domingo, janeiro 17, 2010

FCPORTO-1 - Paços de Ferreira-1

Mais um empate em casa.

Previsível, jogando sempre da mesma forma, em 4-3-3, mas com interpetes mais fracos que em épocas anteriores, se o adversário souber fazer o trabalho de casa, e este Paços soube fazer, e se a sorte (e a qualidade de remate aliado á pressão que se nota nos jogadores) não ajudar um pouco na hora do remate á baliza e se a arbitragem estiver como de costume (mais um golo mal anulado ao FCPORTO por fora de jogo), o que dá é um empate com sabor amargo, o 2º empate em casa esta época.

É certo que o FCPORTO fez uma exibição interessante, mas como em alguns momentos se torna fácil perceber quais as linhas que o Paços cedia ao FCPORTO para atacar, as alas, o FCP não conseguiu na zona fulcral do terreno remates com perigo á baliza adversária, onde Raul Meireles e Bellushi não conseguem engatar um jogo de qualidade e que faça a equipa subir uns degraus na qualidade de jogo, decididamente falta génio a este FCPORTO, falta classe no meio-campo e falta a equipa no seu todo saber pressionar melhor o adversário para que este cometa erros quando sai para a frente e assim o FCP conseguir aproveitar o adversário em contrapé, essa pressão, esse sentido de jogo colectivo não existe neste FCPORTO.

É tudo tão previsivel que se antevia que se o FCPORTO não conseguisse marcar cedo iria ter enormes dificuldades em entrar na bem escalonada defesa do Paços, assim é dificil acreditar no Penta, problema que o treinador não consegue resolver e como os jogadores já perceberam que este modelo para estes adversários é algo insipido, ou seja, é um atacar pelas alas, com os laterais e extremos, mas na área só esta Falcão para 2, 3 defesas altos e superiores num futebol aereo como o FCP usa e abusa tantas vezes, e isso nota-se nos cantos, 15 cantos porquê o Paços sabia que se marcassem bem o Bruno Alves dificilmente outro jogador criaria verdadeiro perigo de cabeça, é certo que o Paços foi ao Dragão apenas para manter o 0-0 o maior tempo possível, mas isso todos sabemos que vai acontecer com estas equipas na nossa casa, cabe aos jogadores e ao treinador descobrirem e planearem uma forma de marcar cedo na nossa casa, e treinarem melhor para que isso aconteça...

Claro que se a arbitragem não tivesse invalidado um golo claro ao Falcão, a história podia ter sido diferente, 3 golo mal anulado ao FCP em 2 jogos seguidos, os bandeirolas estão claramente condicionados, resta saber por quem.....

Voltando ao jogo jogado, é certo que os jogadores lutaram, correram, mas sem grande arte de inventar um lance diferente do planificado á tanto tempo que é fácil o adversário anular esses movimentos, e o FCP até ao golo mal anulado ao Falcão foi previsivel, mandou no jogo, mas sem criar perigo, depois teve 2/3 bons lances antes do intervalo que deveriam ter dado vantagem no jogo, com Falcão a desperdiçar um golo claro...

Na 2ªparte e quando se esperava que Jesualdo arriscasse logo de entrada, não, demorou 10/15m a perceber que era necessário outro avançado junto a Falcão para poder ter poder de choque na frente, tempo perdido como se veria no final, o FCP pressionou mais á frente e Falcão depois de receber um passe de Farias tem uma chance de Ouro para marcar, mas remata ao lado de forma pouco esclarecida, e assim se perdeu uma chance clara para o FCP, neste momento do jogo faltou o meio campo pegar no jogo, principalmente Meireles, ele que parece não atinar esta época no comando da equipa.

Depois Jesualdo arrisca tudo por tudo, sai Fucille (algo cansado) e entra Guarin, se era para dar só musculo no meio-campo, resultou, agora ideias!!! não trouxe nada de novo á equipa, pouco depois sai Bellushi e entra Mariano, pois que o Valeri não se pode magoar para os jogos da Taça da Liga, (tristeza!!!), mais valia termos poupado 4 milhões e punha-se lá um miúdo dos juniores (ah, o Jesualdo é treinador do FCP há 4 anos) e ainda não valorizou um jovem do FCP... enfim ... (sem mais comentários)...
E com estas alterações o FCP balanceou-se todo para a frente e descompensou a defesa e no único contra-ataque perigoso do Paços, onde A.Pereira foi anjinho ao não fazer falta e B.Alves não teve pernas e Rolando não fez a linha do fora de jogo, aparecem 2 para 1 e o avançado isolado faz o golo perante um Helton que não fez milagre esta jornada...

Depois disso o FCP lançou-se para a frente e no lance seguinte empata, finalmente Falcão marcava após um bom cruzamento de Varela, o FCPORTO dispôs ainda de 3 hipoteses de golo claras (B. Alves por 2 vezes...), mas o guarda-redes ou os defesa tiraram a hipotese do FCP vencer...

Começamos muito mal a 2ªvolta, a desperdiçar pontos em casa e quando eu pensava que estes 2 jogos em casa serviriam para a equipa crescer e conquistar 6 pontos, puro engano, cada vez tenho mais dúvidas no Penta (sendo realista) e infelizmente certezas sobre o plantel desta época, e mais preocupado ainda fico com o treinador e a direcção a assobiarem para o ar...

Pois ambos caiem num erro crasso ao não perceber que ou se muda a táctica da equipa, ou se contratam 2 jogadores de qualidade, é que este vender os melhores 2/3 jogadores por época tem um preço, e esta época pode ser bem caro...
Falta um centro-campista de classe para este 4-3-3 do Jesualdo, ou então ele altera o modelo de jogo para um 4-1-3-2, e até tem jogadores para isso, falta-lhe é capacidade de perceber que estes jogadores não servem para o seu modelo de jogo preferido e como a direcção está a dormir...
É que a continuar num 4-3-3 é preciso outra forma de entender o jogo que estes jogadores não têm, ou então contratar um avançado com outras caracteristicas diferentes de Falcão / Farias / Orlando Sá que me parece serem algo parecido nas suas movimentações na area, a falta que faz o Hulk da época passada (não o desta)...

Jogadores:
Helton, sem hipoteses no golo, pouco mais, num jogo sem trabalho.
Centrais, tirando o lance do golo estiveram bem, mas não conseguiram fazer a diferença na frente.
Fucille, muito bem na 1ªparte, na 2ª acusou dificuldades fisicas...
A.Pereira, subiu bem, mas sem acertar nos cruzamentos...
Tomás Costa, ocupou o espaço, cortava, fazia circular a bola para trás e para os lados, mas pouco mais, contra estas equipas defensivas pode-se abdicar deste genero de jogadores...
Meireles, serviços minimos, ou seja, ocupar a posição dele, mas idealizar uma jogada diferente ou rematar á baliza não é com ele...
Bellushi, não encaixa na equipa, ou a equipa não encaixa nele???, tenta fazer as coisas muito depressa na frente e falha passes em demasia, tem 3, 4 passes onde pode definir melhor e não consegue...
Varela, ainda não recuperou da paragem do Natal, mais complicativo que o normal antes dessa paragem, mesmo assim serviu Falcão para o empate.
Rodriguez, é certo que correu imenso, mas que frutos teve a equipa com isso, falta claramente esclarecimento nas definições das jogadas, parece querer fazer tudo depressa e depois sai mal...
Falcão, podia ter feito 4 golos cantados..., fez 2, só lhe validaram 1 (outro mal anulado), mas perde 2 golos incriveis, tem de finalizar bem melhor...

Farias, serviu bem Falcão num lance muito bem, e ajudou a empurrar o Paços ainda mais para trás, mas não conseguiu ser o salvador que a equipa precisava...
Guarin e Mariano, enfim, com estes como se consegue ganhar um jogo a partir do banco???
Dificil, muito dificil...
Sem B.Alves e R.Meireles para o próximo jogo na Madeira contra o Nacional, só um FCP que ainda não se viu eta época pode ambicionar conquistar o titulo este ano...

P.S.1: Até o Sp. Braga consegue fazer aquisições nesta paragem de inverno, só o FCP é que não, e é fácil detectar as carências deste plantel...

P.S.2: Se o FCP ficar logo a 6 pontos dos 2 adversários e a faltarem 14 jornadas (42 pontos) para o fim vai ser preciso pedalar muito mesmo, melhorar muito mesmo para com esta equipa, este treinador e esta metodologia da direcção sermos campeões este ano...
PORTO!!!

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Assim fica difícil manter a chama acesa.
Tudo bem que o árbitro errou e o andor segue o seu caminho pela pouca vergonha desportiva, mas meu caro, o meu, o nosso Porto, até era capaz de lutar contra o destino, se fosse preciso.
É difícil engolir este empate. Sinto-me muito desiludido.

Um abraço

Roach disse...

Vejamos se o Ruben Micael é o médio que precisamos...