domingo, janeiro 04, 2009

Nacional-2 / FCPORTO-4


(Edson Sitta 14', Miguel Fidalgo 79'; Hulk 51' e 90'+3, Rodríguez 72', Lucho 90'+1 gp)
Garra, coragem e determinação fizeram com que o FCPORTO tenha vencido este dificil jogo na Madeira, com a consequência de saltar para a liderança do Campeonato.
Já se esperava um jogo dificil, pois o Nacional está a fazer um bom campeonato e jogava em casa, e o FCPORTO ainda não está a um nível muito regular, principalmente a nível defensivo, nomeadamente na posição de defesa esquerdo, sendo que hoje também facilitaram no eixo central da defesa.
Foi um jogo muito intenso, com ambos os conjuntos a darem tudo em campo, com boas jogadas de parte a parte, e com o FCPORTO a entrar com uma clara oportunidade de golo, com Lisandro a não ter a calma suficiente para rematar fora do alcance do Guarda-redes e a acertar na barra.
Mas depois o jogo ficou repartido, e o Nacional no 1ºremate foi feliz e após um ressalto em Bruno Alves, marcou aos 15m., com este golo, o FCPORTO sofreu, quis mandar no jogo, mas não teve capacidade de pegar no jogo, e mesmo quando o conseguia, na frente havia sempre um passe falhado, ou um adversário que cortava o lance, mesmo assim, o FCPORTO sem jogar bem, criou mais 2 lances de perigo, principalmente quando Lucho rematou sozinho na linha da grande área, e mesmo assim tinha jogadores ao lado para melhor definição do lance.
Ou seja, uma 1ªparte onde o FCPORTO não foi feliz no ataque, mas onde na defesa e no meio-campo se percebia que existiram lances em que se devia ter definido melhor, parecendo ás vezes faltar um pouco de classe em alguns jogadores e também em alguns movimentos colectivos da equipa, apesar disso o FCP apesar de estar a perder por 1-0, nunca virou a cara á luta e mostrou isso em campo.

Na 2ªparte, o FCP entrou com uma alteração, Mariano entrou para lateral direito, Fucille foi para defesa esquerdo, e saiu P.Emanuel que apesar de esforçado, estava a facilitar e como ofensivamente não estava bem, foi bem substituido.
Com esta alteração, e Mariano sendo um jogador ofensivo, Rolando descaia mais para a direita e Fernando também ajudava mais nesse flanco, sendo que Meireles deixava de ter ordens para atacar tanto, pois Mariano na direita, Rodriguez na esquerda e Lucho a servir os dois homens mais avançados Hulk e Lisandro sempre em permutas constantes de posição na frente.
E o golo do empate surge na sequência de uma jogada onde Lisandro pega na bola, aproveita-se da diagonal que Hulk faz á sua frente e cria um espaço para rematar, e depois da defesa do GR, Hulk (que se colocou no local certo) aproveita para empatar a partida concluindo sem hipotese o lance.
Mas aqui o FCPORTO mostrou vontade de vencer este jogo, e continuou a pressionar e a jogar sempre para a frente, com vários jogadores a criarem linhas de passe para os médios, sendo que a entrada de Guarin para o lugar do Raul Meireles veio trazer mais força á linha média, e até Rodriguez aparecia detrás a levar a bola em velocidade para os colegas, e com o Nacional a também querer discutir o resultado, o que fazia com que o FCP quando recuperava a bola, aparecia rapidamente na frente a criar possiveis lances de perigo.
Sendo assim, o FCP justificou a reviravolta no marcador e com um golo de antologia, pontapé de bicicleta de Rodriguez após um lance de pressão do FCP.
Mas verdade seja dita, o FCP tinha em campo Mariano e Fucille nas laterais, ou seja, a vencer por 2-1, e a ter de defender este resultado perante um Nacional que arriscou tudo na frente, e sabendo que a defesa estava algo frágil, e sem laterais no banco, poucas soluções tinha Jesualdo para re-equilibrar a equipa atrás, talvez a entrada de Péle, passando Fernando para Defesa direito, mas Fernando estava muito bem no meio-campo e não se sabe como está Péle, e Jesualdo optou por manter a estrutura.
Mas, foi pelo lado direito que Mariano facilitou, dando muito espaço para o cruzamento, e depois Bruno Alves falhou a marcação ao homem dele, aparecendo este na frente de Fucille que ainda lá foi a tentar impedir o cabeceamento, mas não chegando a tempo, com isto, o FCP sofreu mais um golo onde existe uma falta de atenção defensiva, pois o FCP estava em superioridade numérica na área defensiva e mesmo assim falhou, podia ter significado a perda de 2 pontos.
Mas o FCP reagiu, e os seus jogadores após um pequeno periodo de alguma indecisão táctica, voltou a carregar, e num desses lances Lisandro falhou um golo onde aparece sozinho, apesar de numa posição dificil consegue o remate, mas o GR faz uma grande defesa e evita o golo, também é verdade que foi neste periodo que o Nacional criou o 3ºlance de perigo (2 deram golo), num lance onde Mariano falhou a marcação e a bola foi por cima da baliza.
Foi já no minuto 90 que Guarin arranca um grande pontapé e o defesa central corta o lance com a mão dentro de área, viu o segundo amarelo e Lucho marcou de grande penalidade, colocando o FCP novamente em vantagem no marcador, aqui o FCP continuou a pressionar alto e na sequência de uma recuperação do meio campo, Hulk faz o 4-2 e acaba com o jogo definitivamente.
Vitória justa, pois poderia ter sido um 6-3 para o FCP, tivesse Lisandro marcado os 2 golos onde com um pouco mais de calma, poderia e deveria ter feito melhor, mas como diz Jesualdo "Foi uma vitória do carácter".
Quanto aos jogadores:
Helton, talvez no 1ºgolo pudesse ter feito mais, é verdade que a bola sofre um desvio em Bruno Alves, mas ele tem de estar á espera de algum imponderável no percurso da bola e ter mais reacção, já no 2ºgolo, não me parece que tivesse tido hipotese de sair á bola e após o desvio, não tem chance com a colocação da bola, de resto bem.
Fucille, tanto na direita, como na esquerda, mostrou querer e vontade, raramente falhou atrás ou no momento de entrada á bola, apoinado bem o ataque, nada a apontar.
Rolando, o melhor da defesa, quase que não perdeu nenhum lance e foi sempre eficaz na marcação, mesmo quando tinha de fechar mais na direita.
Bruno Alves, o azarado do jogo, no lance do 1ºgolo não foi feliz, tenta cortar e acaba por trair Helton, no 2ºgolo falha claramente a marcação ao seu homem, pois ficou apenas na sua zona, esquecendo-se do homem nas suas costas.
Pedro Emanuel, apenas em campo na 1ªparte, mas a fechar pelo meio, dando espaço ao extremo pelo seu lado, mas ofensivamente o FCP precisava de mais, e por isso a substituição.
Fernando, apesar de ter visto um amarelo cedo, não fez mais nenhuma falta no jogo, começa a parecer um relógio, sempre a temporizar e a mandar na sua área de acção.
Lucho, marcou de Penaltie, pareceu melhor fisicamente, apesar de ás vezes falhar passes facéis e com isso provocar contra-ataques perigosos, mas ainda não está no seu melhor e o FCP precisa dele para crescer como equipa.
Raul Meireles, novamente na ajuda ao defesa esquerdo, e no apoio ao Trinco e com isso não aparece tanto na frente, também pareceu com menor fulgor fisico que o habitual.
Rodriguez, tanto a extremo, seja pela esquerda ou direita ou como falso médio, mostrou que está cada vez mais entrosado com os movimentos dos colegas, e teve algumas arrancadas muito fortes e onde serviu de bandeja os colegas, e marcou um golaço...
Lisandro, tirando o facto de ter perdido 2 golos, (que se fosse na época passada teria concerteza marcado os 2 lances), até esteve bem, pois é dos tais que nunca vira a cara á luta e dá tudo em campo, precisa de uma série de golos para animar e voltar a ser matador.
Hulk, tanto na direita, como no centro, mostra uma alma enorme, com isso, só o FCP tem a ganhar, mais 2 golos, onde aproveitou o bom posicionamento em campo e com isso resolveu o jogo de uma forma excelente.
Mariano, entrou para falso lateral direito, como é obvio, atacou muito e algumas vezes bem, pois era mais uma linha de passe criada na frente e o alargamento do campo, mas a defender não é nada forte e com isso o FCP tremeu um pouco.
Guarin, entrou muito bem no jogo, com muita força e bons remates de fora da área, o FCP só tem a ganhar se souber potênciar algumas caracteristicas fortes que alguns jogadores podem trazer ao conjunto.
Excelente Vitória..., mas ainda há aspectos a melhorar, pois na 1ªparte falhou alguma coisa, mas na 2ªparte foi um vendaval ofensivo do FCP.

6 comentários:

Caetano disse...

Concordo contigo camarada! Não sei o que foi pior no jogo de hoje, se a primeira parte do FCPorto ou se o penteado do Helton.

Quanto a jogadores em particular, é impressão minha ou o Lisandro não festeja os golos com o resto da equipa?

O Rodriguez tem vindo a confirmar aquilo que se esperava dele: garra, velocidade e capacidade de decisão, hoje de forma espectacular!

O Lucho sem estar a 100% mostrou mais que nos últimos jogos e o golo obtido de penalty pode servir de tónico.

Quanto ao Hulk, foi decisivo e deu agressividade e dinamismo ao ataque mas há alturas em que continua a perder lances algo infantilmente. Seja como for, lá marcou mais 2 e mais uma vez decidiu.

Abraço

Caetano disse...

PS - Com uma pequena ajuda dos ex-últimos classificados que bateram os galácticos da Luz em parte graças a uma excelente exibição do "nosso" Helder Barbosa, já estamos no nosso lugar natural: 1º LUGAR!

Wolverine23 disse...

Concordo que a 1ªparte não foi boa, mas o FCP não foi assim tão mau, bem podia ter chegado ao intervalo empatado.

Quanto ao Lisandro, nem sempre é preciso ir para os festejos, eu conheço uma pessoa que quando o FCP marca um golo não festeja, :)
E se ele já estiver a pensar no que fazer a seguir também não é mau de todo.

Quanto ao P.S., excelente golo do Helder Barbosa que ajudou a colocar o FCP no seu lugar, o primeiro.

Abraço

Paulo Varela disse...

O Benfica deve ter pago a estadia no hotel apenas até dia 4 (é que todo ano fica caro), de maneira que logo após ter passado as férias de Natal em primeiro, tal como muitos milhares de portugueses, teve de agarrar nas malinhas e deixar o lugar :)

Sete_Luas disse...

Ora digam lá quem é que desde o inicio andava a chatear os amaveis leitores deste blog com a qualidade do Sr. Rodriguez? Quem? Quem? Quem? Que golo fabuloso e que grande jogo por parte do senhor cebolita.

A primeira parte fez-me pensar que iamos voltar à fase da parvoeira individual a tentar portar-se como equipa e a parecerem baratas tontas no meio do campo. No geral gostei da exibição, porque gostei da capacidade de dar a volta ao resultado (coisa que às vezes penso que perdemos...), porque gostei da força de vontade, porque gostei de ver Lucho a começar a recuperar. Mas, porque há sempre um mas, não gostei de Mariano (para não variar) boas arrancadas, bons ataques mas a defesa ERA PARA ESQUECER; O sr. Lisandro... o q raio s passa na cabeça daquele moço? Consigo entender perfeitamente o q dizes David e fez-me imensa confusão... Ainda se lembram do mesmo Lisandro que eu? Sim sim, tem garra, "n vira a cara à luta" bla bla bla mas n gosto da maneira como se está a isolar da equipa... mas pode ser impressão minha..

Mas, trocando por miudos, estamos de volta onde pertencemos... Voltamos a ver o mundo de cima.. :)

dragao vila pouca disse...

Foi uma vitória justa, mas muito sofrida, num campo difícil, contra um advesário muito complicado e que nos últimos jogos, nos tem feito a vida negra.
Melhor a segunda que a primeira-parte, mas não podemos de forma nenhuma, e depois de conseguir dar a volta, permitir o empate naquelas condições.
Ontem, ainda fomos a tempo, graças ao nosso Herói, Hulk, mas nem sempre as coisas acontecem como na noite de ontem.
Já lideramos, estamos portanto no nosso lugar habitual...agora é manter o ritmo e não vacilar, pois ainda não ganhamos nada.
Ah, e é preciso, o jogo da Choupana, mostrou-o à evidência, reformar a defesa.
Um abraço