domingo, agosto 09, 2009

FCPORTO- 2 / Paços Ferreira- 0

2-0, 59m. Ernesto Farias, 89m Bruno Alves
O FCP conquista o 1ºtroféu oficial e a 16ª Supertaça Cândido Oliveira, vindo este jogo na sequência de 7 jogos de Pre-época, onde o FCP tinha ganho 5, empatado 1 e perdido 1, com alguns momentos nesses jogos já interessantes e outros nem sempre bem jogados.

E este jogo trouxe um FCP com o mesmo esquema táctico, 4-3-3, com três novas entradas oficiais de jogadores no FCP, com uma defesa de 4, com A.Pereira na esquerda, Belluschi na meia direita e Varela a extremo, resultando apenas a diferença de posição de Hulk, que jogou a avançado centro.

Ou seja, Jesualdo tenta colocar a equipa no mesmo sistema e na mesma metodologia das outras suas três épocas, o que já não admira nada e que é aconselhável nesta altura da época para os novos jogadores se incorporarem o mais depressa possivel no ritmo da equipa.

Na 1ªparte, o jogo teve um Paços mais forte, a entrar mais dinâmico e com os seus jogadores mais metidos no jogo, até porque as transições do FCP demoraram a acontecer, e só a partir dos 25 m. é que o FCP pegou no jogo, mas a partir dai o FCP, se qualquer momento ofensivo tivesse acontecido da melhor forma, talvez tivesse chegado ao golo mais cedo.

Mas na 1ªparte, Belluschi esteve algo ausente e Hulk fruto da defesa do Paços estar muito atrás não conseguia aparecer em jogo.

Na 2ªparte e com a troca de Belluschi por Farias, o FCP ganhou mais poder ofensivo e começou a ser um jogo mais aberto de parte a parte, também com o Paços a atacar com vários jogadores e o FCP a tentar responder. Com isso Hulk e Varela meteram mais velocidade pelas alas, apesar do golo do FCPorto ter acontecido devido a erro de Cássio, com Farias a ser muito astuto e a fazer a diferença.

Aí o jogo mudou de figura, com o Paços de Ferreira a ter de adiantar linhas e com o FCP a aproveitar espaços nas costas dos defesas, e em 3, 4 lances, se o ultimo passe tem surgido de forma eficaz, o FCP podia e devia ter acabado com o jogo mais cedo, até porque a equipa se em termos ofensivos tem de melhorar, defensivamente a equipa já esteve muito perto do seu melhor.

Mas foi só aos 89m. quando B.Alves marcou de cabeça (de uma forma espectacular) na sequência de canto é que o FCP descansou com o resultado feito.

É claro que o FCP no geral não fez um jogo brilhante, direi que foi apenas QB para conquistar mais uma taça, onde alguns jogadores não estiveram ao seu melhor nível, e a equipa enquanto conjunto também não esteve tão eficaz como se espera que venha a estar no futuro.

Mas é para isso que os jogos agora servem, para ganhar, mesmo não jogando tão bem, agora é descansar e preparar bem o jogo de arranque do Campeonato, também contra o Paços de Ferreira e na Mata Real, sabendo que alguns jogadores vão ás selecções e outros ainda recuperam de lesões.

FORÇA PORTO!!!

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Frente a uma equipa pacence boa de bola, rodada, atrevida e sem complexos, que jogou olhos nos olhos, durante uma grande parte do jogo, o F.C.Porto não foi, também não se esperava que fosse, uma equipa exuberante, dominadora, compacta, forte, que certamente será lá mais para a frente. No início de época, quando se tem novos jogadores - precisam de aprender novos métodos e novos processos -, o mais importante é ganhar e isso o F.C.Porto conseguiu, sem grande brilhantismo é certo, mas com uma justiça inquestionável.

Um abraço

gerson disse...

Será mais uma temporada de supremacia inquestionável do Porto?