domingo, março 07, 2010

Onde pára a alma deste FCPorto?

Depois de uma ausência motivada por questões de saúde, cá estamos de volta às lides bloguísticas embora, verdade seja dita, o momento do FCPorto seja pouco inspirador.

Estranhamente, em apenas dois jogos, a imagem construída pelos excelentes resultados de Janeiro e Fevereiro, destacando-se nesse particular as robustas vitórias frente ao Sporting, na Taça de Portugal, por 5-2 e frente ao Sporting de Braga no campeonato por 5-1, tendo havido tempo pelo meio para bater o Arsenal por 2-1. Depois da incompreensível derrota em Alvalade na semana passada por 3-0, o FCPorto voltou esta jornada a perder pontos frente ao Olhanense, tendo-se salvo da derrota em cima do apito final.

Será pois legítimo perguntar: o que mudou no FCPorto em apenas duas semanas para liquidar um dos grandes objectivos de 2009/2010? Sinceramente penso que nada. Este FCPorto, mesmo fragilizado cirurgicamente pelos castigos a Hulk e Sapunaru, tinha jogadores ao nível necessário para lutar pelo título e até para ser campeão, não fosse a falta que se notou desde o início da época de algo fundamental: a alma de campeão, a alma "à FCPorto", aquela alma que faz com que em momentos chave os jogadores consigam encontrar em si a garra e a motivação necessárias para lutar pela vitória, com coragem e humildade.

Só assim se compreende a atitude "senatorial", até displicente, com que os jogadores entraram em campo frente ao Sporting, iludidos pela goleada que recentemente tinham imposto ao rival com o resultado que se conhece. Isto até me leva a dar outra interpretação às ausências "por opção" da convocatória para o jogo com o Olhanense. Porque é que há jogadores entrados esta época que mostram mais aplicação nos jogos que outros que já estavam no plantel? Ainda é cedo para avaliar esta época até porque ainda há 3 competições em aberto, mas nitidamente haverá aspectos a rever no planeamento de 2010/2011.

Em termos de campeonato, o importante passa para já por segurar o 3º lugar, procurando espreitar ainda o apuramento para a Liga dos Campeões, embora tal tarefa não se afigure fácil.

No imediato, há que apontar baterias ao jogo de Londres na próxima Terça-feira frente ao Arsenal onde, esperamos que o FCPorto não mostre a mesma atitude conservadora que muito maus resultados lhe trouxe em ocasiões anteriores.


3 comentários:

Hintze disse...

Viva. Eu acho que este mau momento se deve acima de tudo a uma junção de factores. Plantel mal elaborado, jogadores de qualidade insuficiente assim como o treinador, direcção ausente, Comissão desciplinar, árbitros...

dragao vila pouca disse...

Caro Caetano, espero que já estejas bem.

Quanto ao post, ou encontramos hoje a tal alma que falas, ou então vai ser um final de época penoso.

Um abraço

Anónimo disse...

E uma vergonha o k esta a acontecer no porto do k e k precisamos mais para o sr Jorge nuno pinto da costa meter pulso forte no Porto ja e tempo de o treinador dar lugar a pessoas k tenham motivacao e k precebam de futebol um abraco pra todos os portista