sexta-feira, setembro 05, 2008

O anedotário continua...

Um tal de João Gabriel, aparentemente director de comunicação do Benfica, veio a terreiro acusar o FCPorto de mesquinhez pela denúncia feita à Liga de que Luís Filipe Vieira foi ao balneário do árbitro durante o último Benfica x FCPorto.

Como se sabe, o dirigente (?) não o poderia ter feito uma vez que está a cumprir uma suspensão de 2 meses por ter lançado acusações a torto e a direito no final de um jogo da época passada em que o seu clube, mais uma vez, não conseguiu ganhar. Desse jogo o país guarda na memória um penalty, contra o Benfica, estranhamente falhado por um jogador que a seguir se viria a transferir, por coincidência, para o Benfica.

Ora, voltando às declarações de João Gabriel, elas são de uma estranheza completa, ainda para mais quando vindas de um clube que, como todos se recordam, se cobriu de ridículo ao tentar até à exaustão que o FCPorto fosse excluído da Champions para, logo a seguir, já com o FCPorto garantido na prova da UEFA, virem dizer que afinal até nem queriam o lugar do FCPorto, numa atitude que serviria certamente de inspiração a La Fontaine, se este ainda fosse vivo.

Admira-me contudo que não tenham apelidada de mesquinha a denúncia do lance de Luisão e Sapunaru que, a ter sido sancionada em campo, deixaria o Benfica reduzido a 10 jogadores logo nos primeiros minutos de jogo.

Depois, vem ainda acusar os dois delegados da Liga de "subserviência" por terem acompanhado Pinto da Costa até ao camarote. Vítor Pinto na sua crónica no Record coloca bem a questão:

Não conheço pessoalmente os senhores Baptista Rodrigues e Esmeraldo Augusto, cujo nome passou a soar-me devido às acusações de subserviência feitas pelo Benfica, chocado pelo facto de, enquanto delegados da Liga, terem acompanhado Pinto da Costa ao camarote, atitude na qual não me parece que o presidente portista tenha infringido qualquer regulamento. No momento em que deviam ter actuado, à porta do balneário dos árbitros, não o fizeram, dando origem a mais um imbróglio. Terá sido por subserviência em relação ao emblema da Luz?

Contudo, estas críticas à Liga soam no mínimo de forma bizarra. Não eram estas as pessoas a que Luís Filipe Vieira se referia quando, lançando o mote para o rumo a seguir para que o Benfica (tentar) regressar às vitórias, afirmou que "mais importante que comprar jogadores era conseguir lugares na Liga de Clubes"? Ele lá saberá o que quis dizer... se calhar toda a gente sabe também, até mesmo aqueles mais "ceguetas" que preferem ir dar uma galheta ao árbitro assistente durante um jogo que, ao que parece, terá prosseguido normalmente sem qualquer interrupção (não convinha que ficasse no relatório que o jogo tinha sido interrompido?). Se calhar o Sr Hermínio Loureiro que, subservientemente, estava sentado e muito sorridente junto a Luís Filipe Vieira, também saberá.

E, já agora, se calhar quem decidiu aplicar multas ridículas, por duas agressões a membros da equipa de arbitragem, também saberá. Ele e os que, agora, sabem que podem invadir à vontade o terreno de jogo para ir agredir os árbitros já que, desde que não lhes façam dano de maior e nem interrompam o jogo de forma demasiado notória, o clube apenas terá de pagar uma multa irrisória.

O anedotário continua...

4 comentários:

Visconde disse...

A partir de agora é assim no galinheiro: Os auxiliares ou se portam bem ou levam um calduço...tudo dentro das leis!!!

dragao vila pouca disse...

Caetano eu num post que fiz hoje, acho curioso eles apresentarem-nos o L.F.Viera como um cavalheiro, bem educado, capaz de pedir desculpas, como se nós não conhecessemos o senhor.
Agora começo a compreender porque é que o Dr. Jorge Sampaio, nunca prestou a homenagem que o F.C.Porto merecia.
Esse J.Gabriel não terá tido nada a ver com o assunto.
Um abraço

Caetano disse...

Olá camarada Vila Pouca!

Já tive ocasião de ler os teus novos artigos mas achei particularmente delicioso aquele par de comentários que fizeste no blog do Sr Hermínio Loureiro!

Em grande!!!

Abraço!

Caetano disse...

O Cidadão Imaculado LFV é tão cavalheiro e educado que está suspenso por 2 meses (até ver...) e ainda se dá ao luxo de ir à TV insultar tudo e todos com perfeita impunidade.

O que mais impressiona é a quantidade de seguidistas que o aplaudem. Uma coisa é certa: não tivesse o Rui Costa caído do céu e a esta altura continuavam os adeptos a fazer-lhe "esperas" à saída das AG do Benfica.

Eu vou-me rir é no final da época quando se chegar à conclusão que se gastou tanto em tão sonantes reforços e mais uma vez a época foi desastrosa...