domingo, agosto 23, 2009

FCPORTO-3 / Nacional-0

(3-0), Falcão (66m, Pen), Rolando (73m), Rodriguez (86m).

1ºjogo em casa, vitória por 3-0, mas podiam ter sido 5 ou 6, se na 1ªparte as bolas têm entrado, ou se o árbitro tem assinalado um penaltie claro sobre o Mariano (apesar de ele ter rematado com perigo ao lado).

Um FCP que jogou quase com a mesma equipa base, apenas fazendo entrar Falcão para o lugar de Farias e Varela para o lugar do castigado Hulk. De resto nota-se neste inicio de Época de Jesualdo o querer sistematizar processos de jogo na equipa, para exponenciar o factor colectivo.

Uma 1ªparte onde o FCP soube sempre ter o dominio do jogo, mas fruto de jogar ainda algo lento (falta algum entrosamento). Meireles está estranhamente abaixo da sua forma normal, ele que tem de assumir mais o controlo da bola, e dos laterais apenas Fucile estava a fazer a sua ala, com A.Pereira muito atrás sem apoiar na frente, sobrando apenas Beluschi para inventar jogadas para os avançados.

Mesmo assim foram 4 as ocasiões de golo claras que o FCP criou: Falcão num grande remate à trave, Mariano por duas vezes a rematar ao lado em clara situação de golo e Varela a desviar mal um lance onde Beluschi lhe colocou a bola à entrada da área e onde um toque apenas seria suficiente para a desviar do guarda-redes.

De realce que numa das jogadas do Mariano (também isolado por Beluschi), o jogador foi tocado. seria penaltie e expulsão logo no inicio da partida...(21m)...

Na 2ªparte, o FCP surge mais afoito também pela esquerda, pois Varela apoiava mais Falcão e A.Pereira passou a subir mais pela ala. Com isso o FCP que continuava a criar perigo pela direita, começou também a criar perigo pelo lado oposto. Claro que o facto do FCP não marcar o 1ºgolo podia enervar os adeptos e jogadores, mas o FCP soube controlar as emoções, e até ao lance do penaltie teve mais 3 ou 4 situações de golo claro, com Falcão a chegar atrasado a um lance, depois numa boa jogada do Varela. Também os dois laterais remataram com perigo obrigando R.Bracalli a boas defesas.

Por isso não espantou que aos 66m., o FCP chegasse ao golo por Falcão (de Penaltie, é certo), mas inteiramente justo, pois o jogador desvia a bola com a mão da direcção da baliza e com isso evita um possivel golo. O jogador é bem expulso com vermelho directo, e aí alguns jogadores do Nacional enervaram-se e perderam a cabeça, sendo que depois o Nacional ficou a jogar com 9 jogadores.

O FCP marcou logo a seguir o 2ºgolo, com Falcão a ganhar de cabeça e Rolando a desviar para a baliza, e Jesualdo procedeu a 3 substituições e com isso deu-se mudança de táctica (passou a 442), com Beluschi e Valeri no meio campo, Rodriguez a ganhar forma na esquerda e Farias e Falcão na frente. É certo que estes jogadores ainda não tinham jogado quase esta época, portanto o FCP desceu de produção, mas compreende-se, pois, é nestes jogos que se dá minutos de forma a potênciar os jogadores menos utilizados, permitindo com isso fazer descansar outros (Fernando e Meireles...).

Mas o FCP ainda foi capaz, por Rodriguez após um bom passe de Farias, de marcar o 3ºgolo, dando outra expressão a esta vitória justa e merecida.

Uma nota para os processos defensivos do FCP que não permitiram em 90m., que o Nacional criasse uma verdadeira situação de real perigo, apenas 2 ou 3 remates que Helton resolveu facilmente, isto depois do Nacional ter marcado 4 ao Zenit...

Em termos individuais:
Helton quase não foi chamado a intervir, mas sempre que foi chamado esteve seguro.

Os Centrais estiveram serenos e autoritários, e os laterais (Fucile mais na 1ª parte e A.Pereira mais na 2ªparte) souberam apoiar bem no ataque e defender bem.

Fernando esteve muito bem mais uma vez na sua posição e apoiar os centrais e as subidas dos laterais, Meireles parece algo cansado. Ele até correu, mas nunca da forma correcta e com isso o meio-campo do FCP perde força, já Belushi jogando pela direita, mas mais à frente dos outros dois médios, conseguiu criar lances interessantes de ataque para os avançados.

Varela, muito forte no 1x1, sempre numa rotação alta, falta apenas saber definir melhor os passes para o centro da área, mas muito bom jogo, Mariano, foi na 1ªparte o jogador mais perigoso no ataque, a conseguir aparecer na frente da baliza de forma muito inteligente, mas na 2ªparte pareceu perder o ritmo. Falcão entrou bem no jogo com um remate espectacular à trave, ele que depois se soube movimentar muito e bem na procura da bola, apesar de às vezes ainda falhar as desmarcações certas, e esteve muito bem no Penaltie.

Rodriguez entrou para marcar e subir os níveis fisicos, Valeri e Farias entraram para dar descanso a outros, mas souberam aproveitar o tempo de jogo.

Agora é preparar bem o jogo contra a Naval e chegar à pausa com 7 pontos. É preciso continuar a trabalhar e a entrosar os novos jogadores na equipa.

PORTOOOOO!!!


6 comentários:

Sete_Luas disse...

GOstei de ver Varela e A. Pereira, acho q vão sair dali dois GRANDES jogadores. Gostei um bocadinho mais de Beluschi e adorei Falcão. Gosto da constante procura do jogador, do não parar quieto, da constante movimentação. Gostei do regresso de Rodriguez, seguro e com força nas pernas... igual a si próprio. Não gostei de o ver quase perder a calma num lance com um jogador do Nacional. Adorei os primeiros minutos de jogo, jogo rápido e intenso, se aqueles dois primeiros lances davam em golo....

dragao vila pouca disse...

Caetano em primeiro lugar parabéns pelo post 1000. É obra carago!...Ai carago não, carago!

Gostei!

Vi um Porto forte, competente, com atitude, mas perdulário e com dificuldades em materializar em golos uma superioridade que foi flagrante, mesmo onze contra onze. Foi pena, porque a qualidade da exibição portista merecia, que muitos dos lances bem gizados, tivessem acabado no fundo das redes...oportunidades não faltaram.

Continuo a pensar que falta alguém para a frente - diferente de Farías, melhor dizendo, parecido com o Lisandro. Espero que esse pensamento que era também dos responsáveis portista - não andavamos a negociar o Kléber? - não tenha mudado após a vitória gorda no jogo de ontem.

Eu também fiquei pasmado com a saída do Varela e não do Mariano e penso que todo o estádio também ficou.
No entanto o Dragon4 deixou no meu blog este comentário e que acho muito lógico e que faz sentido:"Quanto à substituição de Varela, esta foi muito bem efectuada porque o Prof. não quis arriscar uma lesão no seu jogador mais explosivo quando o Hulk está castigado e Cristian ainda enferrujado. A gestão destes pormenores é que produzem resultados para sermos campeões."

Um abraço

Wolverine23 disse...

he he, então postei o artigo nº1000 e nem sabia, lol

O k valeu foi a vitória inquestionável do FCPORTO perante um Nacional perigoso, mas que ontem não teve andamento para o FCP.

Também concordo que Mariano estava a jogar menos, mas como tácticamente é melhor, deve ter sido por isso que Jesualdo tirou Varela.

E ontem viu-se bem que o FCP pode também ganhar sem Hulk, desde que colectivamente consiga jogar bem...

Abraço

Ah, e quero um prémio pelo post nº1000, he he

Sete_Luas disse...

Wolverine, tu queres é um beliscão... "
Também concordo que Mariano estava a jogar menos, mas como tácticamente é melhor," <-- O QUE É ISTO? :p

Caetano disse...

Ou então, como sugeriu o Vila Pouca, não tendo tantas unidades de ataque quanto isso, Jesualdo quis preservar as que tem. Mas também me saltou a tampa de ver o Mariano ficar em campo... Ontem foi um daqueles dias da fase bipolar do Mariano em que tivemos o tipo para quem a bola é um objecto esquisito. Esperemos que contra a Naval esteja na fase do gajo que tropeça na bola e marca golos (bom, também estaria a ser injusto se não dissesse que ele teve um grande jogada quando fintou 3 adversários partindo da lateral para o centro e só falhou a baliza por centímetros... até tu saltaste Luas! :P )

Caetano disse...

Wolverine, tu queres é um caldo no cachaço! Começa lá a pensar em quem é que queres no sorteio de sexta-feira :P