quarta-feira, março 10, 2010

Despedida vergonhosa

Crendo talvez que a eliminatória fosse de outra forma demasiado fácil de ultrapassar, Jesualdo decidiu mostrar à Europa do futebol a sua genialidade e inventou um novo trinco. Sem rotinas no lugar, a inclusão de Nuno Coelho partiu o FCPorto ao meio deixando espaço livre que o meio campo contrário agradeceu. Fucile, por outro lado, na sequência da inesquecível exibição de Alvalade, voltou a ser decisivo conseguindo estar em 4 dos 5 golos com que o Arsenal hoje despachou o FCPorto.

É certo que a tarefa não se afigurava fácil. A juntar a um resultado demasiado curto na primeira mão, o FCPorto jogava num estádio onde, em 23 jogos nesta época, apenas Chelsea, Manchester United e Everton não haviam perdido. No entanto, nada fazia prever que Jesualdo fosse capaz de dar tamanho tiro no pé como fosse o de incluir, numa posição nevrálgica, um jogador sem qualquer rotina no lugar. Irónico que, num dia em que se assinalava o 6º aniversário do empate em Manchester de 2003/2004, o treinador do Porto tenha preferido fazer recordar outro jogo com o Manchester que, na altura, queimou um jovem jogador chamado Costa.

É evidente que Tomás Costa, pelo que se tem visto, não oferecia garantias para este jogo mas tendo um jogador como Raúl Meireles, capaz de dar ordem ao meio campo, já com experiência no lugar de médio mais recuado e com excelente capacidade de passe para fazer a 1ª transição de movimentos de ataque, não se compreende como não tenha sido essa a opção inicial. Assim, o que se viu na primeira parte, foi um FCPorto aos repelões, sem fio de jogo, onde os únicos que davam nas vistas pela positiva eram Helton, que ia evitando males maiores, e Falcao que com um coração enorme, era o jogador que mais luta dava aos adversários.

Com 2-0 ao intervalo, Jesualdo finalmente resolveu mexer retirando Nuno Coelho e fazendo entrar Rodriguez e nas mexidas que fez no figurino da equipa até resultaram mas… Wénger mostrou sagacidade e matou o jogo ao fazer entrar Eboué que, num contra-ataque marcado por (mais) uma intervenção infeliz de Fucile, fez o 3-0.

A partir deste momento, era o tudo ou nada para o FCPorto que teria de marcar rapidamente para voltar à discussão da eliminatória só que, mais uma vez, foi o Arsenal a chegar ao golo e a arrumar definitivamente a questão (se não estava já).  Para o objectivo de final de jogo, o de procurar pelo menos o tento de honra que permitisse ao FCPorto sair com algum orgulho do Emirates, Jesualdo resolveu ser criativo e fez entrar dois pesos pesados de futebol de ataque: Mariano e Guarín, por troca com Ruben Micael e Varela. O jogo morreria por ali não fosse mais uma intervenção infeliz de Fucile a dar de bandeja uma grande penalidade que o Arsenal não desperdiçaria.

No espaço de uma semana, o FCPorto vê as suas frentes reduzidas a metade, correndo sérios riscos de não ir à Liga dos Campeões da próxima época,  sobrando esta época a Taça da Liga e a Taça de Portugal como objectivos.

O FCPorto é neste momento uma equipa sem ideias, sem liderança, à deriva, tendo perdido o estado de graça em apenas 2 semanas. Claramente o ciclo de Jesualdo chegou ao fim e não haverá próxima época.

8 comentários:

dragao vila pouca disse...

Depois de nos termos despedido do título da forma que sabemos e a Liga dos Campeões estar muito longe, se ainda havia um Porto com vergonha na cara, há Porto, ele tinha de aparecer ontem no Emirates. Não apareceu, o que significa que o discurso não passa, já ninguém acredita em ninguém e assim, o ciclo tem de ser encerrado e partirmos para outro. Sem crucificar ninguém, mas cortando a direito o que tiver de ser cortado. Gerir em tempos de vacas gordas é f´cil, gerir em tempos de crise, mais difícil, mas quem dirige o F.C.Porto tem provas dadas, experiência e tal como já aconteceu no passado, vai dar a volta ao texto.

Um abraço

Sete_Luas disse...

vou tentar dizer isto sem me irritar... Eu vou tentar não dizer tantos palavrões como disse ontem à noite que não ficam nada bem a uma "menina"... Eu vou tentar não me passar... e, para isto tudo ser possível, não vou falar mto do jogo em geral que foi uma REAL BOSTA! e vou falar das três coisas positivas que vi ontem à noite.

1) Helton: não ficou nada bem no primeiro golo mas, verdade seja dita, eu não sei até que ponto o golo deveria ter sido validado porque não me parece que o que deixa Helton no chão tenha sido o choque com Fucile mas a troçada que levou depois duma perninha esquecida do avançado inglês mas... adiante. Penso que, se não fosse uma noite mto inspirada deste, o resultado tinha sido bem mais esmagador.

2) Falcão: tenha marcado ou não, tenha falhado dois lances incompreensíveis ou não deu o litro, o que há uns tempos atrás não era de ressalvar porque toda a equipa o fazia, hoje em dia é de valor.

3) Rodriguez: E depois ainda me perguntam porque é que eu gosto deste moço?!? Eu explico novamente, numa época marcada por lesões de difícil recuperação, por demasiado tempo passado no "estaleiro", é ve-lo entrar em campo, sem ritmo de jogo e tentar resolver. Está não sei quantos jogos encostado e qd volta se pega na bola para iniciativas individuais é para as concretizar em jogadas DE GRUPO pensadas e, passo a repetição, concretizadas (ao contrário de certos "super herois" que têm tudo para ser mto bons e, no entanto, ficam-se pelas exibições medianas qd não medíocres pela sede de bola e de fazer bonito). Pergunto-me porque começou o jogo no banco se, mal entrou, a diferença foi notória? Espero que as soluções da próxima temporada não passem, ao contrário daquilo que me palpita, pela venda deste jogador porque (feitio à parte que acho que precisa de ser mto melhorado porque jogadores explosivos podem ser mto maus para jogos decisivos, ex.: ontem mal entrou teve ali um desentendimento com um defesa arsenalista que eu pensei que ia dar chapada e consequente expulsão) acho-o uma das poucas mais-valias EMPENHADAS que o Porto tem neste momento.


E fico-me por aqui, sem deixar de referir o seguinte: quando me perguntam o porquê da minha posição relativamente ao Mariano e as minhas explicações não são suficientes tomem de exemplo o jogo de ontem... Nem o vi no campo depois de entrar e qd vi preferia não ter visto (e com ele Guarin e dois terços da equipa portista, justiça seja feita) ao que eu me pergunto, porque é que um treinador espera até aos 70 e alguns minutos para fazer DUAS substituições duma assentada e o melhor que consegue puxar da cartola é isto?!?! Não me digam que não é fetiche... E não me entendam mal, não culpo Mariano pelo descalabro de ontem nem sequer considero que do que vi ontem ele tenha sido o pior, estava simplesmente a justificar certas posições minhas que às vezes parecem incompreensíveis a muita gente.... Aliás, ontem, preferia que Mariano tivesse entrado ainda na primeira parte para o lugar de Hulk que, sinceramente, não sei muito bem o que andava para lá a fazer.....

Senhor professor, equipa técnica, jogadores "unidos": O "somos porto e vamos voltar a ganhar" ou se sente e se aplica ou então são só palavras bonitas que eu preferia que deixassem para a boca de quem as vive!!!!!!

dragao vila pouca disse...

«Senhor professor, equipa técnica, jogadores "unidos": O "somos porto e vamos voltar a ganhar" ou se sente e se aplica ou então são só palavras bonitas que eu preferia que deixassem para a boca de quem as vive!!!!!!»

Ó Luas, este parágrafo, de facto, só fica bem, esta época, na nossa boca.

Mas o que podia fazer, naquela altura, o pobre do Mariano? O Rodríguez quando entrou, ainda estava tudo em aberto...

Caetano, o Hóquei dá no site do F.C.Porto

The Blue One disse...

Que se pode dizer depois de uma derrota tão pesada e com a qual os Portistas já contavam?

Nada mais senão BASTA!!! Mas um BASTA do tamanho do nosso Amor Incondicional ao FC Porto.

BASTA de Jesualdo á frente da equipa.

BASTA de ver as Contratações para a Comissão e não para reforçar o Plantel.

BASTA de ver a Equipa com 4 Adjuntos e NENHUM Preparador Físico.

Em resumo, BASTA de Jogos em que andam a gozar com quem paga as Quotas e faz um sacrifício enorme para renovar o seu Lugar Anual.

Eu como Adepto e Sócio EXIGO que a próxima temporada seja preparada como deve ser e com um Treinador Competente e que saiba fazer frente a uma SAD que só quer ganhar Milhões á custa do nosso Clube.

Somos Porto e isto que aconteceu em Londres não é ser Porto.

Cumprimentos e Saudações Portistas!!!

Anónimo disse...

fruta e cafe com leite?.............

huuuuuuuuuuuum..........


na europa nao funciona...........


e foram poucas

Caetano disse...

Estás portanto a engolir o orgulho e a declarar que as vitórias do FCPorto na Europa em 2003 e 2004 foram mais que merecidas...

Sete_Luas disse...

Caro Vila-Pouca, um jogador não joga sozinho (é um facto), mas se o caríssimo não viu nenhuma alteração no ritmo e jogo e na construção de jogadas com a entrada de Rodríguez eu vi. E tendo em conta o Porto desta época, acha mesmo que estar a perder por um dois nulo (repito para o que vimos esta época) o jogo ainda estava em aberto? Tivessem todos acreditado nisso e o resultado teria sido outro, sem dúvida.

O parágrafo fica mto bem na minha boca porque acredito no que digo e no que penso; porque faça chuva ou sol vou torcer pela minha equipa; porque não saio a 10 minutos do fim de um jogo (a ganhar ou a perder) para ser mais facil apanhar o transporte ou tirar o carro do estádio; porque apesar de achar que a derrota foi JUSTA e MERECIDA para aquilo que fizemos no jogo não me deixo calar pela dor de cotovelo e azia daqueles que fizeram deste episódio a chacota nacional; porque mantenho o mesmo discurso há já algum tempo, mesmo na febre de sermos tetra-campeões, não acho que Jesualdo seja treinador para o Porto; porque fico doente qd acontece o que aconteceu anteontem e a comida nem desce na garganta; e podia estar aqui até amanhã... ;)

Sete_Luas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.