudo, fico com a ideia de que a vitória do Benfica foi afinal natural já que desde a época passada, fiquei com a sensação de que esta Taça tinha sido feita para os encarnados (recordam-se do célebre "penalty fantasma" da Reboleira?).

Já esta época, em Guimarães, numa altura em que o Benfica ganhava 1-0, o árbitro deixou passar escandalosamente em claro um penalty cometido por Maxi Rodriguez. O Benfica acabaria depois por fazer o 2-0 e passar à fase seguinte onde, mais uma vez, convenientemente voltou a encontrar o Guimarães na célebre decisão da Liga em deliberar que "goal average" significa afinal diferença entre golos marcados e sofridos e que os ingleses não percebem nada de inglês.

A final de hoje voltou mais uma vez a ser marcada por uma intervenção decisiva do árbitro que salvou o Benfica da derrota em tempo regulamentar permitindo depois que a equipa dos galácticos acabasse por vencer no desempate por penalties onde, obviamente, tudo poderia acontecer. Não sei o que foi mais pobre: se a exibição das equipas e do árbitro, se o estado do relvado ou se a organização desta prova.

Fica no entanto um facto indelével: por muito que se diga e se escreva, só o Benfica conseguiu efectivamente ganhar uma competição com uma descarada ajuda da arbitragem. Agora sim consigo compreender o sentido das palavras de Luís Filipe Vieira quando, ao ser confrontado com a notícia de que Lucílio Baptista fora escolhido para apitar a final, disse em alto e bom som "Não quero acreditar!". Era bom demais para ser verdade, não era, senhor Vieira ;)?

Falem-me agora de Apitos Dourados.

PS - Uma palavra de elogio para Pedro Silva que se recusou a aceitar a medalha de finalista. Revelou dignidade e amor próprio perante uma competição que foi a todos os tíulos uma vergonha.

sexta-feira, março 20, 2009

UEFA Champions - Quartos de Final


Extra! Extra! Terminado o sorteio para os quartos de final da UEFA Champions League, em Nyon - Suiça, fica o arrepio na espinha e a esperança de, pelo menos, um bom jogo entre os REd Devils do Manchester United e o, muito nosso, mágico Porto. A primeira mão terá lugar em Old Trafford a 7/8 de Abril regressando ao Dragão uma semana mais tarde para a segunda mão da eliminatória. Se recordarmos o último encontro entre estas duas equipas, os adeptos do Porto têm razões para sorrir, o encontro foi na época de ouro de 2003/2004 e o Mágico Porto ganhou na soma das eliminatórias por 3-2. No entanto se olharmos para as estatísticas, num total de 7 encontros os Red levam vantagem, 3 vitórias, 2 empates e duas derrotas. Em caso de vitória dos Azuis e Brancos (e neste caso proponho a alteração da camisola para "ouro sobre azul" :p), o Porto jogará com o vencedor do jogo entre o Arsenal e o Villareal. É certo que estamos a falar do encontro com o actual campeão Europeu, é certo que a equipa de Alex Ferguson está jogar na máxima força e num bom momento de forma, mas se acreditarmos, se jogarmos como sabemos, se não se cometerem erros tácticos (e de convocatória) absurdos (está a seguir-me, prof. Jesualdo :p) a balança equilibra-se e o céu é o limite e Maio fica tão perto. Eu acredito, nós acreditamos... façam com esta fé o que melhor souberem!

A titulo de curiosidade, o sorteio ditou a seguinte sorte para os nomes constantes nos restantes potes: Villareal x Arsenal; Liverpool x Chelsea e Barcelona x Bayern de Munique.

quinta-feira, março 19, 2009

"Os "portistas" da Selecção B

Ventura
Idade: 21 anos, Clube: FC Porto
Integra o actual plantel do FC Porto, sendo a terceira opção de Jesualdo Ferreira para a baliza do tricampeão nacional depois de Helton e Nuno. Foi titular em duas partidas da Taça da Liga: com o Setúbal e a Académica.

Nuno André Coelho
Idade: 23 anos, Clube: Estrela da Amadora
No Estrela da Amadora assumiu-se como titular indiscutível, renovando contrato com o FC Porto, que o tem emprestado. Com um potencial enorme, é mais um central que sai de uma casa com tradição na matéria.

Tengarrinha
Idade: 20 anos, Clube: Estrela da Amadora
Começou a temporada integrado no plantel principal do FC Porto, mas saiu em Janeiro, emprestado ao Estrela para acelerar a sua evolução. Pode jogar a central, mas é no meio-campo que se sente melhor.

Varela
Idade: 24 anos, Clube: Estrela da Amadora
É uma das mais recentes aquisições do FC Porto, oriundo das escolas do Sporting, que vem marcando presença em selecções dos escalões inferiores. Leva 19 jogos esta época e dois golos apontados.

Diogo Valente
Idade: 24 anos, Clube: Leixões
Formado nas escolas do Boavista, não teve espaço no FC Porto e rodou pelo Marítimo, até chegar ao Leixões, contribuindo para a subida e para a boa temporada da equipa de Matosinhos.

Castro
Idade: 20 anos, Clube: Olhanense
Esteve duas épocas integrado na equipa principal do FC Porto, depois da formação, mas só este ano saiu para rodar no Olhanense, para dar seguimento à sua aprendizagem. Esta temporada soma 19 jogos e dois golos.

Ukra
Idade: 21 anos, Clube: Olhanense
Despertou o interesse do FC Porto nos juniores C do Famalicão e de então para cá teve várias etapas na sua evolução. Depois do Varzim na época passada, Ukra está a afirmar-se no Olhanense (21 jogos e quatro golos).

Pelé ???
Idade: 21 anos, Clube: Portsmouth
A transferência para o Inter surpreendeu tanto como o seu regresso a Portugal para jogar no FC Porto. A chegada tardia impediu-o de jogar com armas iguais e acabou no Portsmouth para regressar em força.

Candeias
Idade: 21 anos, clube: Rio Ave
Deu-se tão bem com os ares da Póvoa de Varzim, que regressou na época seguinte para ser integrado no FC Porto. Acabou vítima da concorrência nas alas, foi emprestado ao Rio Ave onde tem tido presença positiva.

Miguel Lopes
Idade: 22 anos, clube: Rio Ave
Formado no Benfica, é uma das revelações do Rio Ave ao ponto de levar o FC Porto a contratá-lo para precaver o futuro, numa posição em que o plantel de Jesualdo Ferreira também tem tido alguns problemas.

André Pinto
Idade: 19 anos, clube: Santa Clara
Na sua primeira época entre os seniores, o defesa está a impor-se no Santa Clara. Titu-lar indiscutível com apenas 19 anos, André Pinto já marcou até três golos e soma argu-mentos para fazer falar dele.

Bura
Idade: 20 anos, Clube: Covilhã
Começou a época no Portimonense e aterrou na Covilhã. Demorou a impor-se, mas depois de um período de adaptação ganhou a confiança do treinador e ganhou a titularidade no clube.

Eliseu ???
Idade: 25 anos, clube: Málaga
O FC Porto estará atento a um jogador que nunca despertou atenções no Belenenses, mas que se revelou em Espanha, ao serviço do Málaga, fazendo parte do bloco de notas de vários clubes.

Beto ???
Idade: 26 anos, Clube: Leixões
Outro caso semelhante ao de Eliseu pelo interesse do FC Porto. O guarda-redes tem a sua quota parte de peso na boa temporada do Leixões e tem sido, também ele uma das revelações desta Liga Sagres."

In OJOGO

Agora é esperar que as apostas em jogadores da casa, nem que sejam 3 ou 4 por Época, mas para terem hipoteses no onze, para se poder ter uma equipa mais de acordo com os pergaminhos do FCPORTO.

quarta-feira, março 18, 2009

Mikael Dorsin

A generalidade da imprensa dá hoje conta do suposto interesse do FCPorto em Mikael Dorsin, defesa-esquerdo internacional sueco de 27 anos, actualmente nos quadros do Rosenborg da Noruega depois de uma experiência de um ano no Cluj que não correu muito bem. Ao todo o jogador representou 4 clubes ao longo da sua carreira: Djurgardens IF (SUE), Estrasburgo (FRA), Rosenborg (NOR) e Cluj (ROM), tendo realizado 17 jogos na Liga dos Campeões e 4 na UEFA já esta época, todos pelo Rosenborg.

Esta notícia não deixa de ser supreendente se tivermos em conta o sentido que o FCPorto tem dado às contratações para a próxima época, tendo dado preferência a jovens jogadores de nacionalidade portuguesa (Varela, Miguel Lopes,...).

Contudo, se tivermos em conta que o interesse do FCPorto foi anunciado pelo empresário do próprio jogador e que, a ser verdade que esse mesmo interesse dura já há 2 anos e ainda assim o FCPorto preferiu Lino e Benitez, não será esta notícia apenas uma mera manobra publicitária?

fonte: l'Équipe
fotografia Yahoo/Eurosport


terça-feira, março 17, 2009

FCPorto 2 x 0 Naval

Um resultado que peca por escasso tamanhas e tão flagrantes foram as ocasiões de golo e o domínio do FCPorto, isto num jogo onde o árbitro decidiu ser uma Colina de incompetência e onde Mariano foi o jogador que mais deu nas vistas.

Em definitivo, a vitória na eliminatória com o Atlético de Madrid foi um importante tónico para o FCPorto que surgiu diferente para melhor no regresso aos jogos da Liga Sagres. Mais contundente, mais aguerrido (excepto Rodriguez que esteve igual a si próprio) e mais confiante.

Por outro lado, a Naval não se encolheu como outras equipas que haviam antes visitado o Dragão e jogou com a mesma disposição ofensiva que havia jogado contra o Benfica, jogo onde havia dominado o adversário, curiosamente, até conseguir empatar o jogo.

Desta vez, porém, o adversário era o FCPorto e nem com a troca de extremos David na esquerda e Marinho na direita, a Naval conseguiu incomodar verdadeiramente a equipa da casa, excepto por uma ou outra ocasião. O FCPorto, por seu turno, começou o jogo de forma pressionante, procurando chegar ao golo o mais cedo possível, instalando-se e jogando no meio campo da Naval. Ao contrário de outros jogos, o FCPorto teve bola, soube circulá-la e jogou em ataque continuado. 

Foi por isso com naturalidade que o FCPorto chegou ao primeiro golo, numa excelente iniciativa de Mariano Gonzalez que, após passe de Rolando, flectiu da direita para o centro e rematou traíndo o guarda-redes contrário. Já antes, no entanto, haviam ficado 2 penalties por marcar a favor do FCPorto, ambos sobre Lisandro Lopez, primeiro derrubado pelo guarda-redes (embora a bola se encaminhasse para a baliza, o argentino foi ceifado e em penalties não há lugar a lei da vantagem) e depois segurado por Paulão que impede o jogador de prosseguir. Cosme Machado, o auto-proclamado "Colina" português mostrou o porquê de as semelhanças com o ex-árbitro italiano serem meramente físicas e não só não ajuízou correctamente qualquer dos lances como, ainda por cima, mostrou amarelo a Lisandro, afastando por isso o jogador do próximo jogo.

Na segunda parte a Naval surgiu mais afoita, fruto também das substituições efectuadas ao intervalo mas a toada do jogo pouco se alterou. O FCPorto acabaria mesmo por chegar ao 2º golo, fruto de um grande trabalho de Mariano Gonzalez que solicitou Lucho com um bom passe e este último marcou um golo de classe pura, isolando-se como melhor marcador do FCPorto com 8 golos, tantos quanto Liedson.

Com esta vitória, num jogo em que era importantíssimo vencer para aproveitar da melhor forma o fim da sorte do Benfica, o FCPorto reforça o primeiro lugar, ampliando a vantagem em relação ao 2º classificado que é agora o Sporting a 4 pontos

Já agora...

Li na semana passada (ou teria sido na anterior?) uma crónica no jornal Record onde um dos opinadores de circunstância referia que o FCPorto tinha vantagem em jogar contra adversários cansados de terem jogado contra o Benfica.

Depois de vermos o FCPorto jogar como jogou contra o Atlético de Madrid para 4 dias depois jogar como jogou contra a Naval, não posso deixar de me questionar: será que só os outros precisam de descansar? O FCPorto não? Será que à Naval não fizeram diferença os 3 ou 4 dias de descanso que teve a mais que o FCPorto? Num plantel dito profissional, uma semana não será suficiente para conseguir em 2 jogos consecutivos escalar um 11 em boas condições físicas? Depois admirem-se com mentalidades destas que haja um sentimento de inferioridade em relação a clubes que, lá fora, chegam a fazer 3 ou 4 jogos no espaço de 7 dias e para quem o factor desgaste nem sequer se coloca.

Como disse Jesualdo esta semana, "o FCPorto está onde está por mérito e o Benfica está onde está porque não conseguiu fazer mais". Por muito que isto doa a pseudo-analistas, que tentam em vão fragilizar aquilo que o FCPorto vai fazendo, os azuis e brancos terão feito no final da época mais jogos que qualquer das equipas da Liga Sagres (isto contando, apesar de tudo, com os jogos em que o Benfica descansou frente a Galatasaray, Olimpiakos e Metalist e os jogos em que o Sporting descansou frente ao Bayern). Veremos no final quem será o campeão.

sábado, março 14, 2009

DRAGÕES SEGUEM PARA A FINAL A OITO

FCPORTO derrota Igualada (3-1)

O FCPORTO integra o lote restrito de oito equipas que de 30 de Abril a 3 de Maio, em Bassano, Itália, vai disputar o titulo europeu, depois de no último ano ter falhado a final-four.

Jogo no Pavilhão Municipal de Fânzeres, em Gondomar.
Árbitros: Alberto Bisacco e Alessandro da Prato (Itália)
Ao intervalo: 1-1.
Marcadores: 0-1, Raul Pelicano, aos 5 minutos; 1-1, André Azevedo, 9; 2-1, Emanuel Garcia, 27; 3-1; Emanuel Garcia, 39.

FC PORTO - Edo Bosch, Filipe Santos, André Azevedo, Reinaldo Ventura e Emanuel Garcia - cinco inicial. Jogaram ainda Ricardo "Caio" Oliveira, Ricardo Figueira e Jorge Silva.

IGUALADA - Albert Balagué, Eduard Fernandez, Raul Pelicano, David Busquets e Antoni Baliu - "cinco" inicial. Jogaram ainda Jorge Casanovas e Joan Rajá.

video

Grande FCPORTO, a ver se é desta que conquistam o merecido titulo e que daria a este conjunto de jogadores e treinador e há consequência de titulos Nacionais um justo prémio a nível Internacional.

Força PORTO...

sexta-feira, março 13, 2009

Passagem do FCPorto tonificou Economia Nacional

Pelo menos, por uma vez e invertendo a tendência habitual, Portugal exportou melões para Espanha...

  

Fotografias retiradas daqui e daqui

quarta-feira, março 11, 2009

FCPORTO - 0 / Atl. Madrid - 0

Quando um empate a zero dá uma passagem aos quartos de final da Champions!!!
Foi um FCP, que durante a maior parte do tempo mandou no jogo e teve uma boa gestão da posse de bola e um bom controlo do jogo.
Nos primeiros 15m. só deu Porto, que entrou forte e empurrou o Atlético para a sua defesa, e só a partir dos 20m., é que o Atlético começou a ter bola e a estender o seu futebol também para a frente, talvez o facto de ter jogado Pongolé, (que não existiu) e retirou um pouco Maxi Rodriguez do flanco direito, muitas vezes estava pelo meio-campo, e como o FCP soube sempre anular Aguero, pois B.Alves esteve muito bem nessa função e com Simão a produzir o seu normal no Dragão, ou seja, nada.
É verdade que no periodo em que o jogo esteve equilibrado, e com maior velocidade dos jogadores de parte a parte poderiam ter surgido as imprecisões de marcação, mas a defesa do FCP esteve sempre muito forte nesse aspecto, pois os jogadores estiveram muito concentrados, e como o meio-campo esteve enorme, pois conseguiam chegar antes á bola e controlar melhor o jogo, e nesse aspecto Meireles esteve inesgotável, correndo Km's e tapando muito bem os caminhos, também Fernando esteve impecável nas coberturas e no apoio aos centrais, sempre pronto para a luta, e Lucho conseguia aparecer muito na frente, pela direita e com isso provocar desiquilibrios na defesa contrária, pois com isso aparecia quase sempre sozinho e dai podia gizar o futebol do ataque do FCP.
E no ataque, Rodriguez pela esquerda, sempre muito bem tácticamente, e a esticar pelo seu flanco e provocar alguns estragos, e como Lisandro e Hulk lutaram até á exaustão...
E durante a 1ªparte, com o jogo repartido, foi o unico periodo onde o Atlético teve realmente hipoteses, na 2ªparte e com o arriscar por parte do seu treinador, isso fez com que o FCP e o seu meio-campo tomasse conta do jogo, fazendo muito bem a temporização dos tempos de defesa e de ataque, e na 2ªparte foi um FCP novamente a fazer lembrar Madrid, e só em bolas paradas podia ter sofrido algum dissabor, mas mesmo ai estiveram impecáveis na zona central da defesa.
E foram varias as hipoteses do FCP marcar:
56m. Lisandro remata forte á figura do GR e não segura a bola e quase assiste um avançado do Porto;
59m. Hulk começa a aparecer mais dentro da area e cria um lance de possivel penaltie pela direita, talvez bola no braço;
71m. Raul Meireles de livre obriga o GR a grande defesa;
72m. E do canto Rodriguez fulmina de cabeça, mas o GR faz uma enorme defesa;
77m. Lucho remata de fora da area e o GR defende como pode;
78m. Hulk acerta na trave na marcação de um canto, quase directo;
81m. Hulk cruza para Lisandro mas o GR desvia a bola, quado Lisandro já estava pronto a marcar;
82m. Lisandro após um passe excelente de Meireles passa o GR mas de angulo apertado remata ao poste.

Se destas possiveis hipoteses tivesse surgido um golo, ou dois, concerteza não haveria tanto sofrimento e a vitória seria mais que merecida, pois após as duas mãos, o FCP foi muito melhor que o seu adversário e merecia pelo menos uma vitória.
Claro que nos ultimos minutos o Atlético apostou tudo na frente e em algum lance e má leitura de jogo por parte da defesa podia ter surgido algum dissabor, mas também é verdade que o Atlético nunca mostrou ter capacidade de se transcender e criar perigo para Helton, mas alguns livres podiam criar perigo, felizmente assim não foi.
E como Jesualdo guardou as alterações para o fim e com isso foi quebrando o possivel ritmo do adversário...
E desta forma, como o jogo seguiu ao longo dos minutos, os jogadores concerteza cresceram enquanto equipa, pois conseguiram em quase todos os momentos ter estabelidade emocional para um jogo destas dimensões, o que é muito bom para os próximos desafios.
De negativo, os dois amarelos de Rodriguez e Hulk por protestarem, eles até podiam ter razão, mas na Europa dá amarelo, e com um pouco mais de intelegência era escusado.
O arbitro, para mim era penaltie sobre o Simão na 1ªparte, mas fica também um penaltie sobre o Lisandro na 2ªparte por assinalar, e se a isto juntar-mos a pancada que o Perea e o Ujfalusi deram aos avançados do FCP, concerteza com um arbitro mais rigido não teriam acabado o jogo, pois o arbitro não quis mostrar amarelos logo no inicio e permitiu este tipo de jogo "sujiu".

Os jogadores:
Helton, tirando um ou outro cruzamento, onde acho que se deveria fazer á bola, esteve bem e seguro atrás.
Sapunaru, conseguiu em 2 jogos anular Simão, o que sinceramente também não me parece dificil, pois os movimentos deste são sempre os mesmos, tornando-se um jogador previsivel quando joga na ala, de resto Sapunaru bem no apoio dos centrais.
Rolando, bons cortes perto da area, sempre atento nas marcações, no periodo em que o jogo esteve mais movimentado pareceu um pouco receoso, mas no fim esteve impecável num corte de alguma dificuldade.
B.Alves, foi o 1 a tentar o golo, de livre, e esteve muito bem sobre Aguero, que pelo lado dele nem se viu, e apenas cometeu duas faltas sobre um jogador deste nível.
Cissokho, não esteve mal, mas ainda peca por algum mau posicionamento, ás vezes encosta-se demasiado aos centrais e deixa muito espaço na ala, outras vezes é batido por dentro, aspectos a melhorar, mas ainda assim, nunca virou a cara á luta e soube subir bem no terreno.
Fernando, qual PAssunção, qual quê..., Fernando é um mouro de trabalho, pode faltar alguma orientação e prespicácia ofensivamente, mas a defender esteve muito bem.
R.Meireles, enorme, para os espanhois foi de longe o melhor em campo, e fez passes muito bons, soube posicionar-se muito bem de forma a conseguir ser o 1 a defender e o 1 a partir para o ataque, mas com clarividência, muito batalhador na recuperação da bola e obrigou o GR a uma grande defesa.
Lucho, pareceu mais ausente em alguns periodos, mas tácticamente esteve quase sempre no seu sitio, e sendo certo que ás vezes o se lhe pede é que organize sempre o jogo do FCP, isso nem sempre é possivel, mas parece estar fisicamente melhor e a conseguir colocar em campo as suas potêncialidades, como os remates de longe, onde por pouco não marcou, mas o GR defendeu.
Rodriguez, um poço de energia, a defender e no apoio a Cissokho e sempre a esticar o jogo, pois foram várias as vezes em que ultrapassou em velocidade o seu adversário, mas nem sempre com eficácia na hora de decidir, proporcionou a defesa do jogo ao GR do Atlético ao cabecear uma bola de defesa quase impossivel.
Lisandro, seja na frente, seja pela direita, pois trocava muito com Hulk, esteve incansável e merecia ter marcado neste jogo, pois várias as vezes teve bons pormenores, e rematou ao poste num lance já perto do fim, também foi bastante sacrificado pelos defesas.
Hulk, em alguns momentos pareceu ausente do jogo, mas quando arrancava, ou era travado em falta dura ou causava perigo, e com isso já perto do final teve alguns pormenores excelentes, e ainda tentou o canto directo levando a bola á trave.
Tomás Costa, entrou para defesa direito e não comprometeu.
Mariano e Farias, entraram para gastar tempo, e bem.

Um FCP que merece pelo seu percurso desta época chegar aos 4ºfinal, pois foi 1º do grupo e agora é acreditar até ao fim, pois é possivel esta equipa fazer um brilharete, pois parece fadada para jogar em transições rápidas, mais de acordo como se joga na Europa e menos em Portugal, com os famosos autocarros... Mas com tantos colossos não será fácil...

PORTOOOOO!!!! de Honra!!!!

FCPorto x Atlético de Madrid


O FCPorto recebe esta noite, às 19h45, o Atlético de Madrid em jogo a contar para a 2ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, numa tarefa que não se adivinha nada fácil.

Se é certo que o resultado da primeira mão (empate 2-2) foi injusto para a qualidade de jogo que o FCPorto produziu, não é menos certo que tal facto é completamente irrelevante para a 2ª mão e, novamente, a equipa tricampeã terá de lutar e trabalhar muito para bater o pé aos espanhóis. Não creio que o Atlético de Madrid venha jogar abertamente ao ataque, algo que facilitaria o jogo do FCPorto. Vem sim tentar controlar o jogo (não necessariamente dominar) para depois, aproveitando o facto de ter jogadores de topo na frente de ataque, tentar marcar. Isto até porque, nesta altura, o eventual efeito surpresa Rodriguez, Hulk, ... já não terá o mesmo impacto, sobreavisados que estão os madrilenhos.

A principal nota de destaque é a ausência de Fucile do lote dos convocados, ainda a recuperar de lesão, devendo ser substituído por Tomás Costa que já contra o Leixões jogou a lateral direito.

A equipa: Helton (esperemos que mais concentrado), T. Costa, Rolando, Bruno Alves e Cissokho. Fernando, Lucho e Meireles. Hulk, Rodriguez e Lisandro.

terça-feira, março 10, 2009

Liga Zé do Boné / Betadin


Com o regresso da Liga dos Campeões, inicia-se mais uma emocionante jornada da Liga Zé do Boné / Betadin que na última jornada, a jornada 7, ficou marcada pela perda de liderança por parte do Visconde, ultrapassado pela excelente pontuação conseguida pelo F.C.Barbens, que conseguiu a maior pontuação da jornada (59 pontos) a par da Joana Costa que mostrou aqui a força do sector feminino.

Numa jornada de importantes decisões e duelos vibrantes, prometem-se emoções fortes para hoje e amanhã (se não contarmos com o duelo Bayern x Sporting, claro).

segunda-feira, março 09, 2009

Hulk destacado pela UEFA


O site da UEFA dá hoje à estampa um artigo sobre o Top 10 de revelações da presente edição da Liga dos Campeões no qual, entre vários nomes mais ou menos sonantes, o avançado do FCPorto é apresentado como uma das estrelas em ascenção na prova.

Com o nome da personagem de banda desenhada que adorava na sua infância, o avançado do FCPorto Hulk causou sensação na Europa após jogar 4 anos no Japão. Poderoso, veloz e com bom toque de bola e remate, o versátil avançado foi uma ameaça constante para a defesa do Atlético na 1ª mão dos 8º de final em Madrid, garantindo ao brasileiro de 22 anos comparações com o seu compatriota Ronaldo nos media espanhóis. "É muito forte e trabalha imenso" disse o antigo jogador do FCPorto, o grande Mário Jardel. Apenas falta ao jogador conseguir um golo para coroar uma tremenda primeira época na UEFA Champions League.

A par de Hulk, são ainda destacados Aguero (At. Madrid), Busquets (Barcelona), Evans (Man Utd), Lloris (Lyon), Marchisio (Juventus), Ramsey (Arsenal), Rossi (Villareal), Santon (Inter) e Simão (Panathinaikos) que inclusive já foi esta época dado como alvo do interesse do FCPorto.


fotografia JN

sábado, março 07, 2009

Leixões - 1 / FCPORTO - 4

Diogo Valente 89' ; Lucho 23' g.p., Hulk 50', Raul Meireles 66', Farías 76'

Vitória no Estádio do Mar e completamente merecida, tal foi a certeza nos ataques do FCPORTO, que hoje cresceu, pois rodou vários jogadores e nem isso se sentiu em campo, e tirando 2 lances de bola parada onde a defesa vacilou e o golo do Leixões, onde Helton esteve mal individualmente, é um aspecto a corrigir, (ele não pode encarar o sofrer um golo destes como sendo normal e ficar a rir, é pouco profissional...).
É preciso ver que Tomás Costa não é lateral direito, mas fez ai um jogo bastante interessante, e sem Rodriguez na esquerda, Mariano ou Hulk conseguiram disfarçar essa ausência, e com Farias na frente deixando Lisandro no banco, Farias que marcou e arrancou um cruzamento para outro golo, ou seja, 3 jogadores que vestiram muito bem o fato de trabalho num jogo que só essa força e essa capacidade tornearam a possivel dificuldade deste jogo.
Foi um inicio de jogo muito disputado, onde o Leixões entrou forte e a tentar rematar sempre que se aproximava da area do FCP, por isso, o FCP sofreu um pouco em alguns lances, mas depois o FCP acertou melhor e começou a contra-atacar com critério e Hulk abriu as hostilidades e num lance rápido colocou á prova Beto, no seguimento do canto foi Farias a criar frisson, e pouco depois no seguimento de outro canto, o defesa do Leixões corta a bola com a mão e faz um penaltie infantil.
Depois Lucho converte o penaltie e o FCPORTO cresceu ainda mais, sendo que o Leixões tentou reagir, mas os jogadores do FCP passaram a ter mais certeza nos passes e com isso, principalmente o trio do meio-campo tomou conta do jogo e até ao intervalo teve sempre o jogo controlado, apesar da alteração táctica do adversário, mas que o FCP soube antever e controlar, e que podia ter dilatado se Farias depois de isolado por um excelente passe de Mariano tem controlado bem a bola e rematado á baliza com mais convicção.
Na 2ªparte, o FCP entra forte e cria logo um lance de perigo, onde Lucho na sequência de uma boa jogada entre Hulk e Mariano criam um bom lance para Lucho rematar com perigo, e Farias chega tarde para a emenda.
Mas pouco depois, e fruto de um acerto do meio-campo do FCP e de um mau passe do defesa direito do Leixões, Hulk recupera a bola e encara o ultimo defesa e remata forte para o 2-0 perante um desamparado Beto, e a partir dai percebeu-se que só o FCP podia tornar dificil uma vitória neste jogo, pois pareceu sempre que o FCP tinha o controlo e dominio de jogo na zona fulcral, o meio-campo.
Apesar disso, o Leixões conseguiu criar por duas vezes algum frisson na area do FCP, principalmente com um cabeceamento perigoso de Zé Manel, mas o FCP na resposta e após um lance muito bonito e muito bem jogado por parte de Farias, que qual extremo direito ultrapassa o defesa, vai á linha de funda, cruza atrasado para Hulk que deixa passar para Raul Meireles, que vindo detrás remata sem hipotese de defesa, estava feito o resultado do jogo.
Depois deste lance, Jesualdo começou a mexer na equipa (e bem) e a poupar jogadores para outros desafios, e mexeu, tirando Meireles e dando minutos a A.Madrid e pouco depois é Hulk que sai para dar entrada a Tarik, Hulk que antes de sair colocou uma bola muito bem na frente de Mariano, mas este demasiado descaido para a direita rematou á parte de fora do poste, pelo meio também o Leixões na sequência de uma bola parada criou perigo, pois os centrais do Porto permitiram um remate na pequena area que saiu por cima da baliza.
Mas como o jogo estava a correr de feição ao FCP, e depois de um canto, Farias marca de cabeça beneficiando também de uma completa apatia da defesa contrária, pois apareceu sozinho na pequena aréa, apesar do bom gesto técnico, mostrando bons dotes de cabeceador e fazendo o 4 golo.
Depois Jesualdo faz descansar Lucho, dando entrada a Lisandro em jogo e o FCP ainda cria mais duas boas situações para ampliar o resultado, com Lisandro e Mariano a falharem o remate final, e seria o Leixões a marcar, aproveitando Diogo Valente um erro crasso de Helton, que largou a bola para trás e depois foi lentooo... a levantar-se e a reagir para evitar o remate.
Quanto aos jogadores:
Helton, sem muito trabalho, apesar de dois lances aereos onde os avançados cabecearam quase na pequena area, mas sem responsabilidade directa, em outros lances soube sempre como se fazer aos lances, já no golo sofrido, a sua falta de concentração foi gritante, pois por sofrer um pequeno toque do colega, cai no chão, larga a bola e depois fica a reclamar falta, em vez de reagir ao lance da forma correcta que deveria, é um lance que infelizmente se repete e onde Helton apesar da idade demonstra imaturidade.
Tomás Costa, excelente, para um jogador que não é defesa direito, jogar com tanto á vontade nessa posição foi muito bom para a serenidade dele e de toda a equipa, talvez apenas nos primeiros minutos tenha sentido algum receio, pois Diogo Valente entrou bem na partida, mas Tomás Costa soube como defender bem e atacar e cruzar também muito bem.
Rolando, muito bem no jogo aereo, e na cobertura ao defesa direito, relace também para um corte providêncial logo no reatar da partida onde in extremis corta a bola a um Chumbinho que se ia isolar e Rolando slavou a situação.
Bruno Alves, orientou bem a defesa e apenas facilitou num lance aereo, onde permitiu um remate na pequena area, mas fechou bem o lado do Cissokho e ainda fez bons cortes do lado direito.
Cissokho, falhou uma vez onde permitiu um remate de cabeça a Zé Manuel, pois deixou-se antecipar, mas soube sempre estar no sitio certo, e subiu muito bem no terreno no apoio ao Hulk, ás vezes aparenta uma menor frescura a recuperar no terreno, aspecto que tem de ser melhorado, no lance do golo do Leixões também demorou a reagir, mas a responsabilidade maior não era dele, pois julga que Helton tem a bola controlada.
Fernando, esteve muito bem no seu papel, mandou quase sempre na sua area de acção, e soube dar sequência ás recuperações de bola que fazia e de imediato lançava o ataque ou congelava o jogo, um jogo muito bem conseguido também no pior periodo, viu um amarelo a pedido para limpar contra a Naval em casa, espero que não faça falta.
Raul Meireles, marcou um golo, a finalizar uma excelente jogada, foi o primeiro a ser substituido já com o resultado feito, soube sempre apoiar Cissokho e Fernando e tapar os caminhos da baliza de Helton, não apareceu muito na frente, mas foi eficaz no remate que fez.
Lucho, marcou bem o penaltie, bem colocado, apesar de Beto ter adivinhado o lado, pareceu uns furos acima fisicamente, pois teve bom discernimento com a posse de bola, e com bons passes, pena ter falhado dois remates onde apareceu sozinho á entrada da area, e ainda ajudou Tomás Costa a fechar pelo meio, apesar de parecer que jogou sempre mais no meio campo e menos nas alas, saiu perto do fim.
Mariano, lutou, correu, fez algumas boas tabelas, soube ter e segurar a bola e com isso levar a bola para a frente, ou seja, foi um jogador muito util para este jogo, pois soube quase sempre o que fazer e ainda deixou tudo em campo, tendo mesmo feito os 90m., e com a saida de Lucho, foi ele que passou para o meio-campo.
Hulk, com as suas arrancadas, ele desgasta as defesas contrárias e este jogo não foi excepção, com isso criou alguns lances e obrigou Beto a uma boa defesa, no inicio da 2ªparte arrancou e só parou depois de marcar com um remate certeiro ao 1ºposte, foi substituido com o jogo já resolvido e como travou um conta-ataque em falta viu um amarelo que também o retira do jogo contra a Naval no Dragão.
Farias, a supresa para este jogo, e devo dizer que foi uma supresa bem agradável, pois disputou inúmeras bolas em lances aereos, onde ganhou e perdeu lances, mas foi sempre um jogador que nunca virou a cara á luta, destaque para dois momentos, no primeiro, cria uma jogada pela lado direito e serve de bandeja Meireles para este fazer o 3ºgolo, e no seguimento de um canto e com muito opurtunismo finaliza de cabeça marcando o 4ºgolo, muito bem, para mim, e sem Hulk contra a Naval, a titularidade era dele.
Andrés Madrid, entrou por Meireles, para ganhar ritmo e nota-se que lhe falta, tentou jogar simples, mas apesar disso em 2/3 vezes perdeu lances disputados, pois nota-se falta de intensidade no seu jogo.
Tarik, entrou por Hulk, e nota-se que também está sem ritmo, por isso, foi importante entrar num jogo já ganho para ganhar moral, as qualidades estão lá, o empenho e a confiança é que parece que não, ainda assim, lutou e tentou criar lances ofensivos.
Lisandro, entrou por Lucho, jogando sobre a esquerda, ainda teve um remate por cima.
Ou seja, foi um jogo onde o FCP soube anular as principais armas do Leixões e fazer salientar um trio de meio campo muito sólido por onde alicerçou uma construção de jogo muito bem definida e uma vitória muito importante na conquista do campeonato.