segunda-feira, outubro 20, 2008

Nuno a titular, já!


A vitória deste fim-de-semana na Sertã na 3ª eliminatória da Taça de Portugal, acabou por ser uma vitória normal do mais forte num dos confrontos menos equilibrados, ao contrário por exemplo do Sp. Covilhã x Varzim ou do Benfica x Penafiel, onde o sorteio ditou esse equilíbrio de forças.

As mudanças em relação à equipa habitual perante um Sertanense que joga bem e domina o futebol do seu escalão, criaram alguma dificuldade, sobretudo na primeira parte, obrigado Jesualdo a re-equilibrar a equipa, tirando um inócuo Benítez para fazer entrar Bolatti. Aí o FCPorto soltou-se e, liderado por um Tarik que parece querer recuperar um lugar na equipa já no próximo jogo, acabou por alcançar uma vitória tranquila.

Contudo, o aspecto que mais saliento deste jogo é a exibição de Nuno que, como Húngaro referiu, fez as melhores defesas do encontro.

Essa tem sido aliás a imagem de marca de Nuno nos jogos que tem feito pelo FCPorto: a qualidade das suas actuações, trazendo também tranquilidade ao sector recuado da equipa e sendo mais uma voz de liderança à qual até Bruno Alves obedece.

Quem não se recorda da sua exibição contra o Sporting na final da Taça da época passada ou no recente jogo contra o mesmo adversário onde Nuno esteve impecável. Ontem mostrou mais uma vez que não se trata de um jogador que está descansadamente no banco à espera da reforma. Trata-se de uma opção válida que merece uma oportunidade. Afinal, não devem jogar os melhores?

Helton tem qualidade é certo, mas tem tido algumas falhas comprometedoras, sendo o último exemplo disso aquela sua intervenção no jogo contra o Benfica que permitiu um empate verdadeiramente caído do céu à equipa da casa. Chego a ficar com a impressão que Helton "sente" o ambiente dos jogos grandes da pior maneira e fica sem reacção em lances em que poderia e deveria ser determinante. Sobretudo ao nível da Liga dos Campeões, uma equipa, com ambições, tem de ter um guarda-redes de classe que garanta a inviolabilidade das suas redes.

Não foi esse afinal um dos factores do sucesso do FCPorto na UEFA e na Champions em 2003 e 2004 quando pôde contar com um Vítor Baía ao seu melhor nível, com exibições que lhe valeram ser nomeado como melhor guarda-redes da Europa?

Se Jesualdo voltar a colocar Helton em campo no próximo jogo então tenho de concluir que não existe meritocracia como factor de conquista de um lugar na equipa titular. Nuno a titular já!

7 comentários:

Anónimo disse...

Para já, Helton fora dos convocados, será que está Lesionado ou Jesualdo ouviu-te???

o problema é que Fucille está lesionado e os outros defesas ??? esquerdos são o Lino e o Benitez, será que este ficou na Sertã este ano???

Abraço

Caetano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caetano disse...

O Helton deve ter agravado o torcicolo.;)

Quanto a Fucile, que aparentemente está lesionado com mais gravidade que se supunha, fica mesmo de fora. Tendo em conta que também Benitez ficou fora dos convocados (e aqui talvez se chegasse ao cúmulo de dizer que Helton é melhor defesa esquerdo que Benitez), a escolha mais lógica será mesmo Lino. Contudo, e com o decorrer do jogo, Jesualdo poderá mesmo proceder a uma adaptação se tal for necessário. Esperemos que não.

dragao vila pouca disse...

Caetano, sinceramente, que prefiras o Nuno na baliza, até compreendo e aceito, embora para mim o Helton seja melhor, mas não é preciso diminuir o Helton. Rebaixar o guarda-redes brasileiro, criar rivalidades que não fazem sentido, apoiar um, contra o outro, não é bom para nenhum dos dois e podemos vir a ter problemas no futuro.
Um abraço

Caetano disse...

Dragão Vila Pouca, não creio que esteja a rebaixar o Helton. O facto de questionar a meritocracia como factor de atribuição de titularidade tem a ver com um critério no mínimo duvidoso do Jesualdo que, como bem sabes, se reflecte por exemplo no caso Lino vs Benítez.

Quanto às qualidades de Helton, não digo que não as tenha. É um facto que tem reflexos, que tem muita qualidade técnica mas, quanto a mim, falta-lhe ter sangue frio para lidar com jogos de alto nível de exigência. O Nuno poderá não ser em termos globais tão bom tecnicamente quanto o Helton, é um facto, mas tem muita experiência e encontra-se neste momento em excelente forma.

Se entretanto o Nuno começar a fraquejar e o Helton mostrar serviço nas oportunidades que tiver, acredita que serei o primeiro a defender o regresso do brasileiro à baliza.

Só não gosto é que a questão da titularidade no FCPorto pareça às vezes dependente de eventuais cláusulas obscuras nos contratos ou que tenha a ver com o nível salarial. Só isso.

Já agora, Candeias, Tarik ou Mariano? ;)

dragao vila pouca disse...

Nuno, Sapunaru, Rolando, Bruno e Lino, T.Costa, Lucho, Fernando e Meireles, Lisandro e Tarik.
É a minha equipa.
Quanto às cláusulas isso é tanga.

Caetano disse...

Eu sei que são mas parece que o Jesualdo se deixa intimidar pelos nomes ou pelos valores como na sua insistência no Benitez, por exemplo.

Quanto à equipa que alinhaste vem de encontro à minha opinião embora eu admita que Tomás Costa possa ser substituido por Tarik, armando-se uma equipa mais ofensiva e mais proxima do 4-3-3.

O Dínamo de Kiev é perigoso no contra-ataque e, tal como o FCPorto, sabe explorar as transições rápidas, daí a minha/nossa equipa inicial mais segura. Não é tão fácil quanto querem fazer crer.